Foto: Lucas Diener

Governo de Goiás quer que combate aos crimes contra mulheres também seja referência nacional

Declaração foi feita pelo governador Ronaldo Caiado durante a formatura dos novos delegados da Polícia Civil

Depois de reduzir drasticamente o tráfico de drogas e desarticular quadrilhas internacionais no Estado de Goiás, o governador Ronaldo Caiado elegeu como prioridade da Segurança Pública a redução dos índices de violência contra a mulher. O anúncio foi feito durante a solenidade de formação dos novos 122 delegados da Polícia Civil, realizada nesta sexta-feira (16/08), no auditório da Associação dos Magistrados de Goiás (Asmego).

“Vocês [formandos] vão nos ajudar também a ser referência no combate aos crimes contra as mulheres. Vamos mostrar que Goiás é o Estado que mais cumpre as determinações da Lei Maria da Penha. Aqueles que não cumprirem a lei não terão espaço aqui para continuar soltos”, assegurou o governador, parabenizando especialmente as 32 novas delegadas aprovadas no concurso que, segundo ele, terão também a missão especial de ajudá-lo a diminuir os crimes contra as mulheres.

De acordo com Ronaldo Caiado, a gestão passada do governo deixou como herança um índice extremamente alto de agressão contra as mulheres e de feminicídios. Para se ter uma ideia, o Atlas da Violência 2019 mostrou que o número de homicídios de mulheres em Goiás, entre os anos de 2007 e 2017, aumentou 84%. Isso significa mais de 2 mil vidas perdidas no período. Ainda de acordo com o documento, produzido pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Goiás é o quinto Estado com a maior taxa de vítimas de homicídio do sexo feminino – 7,6 para cada grupo de 100 mil mulheres.

“Esses bandidos saberão que não terão espaço para ameaçar as mulheres do nosso Estado. Vocês [formandos] fazem parte de uma nova mentalidade das polícias goianas, que preza pelo espírito público e pelo compartilhamento de informações. No nosso governo não tem mais espaço para a vaidade e para o estabelecimento de feudos”, destacou Caiado, ao reforçar o que tem sido feito para reduzir a criminalidade em Goiás.

Presente na solenidade, o secretário de Segurança Pública, Rodney Miranda, afiançou as palavras do governador. De acordo com ele, os resultados obtidos em sete meses de gestão, como a apreensão de quase 50 toneladas de drogas e a desarticulação de 130 quadrilhas organizadas, só foram alcançados porque atualmente as polícias, em Goiás, trabalham de forma integrada. “Quero que saibam que os únicos limites de atuação de vocês são os princípios republicanos e democráticos, a lei”, sentenciou.

Madrinha das Forças Policiais de Goiás e da formatura dos novos delegados, a primeira-dama e presidente de honra da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), Gracinha Caiado, deu boas-vindas aos profissionais, lembrando que cerca de 60% deles estão vindo de outros Estados. Ela também falou do trabalho desenvolvido pelo governo atual, que elegeu a Segurança Pública como prioridade. “Tem uma frase muito forte que temos usado, mas que traduz o que realmente tem acontecido em Goiás depois de Ronaldo Caiado: ‘Quando o governo deixa a polícia trabalhar, bandido tem que aprender a voar. Só que agora já está tarde para bater asa, pois essa polícia aqui já está na terra, na água e no ar’”, disse, para logo depois ser aplaudida por todos os presentes no evento.

Nomeação
Durante seu pronunciamento, o governador Ronaldo Caiado disse ainda que pretende nomear os formandos o mais rápido possível. “Não sou de tapinha nas costas nem de ficar empurrando nada com a barriga. Aqui o estilo é outro: claro e objetivo. Vocês podem saber que, como governador, estou fazendo todo o esforço para nomear vocês. Tanto é que hoje mesmo estarei com o ministro da Justiça, Sérgio Moro.” Segundo Caiado, quando assumiu o governo, 168 dos 246 municípios goianos não tinham delegado de polícia.

Rodney Miranda informou que é preciso ainda fazer as contas para definir quando será possível chamar os novos aprovados. “A autorização para o curso de formação, que vocês concluíram, já é um sinal claro de que não queremos nos delongar [com a convocação]. Vocês já são nossos colegas e não futuros delegados. Estão entrando numa instituição de excelência.”

Diretor da Escola Superior da Polícia Civil, Eraldo José Augusco ressaltou que o curso de formação de delegados em Goiás é considerado o melhor do Brasil pelo Governo Federal. “Várias delegações de entidades de polícias civis do Brasil, e até de outros países, vieram conhecer a nossa escola”, contou.

Uma das 122 formandas é Débora Melo, egressa da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. “Depois de três anos de estudo, tive a felicidade de passar para o cargo de delegada aqui em Goiás, um Estado extremamente acolhedor. Não teria melhor momento para ingressarmos na Polícia Civil, já que temos visto que a área da Segurança Pública é uma prioridade do governador Ronaldo Caiado”, avaliou.

O concurso público para o cargo de delegado no Estado de Goiás foi realizado há um ano com a participação de 21 mil candidatos, que disputaram 100 vagas, e passaram por nove etapas. O resultado do certame foi homologado no dia 21 de maio deste ano. Após esta data, o governo tem seis meses, prorrogável por igual período, para nomear os aprovados.

Homenagem
Durante a solenidade, o governador e a primeira-dama foram homenageados pelos formandos. Gracinha recebeu um buquê de flores e Caiado, também muito aplaudido durante o discurso, uma placa com os seguintes dizeres. “Os novos delegados da Polícia Civil do Estado de Goiás agradecem ao excelentíssimo governador Ronaldo Caiado pelo trabalho em prol do fortalecimento da Segurança Pública no nosso Estado.”

Participaram do evento diversas autoridades, entre elas, a delegada-geral-adjunta da Polícia Civil, Letícia Franco Araújo; o secretário municipal Reginaldo Melo, representando o prefeito Iris Rezende; o presidente da Asmego, Wilton Müller Salomão, representando o Tribunal de Justiça; os deputados federais João Campos e Delegado Waldir; e os estaduais Humberto Teófilo e Eduardo Prado.