Foto: Junior Guimarães

Finep Inovacred 4.0 e Finep Conecta devem injetar R$ 15,9 milhões no setor de Inovação em Goiás

Ronaldo Caiado assinou o termo de acordo celebrado entre o Governo de Goiás, por meio da Sedi e a Goiás Fomento, em parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Iniciativa disponibilizará linhas de crédito para micro, pequenas e médias empresas

“A gente está com um sistema de startups em Goiás que precisa muito de apoio, no início, para alavancar seus negócios, lançar produto no mercado, e trazer também muitas soluções excelentes para resolver problemas sociais e até de sustentabilidade.” Foi com estas convicções e em busca deste suporte que a empreendedora Welma Alves, de Goiânia, atuante na área de Tecnologia da Informação (TI) há 14 anos, se dirigiu nesta quarta-feira (11/12) ao auditório Mauro Borges do Palácio Pedro Ludovico Teixeira depois de saber, por meio das redes sociais, do lançamento dos programas Finep Inovacred 4.0 e do Finep Conecta.

Com o termo de acordo assinado pelo governador Ronaldo Caiado nesta quarta-feira, foram disponibilizados mais R$ 11,9 milhões em linhas de crédito para micro, pequenas e médias empresas que queiram transformar o seu negócio pela inovação – R$ 4 milhões já tinham sido liberados. O convênio é uma parceria do Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Desenvolvimento e Inovação (Sedi) e a Goiás Fomento, com a Finep, órgão ligado ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC).

O Finep Inovacred 4.0 financia projetos nas áreas de internet das coisas, computação em nuvem, Big Data, segurança digital, manufatura digital, integração de sistemas, robótica avançada e inteligência artificial. O limite de financiamento depende do porte da empresa, podendo ser de R$ 150 mil a R$ 5 milhões, com prazo de carência de até 24 meses, prazo de amortização (incluindo prazo de carência) de 96 meses, com a participação da Finep variando de 80% a 90%.

Já o programa Inovacred Conecta tem como objetivo levar o conhecimento gerado nas universidades e instituições científicas tecnológicas e de inovação (ICT) para micro, pequenas e médias empresas para o desenvolvimento de novos produtos, processos e serviços, promovendo maior alinhamento dos objetivos da Ciência Nacional às demandas empresariais e incentivando projetos de maior risco tecnológico. O apoio ocorre via financiamento em condições mais atrativas para projetos de inovação com pelo menos 15% de seu conteúdo em parceria com universidades e ICTs.

O titular da Sedi, Adriano da Rocha Lima, que já foi um “startapeiro”, destacou a importância da Finep como fomentadora da inovação no País. “Eu sou, com certeza, uma testemunha. Antes de vir para o governo, atuei na iniciativa privada. Trabalhei em grandes multinacionais, depois resolvi fundar a minha própria empresa. Se não fosse pelo apoio da Finep, não teríamos chegado onde chegamos”, recordou. O secretário salientou que a meta é mudar um cenário diante do qual se deparou ao assumir a pasta. “Por pesquisas que tínhamos feito, vimos que existia uma grande cultura empreendedora no Estado de Goiás, mas que não resultava em processos inovadores, em transformação da indústria, em resultado econômico. Por quê? As peças estavam desconectadas, os atores estavam desconectados”, sentenciou.

O presidente da Goiás Fomento, Rivael Aguiar Pereira, afirmou que gerar emprego é o maior programa social do Estado e que a agência, responsável por lei em operar todos os projetos de financiamentos e concessão de créditos, já incorporou esse princípio. “O Estado oferta serviço para os cidadãos, mas quem de fato gera desenvolvimento e riqueza são os empreendedores e a população que produz. Estamos aqui buscando a promoção do desenvolvimento tecnológico do Estado, agregação de valor aos nossos serviços e produtos, conseqüentemente gerando emprego e renda, uma das principais diretrizes do plano de governo de Ronaldo Caiado”, frisou. Rivael informou ainda que técnicos da Finep já estiveram ontem e hoje tanto na Goiás Fomento quanto na Sedi ministrando workshop para capacitar os servidores responsáveis pela estruturação dos programas em Goiás.

Também participaram da solenidade o secretário de Estado Wilder Morais (Indústria, Comércio e Serviços), Adriano Baldy (Secult), Alan Tavares (Casa Civil – interino) e Valéria Torres (Comunicação); os presidentes Euclides Barbo (Juceg) e Lener Silva Jayme (Celg Par/G&T); o secretário de Empreendedorismo e Inovação do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Paulo César Rezende; o deputado estadual Tião Caroço, representando o presidente da Assembleia Legislativa; os diretores da Finep Alberto Dantas (Inovação) e Newton Hamatsu (superintendente de Inovação); o professor Clóvis de Barros; a coordenadora da Farmatec/UFG, Eliana Lima; o superintendente estadual do Banco do Brasil, Felipe Zanella; os reitores Wolmir Amado (PUC Goiás) e Rafael Borges (UEG).