Foto: Junior Guimarães

Cavalgada em Goiânia exalta tradições sertanejas, arrecada fundos para OVG, e celebra 70 anos de Caiado

Evento beneficente percorreu as principais ruas e avenidas do Centro da capital. “Vamos preservar nossa cultura”, pediu governador

Muito forte no interior de Goiás, a tradição sertaneja invadiu as principais avenidas de Goiânia neste sábado (28/9). Muladeiros e cavaleiros, ao som de berrante e música raiz, realizaram a 1ª Cavalgada Solidária em Prol da OVG (Organização das Voluntárias de Goiás). O evento também celebrou os 70 anos do governador Ronaldo Caiado. Foi um dia de valorizar a cultura goiana, coincidentemente tão presente na vida e história do governador. “Me orgulho de ter minhas raízes no setor rural”, afirmou.

Por cerca de uma hora e meia, o percurso da cavalgada, na região central da capital, foi cheio de demonstrações de carinho ao governador. Nas ruas, comércios e pontos de ônibus, várias pessoas fizeram questão de cumprimentá-lo pelo seu aniversário. Visivelmente alegre e emocionado, Caiado participou do trajeto montado na Estrela, a mula que o acompanhou durante a campanha eleitoral pelo interior de Goiás, e que ele acabou ganhando de presente hoje. “Ela só falta falar”, brincou Caiado, sobre a esperteza do animal. “Nem tenho como agradecer, irmão”, disse a Roberto Paulinelli, amigo que o presenteou.

A cavalgada foi ainda momento de solidariedade. Todo lucro arrecadado com as inscrições de muladeiros e cavaleiros será doado para a OVG. Presidente de honra da entidade e primeira-dama, Gracinha Caiado afirmou que essa renda ajudará a levar mais dignidade às famílias vulneráveis do Estado. “Esse é o nosso trabalho e é isso que aquece nossos corações. Minha maior preocupação, desde que Ronaldo tomou posse, são as pessoas, a mudança de vida para as mais carentes.” E, ao aniversariante, ela desejou sabedoria e discernimento à frente do Estado.

Dia de festa
O marco inicial e final das festividades foi na sede da Sociedade Goiana de Pecuária e Agricultura (SGPA). Logo pela manhã, gente de todas as cidades do interior chegou para assistir à missa sertaneja celebrada pelo padre Vilmar Nunes, da Diocese da cidade de Goiás. Já na chegada, uma surpresa: Gracinha tocou berrante antes da celebração, mostrando que tem bom fôlego e apreço pela cultura sertaneja. O vice-governador Lincoln Tejota era um dos presentes na missa e se disse encantado com a preservação das tradições goianas.

Durante o evangelho, o padre ressaltou a eleição de Caiado, escolhido pela maioria dos goianos para essa missão árdua de governar o Estado, “rico pela sua cultura e pecuária, pela sua produção, e por estar no centro do Brasil”. Segundo ele, é preciso caminhar de mãos dadas, povo e governo, para a casa ficar em ordem. “Nós devemos nos unir ao governador para ter dias melhores. Por isso, a importância de celebrar a vida do governador. Foi Deus que lhe deu essa missão de servir o povo.”

Após o momento de fé, os muladeiros e cavaleiros seguiram para a cavalgada. Depois, na volta à SGPA, o governador foi homenageado com um vídeo mostrando um pouco de sua trajetória no governo do Estado. Em seguida, o grande momento, quando todos cantaram os parabéns. Como é costume, o aniversariante fez um pedido. Dessa vez não em silêncio, mas em alto e bom som: “Vamos preservar aquilo que é nossa cultura, aquilo que veio da nossa origem”.

Também encorajou cada goiano a, de mãos dadas com ele, reconstruir Goiás. Para isso, lembrou as palavras ditas pelo padre Vilmar durante a missa sertaneja. “Ninguém governa sozinho. Só se governa quando tem apoio do povo. Tenho certeza que saberemos governar muito bem, com coragem, ímpeto, dignidade, ética e transparência”, garantiu.

Participando de cada momento, a filha do governador, Anna Vitória Caiado, se disse emocionada com o gesto de carinho dos amigos, que prepararam o evento para continuar celebrando os 70 anos de Ronaldo, completados na última quarta-feira (25). E disse que chegar a essa idade cercado de tanto carinho é o que faz o governador ter esse espírito e disposição de jovem. “Ser governador é isso, é governar ao lado do povo, sempre com o povo e com apoio do povo”, salientou.

Um dos organizadores do evento, o deputado Amauri Ribeiro já garantiu que haverá a segunda edição no ano que vem. “Nossa intenção é resgatar as tradições das cavalgadas. Aproveitamos o ensejo e convidamos o governador para comemorar conosco os seus 70 anos”, afirmou. O parlamentar disse ainda que a ideia de transformar o evento em beneficente partiu do próprio Caiado. “Ele não queria festa, nem presente. Só fez uma exigência: que o valor das inscrições fosse revertido para a OVG, e assim será feito.”

Presidente da Associação Goiana do Nelore (AGN), Eurico Velasco também colaborou com a organização da 1ª Cavalgada Solidária em Prol da OVG. Além de mostrar para os moradores de Goiânia as tradições sertanejas, ele afirmou que o evento ofereceu uma experiência gastronômica típica. “Um arroz de carreteiro, uma costela bem feita. A intenção foi trazer a família de volta para conviver com isso, que muita gente nem conhece”, informou.

O dia festivo ainda contou com almoço e apresentação de músicas sertanejas. Entre uma canção e outra, Caiado tirou Gracinha para dançar no meio do salão, arrancando aplausos. Entre as lideranças políticas que participaram do evento, estavam os deputados federais Glaustin da Fokus e José Nelto; os deputados estaduais Paulo Trabalho, Bruno Peixoto, Cairo Salim, Rafael Gouveia e Diego Sorgatto; o chefe de gabinete de Gestão da Governadoria, Lyvio Luciano; e o secretário-chefe da Secretaria Geral de Governo, Fábio Cammarota.

Também compareceram os secretários Bruno D’Abadia (Administração), Antônio Carlos Lima Neto (Agricultura, Pecuária e Abastecimento), Marcos Cabral (Desenvolvimento Social), Adriano da Rocha Lima (Desenvolvimento Econômico e Inovação), tenente-coronel Luiz Carlos de Alencar (Casa Militar), Ismael Alexandrino (Saúde), Rafael Rahif (Esporte e Lazer), Wilder Morais (Indústria e Comércio), Ernesto Roller (Governo), Rodney Miranda (Segurança Pública), coronel Wellington Urzêda (Administração Penitenciária); além de Adryanna Caiado (OVG) e os presidentes Ricardo Soavinski (Saneago), Sílvio Fernandes (Ipasgo), e Eurípedes Barsanulfo da Fonseca (AGR).