Foto: Cristiano Borges

Governador prestigia inauguração da restauração do Santuário Matriz do Divino Pai Eterno

Patrimônio histórico de Goiás, a Igreja completa 180 anos em 2020 e, com a estrutura reforçada, oferecerá mais segurança aos religiosos e devotos que visitarem o templo em Trindade

Com paredes brancas e janelas azuis, o charmoso Santuário Matriz do Divino Pai Eterno, em Trindade, teve sua restauração inaugurada na noite desta terça-feira (16/06) com a presença do governador Ronaldo Caiado. Agora, a população trindadense e os diversos fiéis que saem de todos os lugares do país para participar da Festa do Divino Pai Eterno poderão conferir de perto os detalhes do estilo barroco em dourado e madeira da Igreja. O trabalho de restauração foi realizado de forma minuciosa durante seis meses e contou com investimento, por meio do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), de R$ 826 mil.

Para o governador, as obras de restauração são essenciais para realçar a beleza da história goiana. “É fundamental preservar a história. Não existe cultura que não seja embasada naquilo que são nossas tradições, nossas crenças”, destacou. Durante a reforma, foram executados serviços de consolidação estrutural, com a substituição de suportes desgastados nas duas torres que compõem a Igreja; imunização para combate a cupins e outros agentes biológicos; e a pintura externa e interna do edifício.

O governador agradeceu ao Iphan, ao presidente Jair Bolsonaro e aos deputados federais e estaduais que auxiliam na preservação de patrimônios históricos de Goiás com a destinação de recursos para a realização das restaurações. “Tenho tido apoio para que a gente possa alicerçar essas obras. Vejo como sendo um ponto alto do governo realçar a cultura e tornar, cada vez mais, as tradições de Goiás uma beleza que encanta as pessoas”, reforçou Ronaldo Caiado.

Emocionado, o superior provincial dos redentoristas de Goiás, padre André Ricardo de Melo, ressaltou a importância da preservação da Igreja para a história de Trindade e dos devotos do Divino Pai Eterno. “Hoje celebramos a feliz conclusão da reforma, com a troca das estruturas e vigas das torres, a substituição de algumas vigas estruturais. A história da devoção do Divino Pai Eterno pode ser contada a partir das igrejas que foram construídas nesses 180 anos de história”, afirmou Padre André.

Conforme o superintendente do Iphan em Goiás, Allyson Cabral, o objetivo da restauração, além de garantir a segurança dos religiosos e devotos que utilizam o templo, é preservar e proteger os valores culturais da Igreja. “A cultura de um povo é o que ele traz de história. É preciso que a gente busque todos os dias fazer com que as pessoas que tenham um olhar diferente para o patrimônio histórico cultural de Goiás”, alegou Allyson. O superintendente também elogiou o empenho do governador na preservação da cultura goiana. “[Governador] tem exercido uma gestão importante em Brasília, para que muitas destas obras aconteçam. O governador é um apaixonado pelo patrimônio, já percebi isso, pela cultura goiana, principalmente. Se não fosse pelo senhor, estas obras não teriam saído”, disse.

História
Inaugurada em 1912, a Matriz está localizada na Praça do Santuário, área em que garimpeiros encontraram o medalhão com a ilustração da Santíssima Trindade, às margens do Córrego Barro Preto, que deu origem à forte devoção em Trindade e criou relação direta do templo com a Festa do Divino Pai Eterno. A Igreja é considerada pelos devotos que participam da celebração como ponto de encontro, peregrinação, visitação e missas.

O Santuário também concentra fiéis que participam da Romaria dos Carros de Bois, que foi reconhecida em 2016 como Patrimônio Cultural do Brasil e é uma das manifestações mais expressivas da Festa do Divino Pai Eterno. Em 2020, a Romaria completa 180 anos. No entanto, devido a pandemia do novo coronavírus, as festividades foram canceladas.

O governador lamentou o cancelamento das festividades em Trindade e outros municípios tradicionais, como Muquém, mas reiterou que, neste momento de pandemia, devem ser tomados todos os cuidados necessários para preservar também a vida dos goianos. “Não é fácil para mim, na minha querida cidade de Goiás, ter que encerrar a procissão do Fogaréu, não ter a procissão do Cristo Morto, não poder ter aquela maravilha da Festa do Divino, ou das Cavalhadas. Neste momento estamos nos privando para que, se Deus quiser, tenhamos o menor número de pessoas que venham a óbito e atravessemos esta dificuldade”, desabafou Caiado.

Também participaram da solenidade de inauguração o secretário de Estado da Cultura, Adriano Baldy; o comandante do Corpo de Bombeiros, Coronel Esmeraldino Lemos; o presidente da Ceasa, Wilmar Gratão; o procurador do Estado Anderson Máximo de Holanda; o deputado estadual Dr. Antonio; a deputada federal Flávia Morais e seu esposo, o ex-prefeito George Morais; o prefeito de Trindade, Jânio Darrot, e a primeira-dama do município, Dairdes Darrot; a ex-deputada Dária Alves; o presidente da Câmara Municipal de Trindade, Jean Carlos, e outros vereadores; o vice-provincial e pároco da Paróquia Divino Pai Eterno, Padre João Bosco de Deus; o comandante do 22 Batalhão da Polícia Militar, Coronel Rogério.