Foto: Lucas Diener

Goiás é o Estado que mais se beneficia da Ferrovia Norte-Sul”, afirma Caiado em Rio Verde

Governador Ronaldo Caiado esteve na cidade para a assinatura do contrato de implantação do Terminal Multimodal da Ferrovia Norte-Sul e lembrou que, depois de 30 anos parada, a ferrovia saiu das páginas policiais para ganhar destaque entre notícias de economia, gerando emprego, renda e desenvolvimento

O governador Ronaldo Caiado participou, na manhã desta quinta-feira (19/12), da assinatura de contrato para a implantação da Plataforma Multimodal da Ferrovia Norte-Sul na cidade de Rio Verde. A obra integra o Complexo Rodo-Ferroviário, de responsabilidade da empresa Rumo S.A., será construída em área doada pela Prefeitura e faz parte do trecho de 1,5 mil quilômetros da ferrovia, que compreende o trajeto entre Porto Nacional, no Tocantins, e a cidade de Estrela D’Oeste, em São Paulo.

A Rumo S.A arrematou o trecho em leilão, realizado em março pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), pelo valor de R$ 2,7 bilhões. Nesta quinta-feira, na assinatura do novo contrato, o governador Ronaldo Caiado reafirmou a importância da Ferrovia Norte-Sul para o desenvolvimento de Goiás, salientando que a obra saiu das páginas policiais para ganhar destaque entre as notícias de economia.

Para Caiado, Goiás é o Estado que mais se beneficia com o leilão da Norte-Sul, que, além de gerar emprego e renda para os goianos, deve atrair investidores de vários setores da economia cá. “O presidente Jair Bolsonaro fez com que aquilo que estava parado há 30 anos se transformasse em realidade. Agora os investimentos, indiscutivelmente, são de grande monta em toda extensão da ferrovia, que tem vários quilômetros e pontes a serem construídos”, avaliou o governador, que ressaltou: “E Rio Verde já tem o resultado com centenas e quase milhares de empregos imediatos nesta plataforma”.

Plataforma
A plataforma multimodal em Rio Verde dará outra dimensão para Goiás, ao ampliar a economia na produção de grãos e colocar o Estado em uma posição de destaque também no setor de logística. “Teremos maior facilidade de escoamento da produção, dando a toda a região e ao Estado de Goiás uma posição de privilégio. Vamos mostrar que estamos crescendo cada vez mais, e o benefício vem para o Estado todo e faz com que Goiás se transforme não só numa estrutura produtora de grãos, mas de logística”, explicou o governador. O resultado, segundo o governador, é a atração também de novas indústrias para o Estado.

Durante a assinatura do contrato, o prefeito Paulo do Vale agradeceu ao governador pelo empenho em ampliar a importância da economia de Rio Verde e salientou que a plataforma deverá elevar o município do terceiro para o segundo lugar em arrecadação no Estado. “O nosso governador está colocando o Estado nos trilhos hoje, literalmente. Essa logística vai fazer com que o produtor chegue com seus produtos ao porto e tenha competitividade, gerando emprego e renda aqui em nossa região e em nosso Estado”, afirmou.

O investimento na construção do Complexo Rodo-Ferroviário em Rio Verde será de mais de R$ 400 milhões, considerando a instalação completa da infraestrutura e do terminal de grãos. A empresa tem até 2021 para colocar em operação todo o trecho da Norte-Sul nos seus mais de 1.500 quilômetros de extensão. Com a estrutura pronta, a perspectiva é que sejam gerados pelo menos 1.800 empregos diretos. Na construção, serão gerados 1.600 empregos.

Presidente da Rumo S.A, Júlio Fontana Neto disse que as obras de complementação da Ferrovia foram iniciadas há duas semanas e prometeu que irá entregar todo o trecho até 2021. “Provavelmente em julho a gente começa a operar contêineres de Anápolis até Imperatriz e, provavelmente, em janeiro de 2021 já teremos o primeiro trem de grãos operando a partir de São Simão, posteriormente em abril chegando aqui em Rio Verde”, pontuou.

Participaram da assinatura do contrato, em Rio Verde, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Lissauer Vieira, acompanhado do deputado Chico KGL; o presidente da Goiás Turismo, Fabrício Amaral; o secretário-chefe da Governadoria, Fábio Cammarota; o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Sustentável de Rio Verde, Delimárcio Borges; o presidente da Câmara Municipal de Rio Verde Idelson Mendes; o diretor-comercial da Rumo S.A Pedro Paula; e a primeira-dama do município Lilian Martins do Vale.