WhatsApp Image 2020-03-02 at 16.02.35

Governador põe fim à espera de mais de 10 anos e autoriza retomada de obras do Colégio Cunha Bastos, em Rio Verde

Desde 2009, a comunidade aguarda o final da construção, que chegou a ter parte demolida por erros no projeto. “Nosso compromisso é que este colégio seja entregue, definitivamente, em julho”, assegurou o governador Ronaldo Caiado. Também foram disponibilizados 2.065 carteiras universitárias e 15 mil kits de uniformes aos estudantes da Regional

Uma espera de mais de 10 anos chegou ao fim. E em julho próximo, o Governo de Goiás concluirá as obras do Colégio Estadual Cunha Bastos, em Rio Verde. A construção começou na gestão passada, ainda em 2009, mas assim como ocorreu com outras 400 obras, nunca foi concluída. Inclusive, devido a um erro no projeto, parte feita precisou ser demolida. Nesta segunda-feira (02/03), o governador Ronaldo Caiado assinou a ordem de serviço para retomada do empreendimento e garantiu que a escola estará pronta para iniciar suas atividades já no início do segundo semestre letivo de 2020. “Nosso compromisso com a empresa é que este colégio, que será transformado em uma unidade em tempo integral, seja entregue definitivamente a todos os jovens a partir de 30 de julho”, assegurou o governador.

Na assinatura, Caiado ressaltou que só se compromete com que dá conta de fazer e, durante o discurso, chamou o proprietário da construtora para falar do pagamento e do prazo acordados para a entrega da unidade escolar. O empresário reafirmou o compromisso. O governador ainda reiterou que, em sua gestão, só será inaugurado o que já está funcionado. “E o que eu assinar de ordem de serviço, o dinheiro vai estar em caixa para fazer o pagamento.”

A secretária de Estado da Educação, Fátima Gavioli, explicou que a retomada chega em um momento bastante oportuno, uma vez que houve um boom no ingresso de estudantes na rede pública em Rio Verde. “Tivemos um acréscimo de 1.900 alunos, do 6º ao 9º ano do ensino médio, da noite para o dia. Fechamos as matrículas no dia 16 de dezembro, com tudo regularizado, e quando nós abrimos para fazer o tratamento dos dados, Rio Verde tinha crescido, na mesma proporção que cresce hoje o Entorno de Brasília”, apontou.

Ainda segundo a secretária da Educação, diante da demanda, o governo do Estado agilizou os recursos faltantes, garantindo a retomada imediata da obra. “Embora seja de muito tempo, todo dinheiro desta obra é deste governo. A demora já estava comprometendo até a estrutura que havia sido feita; havia tijolos quebrados, já tinha perdido areia. Fizemos uma consulta à Procuradoria-Geral do Estado, eles liberaram e nós fizemos o pagamento”, pontuou. Gavioli adiantou que é meta do Governo de Goiás, ao longo de 2020, lançar o equivalente a R$ 57 milhões em obras para a Educação no Estado. No entanto, um dos compromissos do governador é que isso se dê de forma transparente e responsável.

Para finalizar a construção do Colégio Estadual Cunha Bastos, o total do investimento do Governo de Goiás é de R$ 1.047.530,47. Em dezembro de 2019, o governador Ronaldo Caiado quitou a dívida deixada pela gestão passada junto à construtora Arena Engenharia, no valor de R$ 356.138,42, e outros R$ 666,5 mil são para a conclusão da obra.

Representando o prefeito de Rio Verde, Paulo do Vale, o secretário municipal da Educação de Rio Verde, Miguel Ribeiro, pontuou que Caiado tem demonstrado que, com dignidade e muita transparência, é possível administrar Goiás com respeito ao dinheiro público. Também parabenizou Caiado e Gavioli por promoverem o que chamou de “regime de colaboração”. “Estado e município têm de caminhar juntos. Nós sentamos e traçamos o futuro da Educação juntos, porque não existe aluno do município e não existe aluno do Estado. Existe um cidadão goiano, e é para esse que vamos trabalhar juntos”, completou.

