WhatsApp Image 2019-10-22 at 19.12.28

Caiado prestigia posse de Ivana Farina, primeira goiana a integrar o CNJ

Durante a solenidade, realizada em Brasília, nova conselheira e governador destacaram a importância do protagonismo feminino

Goiás agora tem representante no Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A solenidade de posse da procuradora Ivana Farina Navarrete Pena, ocorrida nesta terça-feira (22/10) em Brasília, foi prestigiada pelo governador de Goiás, Ronaldo Caiado, que destacou o perfil profissional e ético da goiana. “É a luta de uma mulher que eu conheço de longa data”, afirmou o governador, indicando que tal prestígio foi alcançado por mérito próprio. O mandato dela, que representa os Ministérios Públicos estaduais, terá duração de dois anos.

Em seu discurso de posse, Ivana Farina fez um agradecimento especial a Caiado, a quem rendeu elogios pela forma transparente de governar Goiás. “Governador, o senhor não prestigia essa posse, o senhor aquilatou a importância de pela primeira vez uma goiana, uma mulher goiana ter assento nessa Corte”, disse. Sobre sua posse, ela classificou como questão de honra ser a primeira representante goiana a ocupar a vaga junto ao CNJ. Ao mesmo tempo, sente recair sobre seus ombros uma responsabilidade única. “O sistema de justiça é muito demandado pela sociedade brasileira, sobretudo em dias de turbulência. É demandado para ser ágil, transparente, acreditado”, afirmou, referindo-se ao seu novo desafio profissional.

Protagonismo feminino
Ivana Farina foi indicada ao cargo pela ex-procuradora-geral da República, Raquel Dodge. Ainda durante discurso emocionado, a nova integrante do CNJ defendeu a necessidade de abordar a equidade de gênero em âmbito nacional. E afirmou que ser mulher só aumenta a importância de estar ocupando a vaga, representando o Ministério Público de Goiás. “Que as mulheres tenham mais espaços de fala, mais espaço em cargos de direção, de chefia. Que possam se projetar cada vez mais”, afirmou durante entrevista coletiva.

Caiado endossou a fala da nova conselheira do CNJ, argumentando que as mulheres estão conquistando cada vez mais espaço graças à competência e o destaque em várias áreas do mercado de trabalho. Citou, como exemplo, o próprio governo estadual. “Na minha gestão, as mulheres ocupam grande parte do governo”, salientou, voltando as atenções para Ivana Farina. Diante do trabalho desenvolvido durante anos no MP-GO, “nada mais justo do que ela poder ter um assento aqui neste órgão com tanta importância que é o CNJ”.

Formada em Economia e Direito, Ivana Farina atuou junto ao Ministério Público de Goiás durante 30 anos. Também tem forte atuação em áreas específicas, como direitos humanos. No CJN, vai trabalhar no controle administrativo, financeiro e disciplinar de integrantes do Poder Judiciário. “É um órgão que zela pela integridade do sistema de justiça. É muito relevante e cobrado, e espero poder somar e agir”, projetou.