Foto: Erick Corrêa

Governador defende continuidade de parceria entre Poderes para ações de retomada

Em solenidade de posse de 21 promotores de Justiça substitutos no Ministério Público de Goiás, Caiado destacou ações conjuntas que vêm sendo tomadas no Estado e pediu colaboração dos novos integrantes da promotoria na busca de alternativas para o pleno exercício da cidadania em todos municípios goianos

“O exercício da cidadania é fundamental e nós desejamos implantar e ver acontecer nos 246 municípios e para os 7,2 milhões de goianos”, afirmou o governador Ronaldo Caiado, durante a solenidade de posse de 21 novos promotores de Justiça substitutos, aprovados no Sexagésimo Concurso para Ingresso na Carreira do Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO). A cerimônia foi realizada na noite desta sexta-feira (21/08), no auditório da instituição, em Goiânia, e respeitou todos protocolos de segurança sanitária. Familiares e amigos puderam acompanhar o evento por meio de uma transmissão ao vivo via internet.

Ao cumprimentar o grupo empossado e dar as boas-vindas aos 19 profissionais de outros Estados, que agora irão atuar em Goiás, o chefe do Executivo salientou que em sua gestão tem buscado agir conjuntamente com todos os Poderes e que a partir das parcerias firmadas já foram alcançados resultados importantes.

Dentro dessa perspectiva, Caiado pediu que os novos promotores também sejam parceiros do Estado. “Cada um no seu município, tentando buscar alternativas”, solicitou o governador, ao frisar que acredita nessa parceria.

Para o governador o momento é de recuperação do Estado e o modelo adotado, com foco nas parcerias, têm favorecido a superação das dificuldades. “Eu tenho uma experiência positiva que tem dado resultado e temos avançado muito”, reforçou.

Presidindo a sessão, o presidente do Conselho Superior do Ministério Público de Goiás (CSMP), procurador-geral de Justiça, Aylton Flávio Vechi, elogiou a coragem do governador ao lembrar que, enquanto deputado federal, Caiado se posicionou contrariamente à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 37 de 2011, que retirava o poder de investigação do Ministério Público.

Vechi ressaltou que os novos promotores substitutos vão atuar principalmente no Norte e Nordeste goianos, regiões mais carentes e com déficit de profissionais.

Em sintonia com a política de regionalização do governador Ronaldo Caiado, o procurador-geral reafirmou a importância do esforço conjunto de todos os Poderes, para assegurar que, mesmo nas comunidades mais vulneráveis, “a presença do Estado e do Ministério Público possa, efetivamente, garantir que a cidadania seja protegida”.

O enfrentamento à pandemia do novo coronavírus foi destaque na maioria dos pronunciamentos. Para o corregedor-geral do MP-GO e membro da diretoria do Conselho Nacional dos Corregedores-Gerais do Ministério Público dos Estados e da União (CNCGMP), Sérgio Abinagem Serrano, a postura do governador durante a crise sanitária tem sido motivo de orgulho para o Estado. “Um estadista sabe defender primeiramente a vida e a saúde da população, mesmo diante daqueles que negam a gravidade da situação”, classificou ao se referir a Caiado.

Falando em nome da Associação Goiana do Ministério Público, o presidente da entidade, José Carlos Miranda Nery Júnior, seguiu a mesma linha de pensamento e avaliou as determinações do governador no enfrentamento da pandemia como “próprias de uma liderança sábia em tempos de crise”.

Representando os empossados, Bruno Torrano, de 33 anos, natural de Salvador, mas vivendo em Brasília, falou sobre o significado conceitual do que é ser promotor de Justiça, a partir de uma perspectiva intersubjetiva, que leva em conta o sentimento de alteridade, do próximo, para combater preconceitos e outras mazelas presentes na sociedade.

Para o jovem Rodrigo Carvalho Marambaia, de 26 anos, a aprovação não é apenas a concretização de um sonho, mas o início de um projeto de vida. “Vencer essa etapa, com mais de seis mil inscritos e estar entre os 21 aprovados foi uma grande vitória, tanto para mim quanto para a minha família”, celebrou, sem deixar de mencionar a grandiosidade do desafio que todos eles assumem a partir de hoje.

Empossados
Por ordem alfabética, foram empossados os promotores André Lobo Alcântara Neves, Bruno Henrique da Silva Ferreira, Bruno Torrano Amorim de Almeida, Carlos Eduardo Limongi Saliba Filho, Carolina de Angelis Prado, Danilo Elias Pereira, Danilo de Souza Rezende, Huggo Edgard de Campos Silva, João Luiz de Morais Vieira, José Soares Júnior, Leonardo de Oliveira Marchezini, Lucas Otaviano da Silva, Márcia Ferreira Gomes, Pedro Henrique Guimarães Costa, Rafael Correa Costa, Renato Teatini de Carvalho, Renner Carvalho Pedroso, Rodrigo Carvalho Marambaia, Taís Caroline Pinto Teixeira Antunes, Victor Gonzaga Mariano e Vinicius Rodrigues Alves.

Participaram da solenidade o vice-governador Lincoln Tejota, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás (OAB-GO), Lúcio Flávio Siqueira de Paiva, os conselheiros superiores do MP, Eliana Ferreira Fávaro e Aguinaldo Bezerra Lino Tocantins, o secretário do Conselho Superior, Vinícius Jacarandá Maciel, o membro auxiliar da Presidência do Conselho Nacional do Ministério Público, promotor de Justiça do MP-GO, Carlos Vinícius Alves Ribeiro, que no ato representou o presidente do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), Augusto Aras e a procuradora-geral da Prefeitura de Goiânia, Anna Vitória Caiado.

Em tempos de pandemia, o evento contou ainda com uma extensão virtual com as participações da procuradora de Justiça Orlandina Brito Pereira, da conselheira do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) Ivana Farina Navarrete Pena, do subdefensor Público-Geral, Tiago Gregório, representando a Defensoria Pública Geral do Estado de Goiás, do presidente do Tribunal de Contas dos Municípios, Conselheiro Joaquim de Castro, além do procurador-geral do Município de Goiânia, Brenno Kelvys Marques, representando o prefeito Iris Rezende.