Também prestigiando a solenidade, o presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), deputado Lissauer Vieira, fez menção ao papel dos parlamentares nesta conquista para Rio Verde. “Sabemos de todas as dificuldades, mas quando se tem parceria, união e, principalmente, diálogo; conseguimos avançar e levar os benefícios que toda a comunidade espera de nós que somos representantes da população.”

A partir do segundo semestre deste ano, a Escola Estadual Cunha Bastos será transformada em Centro de Ensino em Período Integral (CEPI) e ofertará cerca de 200 vagas para alunos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental, da região central de Rio Verde e bairros próximos. “Essa retomada gera um impacto grande na nossa cidade. Estamos funcionando em um prédio provisório, onde temos alguns problemas de espaço. E aqui, no prédio de origem, os alunos ficarão mais acomodados e poderemos aumentar o número de estudantes atendidos”, explicou a gestora da unidade Rizzia Couto.

Estrutura
O novo prédio da Escola Estadual Cunha Bastos terá área total de 1.554 metros quadrados e a área construída será de 787 metros quadrados. A obra será de laje plana e conta com quatro blocos: o primeiro com cinco salas de aula; um bloco administrativo (salas para coordenação, multiuso, professores, direção, secretaria, além de banheiros, almoxarifado, cozinha com despensa, depósito de material para limpeza e área de serviço); um terceiro bloco com biblioteca e laboratório de informática; e, no quarto, ficarão os sanitários e o espaço de recreio.

Uniformes e carteiras
Os estudantes da regional de Rio Verde também ganharam, nesta segunda-feira, 2.065 carteiras universitárias e 15 mil kits de uniformes, ao todo. Conforme informou Fátima Gavioli, cada um dos 530 mil alunos da rede estadual deve receber dois pares, o que resultará em mais de 1 milhão de conjuntos (calça ou saia e camisetas) entregues em todo o Estado. O investimento total é R$ 26 milhões. “Esta foi uma determinação direta do governador. O uniforme representa organização e o que a gente espera agora é que os pais cuidem muito bem desses conjuntos para que as crianças possam vir devidamente uniformizadas para a escola”, comentou a titular da Seduc.

Parte dos uniformes entregues foi produzida por reeducandos, por meio de um convênio entre as empresas vencedoras da licitação e a Diretoria Geral de Administração Penitenciária (DGAP), como regulamenta o decreto 9.577, de novembro de 2019.

“Aqui hoje esta acontecendo uma coisa muito bacana. Além de uniformizar toda a rede estadual em Rio verde, vamos garantir a ressocialização e a possibilidade da pessoa que cometeu um crime poder voltar para a sociedade, ter um emprego”, refletiu Gavioli. A entrega dos uniformes foi comemorada pela estudante do 8º ano Kauana Letícia dos Santos, 12 anos. “Antes a gente não tinha, era desorganizado. Os professores nos procuravam e não sabiam quem era ou não estudante. Agora com o uniforme, ficou melhor”, afirmou.

Também estiveram presentes os secretários de Estado Cristiane Schimidt (Economia), Marcos Silva (Comunicação), o coronel Luiz Carlos de Alencar (Casa Militar) e o diretor-geral da Administração Penitenciária (DGAP), coronel Wellington Urzêda; o presidente da Agrodefesa, José Essado Neto; os deputados estaduais Chico KGL e Karlos Cabral; o presidente da Câmara Municipal, vereador Idelson Mendes; a coordenadora regional de Educação, Karem Prôto; o delegado regional de Polícia Civil Carlos Roberto Batista; os comandantes coronel Ricardo Rocha (8º Comando Regional da Polícia Militar) e tenente coronel Amilton (4º Batalhão do Corpo de Bombeiros); o representante do Conselho Tutelar de Rio Verde, André Gouveia; o vice-prefeito de Itarumã, Rodrigo Palazzo; além de outros vereadores, coordenadores regionais de Educação, gestores dos Colégios Estaduais e alunos.