Foto: Lucas Diener

Governador empossa Lúcia Vânia e ressalta capacidade técnica e independência do seu secretariado

Ronaldo Caiado destacou que Lúcia Vânia tem currículo extenso na vida política e de serviços prestados ao Estado, por um trabalho municipalista, e garantiu que o engajamento da nova secretárias “estará de mãos dadas com todas as Secretarias, com o Comitê de Políticas Sociais, presidido pela primeira-dama, e com a OVG”

A ex-senadora Lúcia Vânia foi apresentada pelo governador Ronaldo Caiado nesta sexta-feira (4/10) a todo o secretariado do Governo de Goiás como a nova secretária de Desenvolvimento Social. A cadeira era ocupada por Marcos Cabral, que assumirá a presidência da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás (Codego). Durante coletiva de imprensa, Ronaldo Caiado ressaltou que o prestígio nacional e a expertise de Lúcia Vânia na área social integrarão o trabalho já feito no Estado pela primeira-dama Gracinha Caiado, por meio do Gabinete de Políticas Sociais (GPS).

Ao receber Lúcia Vânia na administração estadual, o governador ressaltou a capacidade técnica, o compromisso de cada um dos seus secretários e auxiliares e a liberdade que todos têm para trabalhar em benefício do Estado. “Cada secretário meu tem luz própria, autonomia e independência para colocar as suas ideias. Eu governo com uma verdadeira constelação, essa é a realidade. E faço parte dela, não sou maior do que ninguém”, destacou.

Caiado também falou da escolha da ex-senadora. “Lúcia Vânia em um currículo extenso na vida política, não só de Goiás, mas no cenário nacional. Tem serviços prestados ao Estado, por um trabalho municipalista principalmente nesta área. O engajamento estará de mãos dadas com todas as Secretarias, com o Comitê de Políticas Sociais, presidido pela primeira-dama e pela OVG [Organização das Voluntárias de Goiás], presidida pela Adryanna [Caiado]”, explicou o governador.

Entusiasmada com o novo desafio, a ex-senadora agradeceu o trabalho já iniciado por Marcos Cabral e destacou que a importância de intensificar ainda mais a integração da área de Desenvolvimento Social com as demais pastas do Governo de Goiás. “Assumo essa responsabilidade que me foi delegada com muita satisfação. A gente não pode trabalhar o social isoladamente. É preciso que haja uma coordenação que busca um objetivo comum. Nosso desejo é fazer com que a assistência social valorize, em primeiro lugar, a equipe que vai trabalhar de forma integrada com as diversas equipes da educação, saúde, segurança pública, esporte, lazer”, afirmou.

Secretário de Governo, Ernesto Roller também deu as boas vindas à nova secretária. “A diretriz que recebemos do governador é de muito trabalho para resgatar o Estado de Goiás e devolvê-lo ao cidadão goiano, com a eficiência que é desejada por todos. Tenho certeza que essa feliz parceria com a primeira-dama há de produzir bons resultados a tantos que precisam enormemente da atenção, da ação, do carinho e do afeto do poder público”, disse.

Outras mudanças
Com a chegada de Marcos Cabral à Codego, o ex-presidente Pedro Sales assumirá a Agência Goiana de Infraestrutura e Transporte (Goinfra), no lugar de Enio Caiado, que ocupará a cadeira de presidente da Goiás Parcerias. Questionado sobre as primeiras ações da Goinfra, Pedro Sales enalteceu a transformação realizada pelo antecessor. “Já vou pegar um trabalho muito bem feito, adiantado, encaminhado, com equipes bem selecionadas de forma imparcial. Quero deixar claro e enfatizar que Enio [Caiado] é quem pegou o momento mais difícil e mais dramático, e enfrentou esse momento com extrema coragem e qualidade”, reiterou.

Pedro Sales ainda informou que a próxima etapa será de planejamento e continuidade das políticas já implantadas no órgão. “Vamos ver o que temos de carência contratual, concentrar toda a equipe administrativa na parte de elaboração de termos de referência, atuando nas áreas mais sensíveis, segundo determinação do governador, para entrar em um programa de planejamento de longo prazo. A Goinfra vai atender às expectativas do cidadão goiano. Tenho certeza disso”, concluiu.