Foto: Júnior Guimarães

“Saneago não será privatizada”, assegura governador, ao entregar veículos para o Programa de Segurança de Trabalho da Companhia

Ronaldo Caiado tranquilizou diretores e funcionários da Saneago ao reiterar que o controle acionário da Empresa continuará nas mãos do Governo de Goiás. Durante evento, foram apresentadas novas medidas que visam oferecer ainda mais segurança aos trabalhadores, além de aumentar produtividade, garantindo melhor atendimento à população

“As pessoas conhecem Ronaldo Caiado e sabem que quando falo é aquilo que realmente vai acontecer. A Saneago não será privatizada”, garantiu o governador Ronaldo Caiado. A decisão já assegurada por Caiado foi reafirmada nesta sexta-feira (1º/11) durante evento de entrega de 22 veículos ao Programa de Segurança de Trabalho da Companhia. As ações do Governo de Goiás em relação à empresa se referem à capitalização, para que a Saneago possa atender toda a demanda existente em Goiás, que ainda é deficitária.

Centenas de municípios goianos ainda sofrem com a estiagem e não têm água tratada. Agora, o objetivo é mitigar o problema, que é histórico. O governador assegurou que o controle acionário da empresa será mantido pelo Estado, mesmo com a possibilidade de venda de ações. “A Saneago continuará tendo o comando, com a preservação de 51% de suas ações. Buscamos dar musculatura à Companhia para poder não ceder espaço a outras empresas privadas, que querem apenas [atuar] nas grandes cidades, deixando de lado mais de 100 municípios em Goiás que não têm atendimento de água de qualidade”, ressaltou.

A solenidade de entrega dos veículos contou com uma emocionante apresentação do Coral Canto das Águas, que cantou os hinos Nacional, de Goiás e da Saneago. Durante discurso, o presidente da Companhia, Ricardo Soavinski, pontuou que o Programa de Segurança de Trabalho já é desenvolvido na empresa ao longo de 2019, após a realização de levantamento que identificou carência nessa área.

“O que a Saneago está fazendo aqui é uma obrigação de ter um excelente trabalho na segurança [dos funcionários]”, e completou: “as consequências de não se investir na segurança do trabalhador trazem muito mais perdas, pois além dos aspectos objetivos, temos um aspecto de suma importância: a responsabilidade social, o bem-estar e um ponto que fundamental, que é a vida do trabalhador”.

Mais Segurança

Os veículos serão utilizados pelos profissionais que irão atuar na realização de inspeções, orientação, treinamentos e acompanhamento de obras e manutenções para prevenir acidentes de trabalho nas unidades da Companhia. Dentro do novo Programa de Segurança de Trabalho na Saneago, a ação garantirá a segurança dos funcionários e também o cumprimento de normativas trabalhistas.

A empresa também trabalha no aprimoramento dos processos e procedimentos para a efetivação de um programa contínuo. Para isso, foram contratados, por processo seletivo, 24 novos técnicos de segurança do trabalho, que já estão atuando nas instalações, obras e operações da Companhia, em todas as suas regionais.

Além disso, a Saneago promoveu cerca de 18,6 mil horas de capacitação para 1.192 funcionários, com treinamentos periódicos em segurança do trabalho. A atividade foi desenvolvida em parceira com o Sesi, durante os últimos cinco meses.

Também participaram do evento de lançamento do programa o presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Lissauer Vieira; a secretária de Economia, Cristiane Schmidt; O presidente da Agência de Regulação de Goiânia, Paulo César; a representante da Superintendência Regional do Trabalho em Goiás, Roberta Roncato; o prefeito de Rio Verde, Paulo do Vale; vereadores de Goiânia, além de diretores e servidores da Saneago.

O Programa
Conforme a diretora de Gestão Corporativa da Saneago, Silvana Canuto, uma série de medidas foram tomadas para que o Programa de Segurança de Trabalho fosse completamente efetivado na empresa. Entre elas estão:
• Instalação de um Comitê para a realização de concurso público para contratação efetiva de Técnicos de Segurança do Trabalho;
• Informatização do levantamento de riscos inerentes a cada empregado da Saneago;
• Aquisição de 420 coletes salva-vidas, 319 cintos de segurança para o trabalho em altura, 379 kits de máscara contra gás cloro e 600 perneiras contra animais peçonhentos de forma emergencial;
• Inserção de normas de segurança em todos os novos contratos;
• Inserção de documentos normativos para o acompanhamento de atividades de risco;
• Definição de indicadores de segurança;
• Elaboração do Plano de Atendimento Emergencial para o transporte de produtos químicos;
• Almoxarifado virtual;
• Aquisição de 149 kits de escoramento metálico.