WhatsApp Image 2020-01-19 at 07.56.05

”Estou acostumado a desmamar bezerrões”, diz Caiado

Declaração do governador, durante lançamento do Balcão do Cidadão em Nova Crixás, reforça compromisso em acabar com desigualdades regionais e democratizar acesso a serviços ofertados pela gestão estadual

Num claro enfrentamento à política de privilégios instalada no Estado por gestores passados, que priorizaram os “grandes” ou mais “rentáveis” – sejam estes empresários, políticos ou municípios -, o governador Ronaldo Caiado afirmou, na tarde deste sábado (18/01), durante o lançamento do Balcão do Cidadão, em Nova Crixás, que sabia que o embate seria intenso quando assumiu o Palácio das Esmeraldas, mas que já está acostumado a “desmamar bezerrões”.

A referência direta da fala do governador teve ligação com os incentivos fiscais, sempre destinados aos maiores municípios goianos em detrimento dos mais carentes. Mas também se relaciona a outros contextos, como a oferta de serviços aos cidadãos apenas em grandes polos regionais e, também, à situação fiscal do Estado, “assaltado” pela prática da corrupção por mais de 20 anos seguidos.

O Balcão do Cidadão é resultado de uma parceria firmada com os Correios para levar serviços ofertados pela gestão estadual à toda a população goiana. O programa foi lançado, em princípio, em quatro cidades: Abadiânia, Edéia, Nova Crixás e Niquelândia. E, ao contrário do que era feito em gestões anteriores, o governo pretende democratizar o acesso aos serviços oferecidos pela gestão estadual e levá-los aos 246 municípios goianos.

Durante duas décadas, a agregação de serviços estaduais em postos de atendimentos únicos ficaram restritos a apenas 53 cidades. Os municípios menores ficaram desassistidos na oferta de serviços integrados, aumentando ainda mais as desigualdades regionais. Com o Balcão do Cidadão e o convênio firmado com os Correios essa realidade vai mudar e vai beneficiar outros 193 municípios que ainda não contam com esses serviços, como ocorria em Nova Crixás.

“Essa região precisa ter os incentivos do governo, para poder trazer também as indústrias e dar oportunidade de emprego para as pessoas. Eu tive que tirar a teta dos empresários grandes para retirar os incentivos das grandes cidades. Eles andaram batendo no Caiado, mas eu sei como é desmamar bezerrão. Hoje as pessoas sabem que o dinheiro está sendo corretamente aplicado no Estado. Por isso que as coisas vão multiplicar”, assegurou Caiado.

O mesmo tom contundente do discurso do governador se fez presente na fala do prefeito de Nova Crixás, Ailton José Barretos, mais conhecido como Barretinho.

“Sabemos da sua luta implacável e incansável contra a corrupção. Esta sempre foi a sua bandeira, desde quando concorreu à presidência da República”, elogiou, ao lembrar que Caiado é o mais ilustre eleitor do município e que a cidade, inclusive, já levou o nome do avô do atual chefe do Executivo – no início da década de 1970, o povoado chegou a se chamar Governador Leonino.

O prefeito continuou: “estamos implantando em Nova Crixás os princípios de governança que o senhor pratica. Aqui também não há espaço para o crime e para os sonegadores. E, na prefeitura, só fica quem trabalha mesmo, como o senhor fez no Palácio”, enfatizou.

As críticas às formas ultrapassadas de gerenciar política e economia vieram acompanhadas, na prática, de como se inovar também na área social. O mote de acabar com as desigualdades regionais nunca foi um mero discurso. A escolha de quatro cidades com até 50 mil habitantes para integrar o projeto piloto do programa Balcão do Cidadão – de um total de cinco – é uma prova de que o governador quer dar o mesmo tratamento digno ao cidadão dos pequenos municípios.

“É o interior que alavanca, que produz, alimenta e cada vez mais eleva a economia no nosso Estado”, reforçou Caiado.

O policial militar reformado Luiz Furtado Rosa, que mora há 52 anos em Nova Crixás, esteve presente no evento de lançamento do Balcão do Cidadão e elogiou a iniciativa. “Antigamente eu precisava ir até Mozarlândia, São Miguel do Araguaia ou até Goiânia para fazer o recadastramento anual de servidor público”, contou. “Nós também merecemos dignidade como todos os outros goianos”, emendou.

A unidade dos Correios em Nova Crixás é tão nova quanto a própria cidade, que, como povoado, nasceu no início da década de 1970. Atualmente, passam pela agência entre 70 e 80 pessoas por dia, número que deve ser ampliado com a oficialização da parceria entre os governos estadual e federal, para a oferta de mais serviços.

Hoje, Nova Crixás conta com 12 mil habitantes. Os outros municípios contemplados pelo projeto neste sábado, Abadiânia, Edéia e Niquelândia, têm, respectivamente, 20 mil, 12 mil e 46 mil habitantes.

Também participaram da solenidade o superintendente regional dos Correios em Goiás, Eugênio Montenegro; o coronel Luiz Carlos de Alencar (Casa Militar); o senador Luiz do Carmo; os deputados federais Flávia Morais e Glaustin da Fokus; a primeira-dama de Nova Crixás, Flávia Daniela; o vice-prefeito João Batista de Queiroz; o presidente da Câmara Municipal, Sérgio Gomes de Oliveira; o comandante André William (12º CBPM); além de outros vereadores, ex-prefeitos e demais lideranças políticas, empresariais e religiosas da cidade e de São Miguel do Araguaia, Mozarlândia, Aruanã e Crixás.