WhatsApp Image 2020-02-04 at 19.39.33

Ronaldo Caiado anuncia ampliação de programas sociais para proteger população de baixa renda

Segundo o governador, a próxima fase do plano adotado pelo Governo de Goiás para a contenção do coronavírus inclui medidas como a distribuição de cestas básicas e de vouchers para compra de botijões de gás

O governador Ronaldo Caiado ressaltou nesta quinta-feira (19/03), em entrevista concedida à Rádio Sagres – 730 AM, que toda a estrutura do Governo de Goiás está mobilizada para mitigar os efeitos econômicos sobre a população de baixa renda diante das medidas necessárias para evitar o aumento da transmissão do novo coronavírus no Estado. Caiado garantiu que ações efetivas estão sendo projetadas para que os goianos, especialmente os mais carentes, não fiquem desassistidos neste momento. “Tenho que reconhecer o apoio dos empresários, doações já têm sido feitas. Estamos conseguindo adquirir produtos, cestas básicas, colocar um o voucher do botijão de gás na cesta básica. Vamos começar uma distribuição ordenada”, adiantou.

Caiado ressaltou que não há necessidade de uma correria, tudo está sendo planejado pelo governo para ser realizado da melhor e mais tranquila forma possível. “Estamos programando tudo gradualmente”, esclareceu. O governador destacou ainda que está em contato direto com o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, em busca por recursos e medidas que possam contribuir para ampliar ainda mais as ações sociais no Estado.

Durante a entrevista, o governador reafirmou a importância da solidariedade neste momento e conclamou a população a se mobilizar em prol da ampliação de doações à Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) e ao Sistema S, que serão destinadas a atender pessoas em situação de vulnerabilidade. Em vídeo publicado hoje, a presidente de honra da OVG e coordenadora do Gabinete de Políticas Sociais (GPS), a primeira-dama Gracinha Caiado, e a diretora-geral da instituição, Adryanna Caiado, anunciaram a criação do Fundo de Combate à Propagação do Coronavírus. A iniciativa visa ampliar a rede de solidariedade no Estado, garantindo proteção e prevenção social. “Estamos passando por um momento difícil, que exige muita responsabilidade, organização e colaboração de todos nós. O Governo de Goiás tem tomado todas as medidas necessárias para combater o novo coronavírus. São medidas duras, mas fundamentais para garantir a proteção de todos 7 milhões de goianos. É urgente trabalharmos juntos”, declarou Gracinha.

O governador salientou que três pontos são prioritários no combate à ampliação da curva de disseminação do novo coronavírus em Goiás: garantir acesso à alimentação a todos os cidadãos, assegurar a vacinação de idosos, profissionais da Saúde e integrantes das forças policiais do Estado contra o vírus H1N1 – causa mais comum da gripe em humanos –, e diminuir ao máximo a circulação de pessoas nas ruas. “Estamos antecipando as medidas. Goiás não aguardou o processo de contaminação comunitária. Nós tomamos medidas enérgicas, incompreendidas por muitos, mas não capitulamos um minuto sequer nas decisões. Agora tudo isso depende de todos nós termos o entendimento da gravidade e cada um fazer a sua parte”, anunciou.

Caiado lembrou que o momento não permite partidarismo ou egoísmo. “Neste momento não tem sigla partidária, não tem politização. Esse é um combate de todos nós, é um problema que atinge a todos os goianos. Todos nós temos agora um partido único, um partido de combate ao coronavírus e pela vida”, ressaltou. Para Caiado, a situação exige consonância e consciência de todos. “Vamos cuidar do nosso Estado. Não cabe egoísmo, não cabe partidarismo nesse momento”, afirmou.

Sobre o decreto nº 9.637, que determina a partir de hoje a interrupção de atividades de estabelecimentos comerciais pelos próximos 15 dias, Caiado destacou que a medida alcança todo o Estado e que o descumprimento das determinações pode acarretar multas e até prisão pelo prazo de um ano. “Ele [o comerciante] será, em primeiro lugar, esclarecido sobre a necessidade de fechar. Diante não fechamento, será multado e, realmente se persistir, sofrerá as penas previstas no Código Penal”.

O governador, que também é médico, defendeu a rigidez das medidas e garantiu uma forte atuação do governo para que as determinações, que acompanham protocolos adotados em todo o mundo, sejam mantidas. “Acho que a ficha caiu, que todos entenderam sobre a rigidez destas medidas. Serei extremamente enérgico. Estou governador, mas sou médico e minhas medidas serão tomadas com a rigidez que se exige na área da Saúde”, sublinhou.

Doações ao Fundo de Combate à Propagação do Coronavírus podem ser feitas pelo site: www.ovg.org.br/voluntariado/ ou através dos dados bancários:
Banco Bradesco – 237
Agência: 0244
Conta corrente: 45059-6
Razão Social: Organização das Voluntárias de Goiás
CNPJ: 02.106.664/0001-65