Foto: Hegon Correa

Em visita a Pontalina, Caiado garante celeridade na recuperação de rodovias

Acompanhado por secretários, governador fez diligências nos locais afetados pelo rompimento de represa. Obras devem ser concluídas dentro de 15 dias

O governador Ronaldo Caiado fez questão de verificar pessoalmente, nesta terça-feira (7/1), o andamento das ações de recuperação das áreas afetadas pelo rompimento do barramento situado na Fazenda São Lourenço das Guarirobas, na zona rural de Pontalina. Durante a visita, o governador ressaltou que o trabalho está bem encaminhado. “As equipes da Goinfra, em parceria com o prefeito [Milton Ricardo], conseguiram grandes avanços para resolvermos o mais rápido possível. Creio que, no máximo em 15 dias, retomaremos totalmente a trafegabilidade, tanto da rodovia que liga Pontalina a Aloândia, quanto no acesso do município à Goiânia”, ressatou Caiado.

O governador classificou o episódio em Pontalina como algo “inimaginável”. “Choveu na região 300 milímetros no intervalo de 24 horas. O Milton [Ricardo] tem mais de 60 anos e nunca viu isso acontecer, mas, graças a Deus, sem nenhuma vítima”, afirmou Caiado.

O prefeito de Pontalina destacou a postura municipalista do governador e agradeceu o apoio recebido da gestão estadual. “Graças a este apoio do governador e seus secretários, a situação esta sob controle em Pontalina”, frisou Milton, que garantiu que todas as famílias que tiveram suas casas afetadas foram realocadas. “O que nos resta é dar total apoio a elas, pois são famílias humildes”.

Durante a diligência, o presidente da Goinfra, Pedro Sales, apontou para o governador as avarias consequentes da pressão excessiva causada pelo excesso de precipitação das chuvas, o que ocasionou um deslocamento do aterro do encabeçamento da ponte. “Nós interditamos a ponte por uma questão de segurança, para assegurar a retomada das condições de trafegabilidade do local. Temos um prazo da empreiteira contratada para resolver esse problema em, aproximadamente, dez dias para retomar a total normalidade aqui da localidade”, garantiu Sales.

A primeira verificação foi na ponte da GO-040, para averiguar as condições da estrutura sobre o Rio Mateiro, na rodovia que liga Pontalina até Aloândia. “Houve um volume de água acima do que era possível ser comportado. A ponte está suspensa, sem a menor capacidade de suportar peso. Peço que nos perdoe a necessidade de fazer o desvio por terra, eu mesmo passei por ele, um trecho de oito quilômetros, mas foi inevitável. Temos essa responsabilidade de não correr o risco de causar o comprometimento da estrutura, como também um acidente grave”, preveniu Caiado.

Posteriormente, a comitiva do governador seguiu para a ponte na GO-215. “Esta aqui também está sendo preparada com o que eles chamam de gabião, que são estruturas pesadas para que volte a ter suporte, encosto, dando novamente sustentação à passagem do transporte com carga”, explicou Caiado.

O governador lembrou que, assim que tomou conhecimento do rompimento da barragem, tomou todas as providências necessárias, acionando Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, Polícia Rodoviária Militar e agentes da Goinfra, e que o problema com a casa de máquinas da Saneago, inundada por completo, foi imediatamente resolvido. “Enfim, a cidade já volta à sua vida normal”, disse Caiado.

Saúde pública

Integrante da comitiva do governador, o secretário de Saúde, Ismael Alexandrino, apontou que o episódio em Pontalina também colocou em alerta as autoridades de Saúde estaduais e municipais. A preocupação, segundo Ismael, é com a possível incidência, nos primeiros 30 dias pós-enchente e tempestades, de doenças como leptospirose, decorrente dos dejetos de ratos e camundongos, bem como doenças de cunho alimentar, pela contaminação da água.

“Nós enviamos hipoclorito para descontaminação da água. Também coletamos uma amostra da água para mandar ao Lacen e, nos próximos 30 dias, vamos monitorar junto com a Secretaria Municipal de Saúde”, explicou. Outro cuidado é com acidentes com animais peçonhentos, tétano e doenças respiratórias.

Caiado encerrou sua passagem por Pontalina com visita às instalações da Unidade de Pronto Atendimento, obra do Governo Federal que ainda não foi concluída, e do Hospital Municipal Amir de Souza, que conta com 24 leitos e uma média de 120 a 140 atendimentos por dia, incluindo além da população local, pacientes oriundos de Cromínia, Edealina, Mairipotaba e adjacências.

Também acompanharam o governador o secretário estadual de Comunicação, Marcos Silva, além de vereadores e autoridades locais.

Multa

O corpo técnico da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) prepara o relatório para embasar a autuação e notificação ao proprietário da fazenda São Lourenço das Guarirobas, na zona rural do município de Pontalina. A multa foi valorada em R$ 90 mil por descumprimento da outorga e são aguardadas novas imagens e análises para avaliar a autuação por danos ambientais.