Foto: Hegon Correa

“Sempre fomos defensores do Tribunal Regional do Trabalho, que traz orgulho para nós”, diz Caiado na celebração dos 30 anos da instalação da Corte em Goiás

Solenidade também marca inauguração do Complexo Trabalhista de Goiânia, que abriga 18 Varas do Trabalho da Capital, além das demais unidades de apoio ao primeiro grau de jurisdição. Governador destaca que novo espaço dignifica e consolida a importância da Corte para sociedade goiana. “É uma Justiça que faz com que haja cada vez mais cidadania em nosso Estado”

Durante solenidade que marcou a inauguração do Complexo Trabalhista de Goiânia e a comemoração dos 30 anos de instalação do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) – 18ª Região, nesta segunda-feira (30/11), o governador Ronaldo Caiado lembrou que em seu primeiro mandato como deputado federal foi convidado para conhecer a estrutura da Corte em Goiás. Na época, lembrou, o local contava com pouco espaço e “dificuldades para se dar um tratamento adequado, digno de uma Justiça que faz com que haja cada vez mais cidadania em nosso Estado”. Caiado ressaltou que, a partir daí, destinou emendas para a aquisição de uma área para iniciar as obras de expansão do complexo. “Modéstia à parte, a bancada de Goiás nunca faltou ao TRT de Goiás. Sempre fomos defensores de algo que é orgulho para nós”, disse.

Segundo Caiado, a inauguração desta obra, localizada no Setor Bueno, dignifica e consolida a importância da Corte para toda a sociedade goiana. “Vocês têm a celeridade nas decisões”, destacou. “Está entre os três primeiros tribunais do país, em termos da solução para que possa trazer a tranquilidade e segurança jurídica e, ao mesmo tempo, a dignidade e cidadania a todos aqueles que são trabalhadores e os empresários do nosso Estado”, acrescentou Caiado.

Presidente do TRT 18ª Região, o desembargador Paulo Pimenta lembrou de todo o esforço envolvido na construção do Complexo, bem como o apoio do Conselho Superior da Justiça do Trabalho e da bancada goiana no Congresso Nacional. Pimenta falou da atuação de Caiado para a conclusão do projeto. O governador, em suas palavras, “sempre proporcionou recursos ao seu alcance para a continuidade da obra”.

Paulo Pimenta também destacou o trabalho de cada servidor na construção do legado da entidade e ressaltou o recente reconhecimento Conselho Nacional de Justiça, que na última sexta-feira agraciou o TRT 18º com o Prêmio CNJ de Qualidade 2020 no seu mais alto grau, a categoria diamante. “O nível de excelência da dedicação de todo esse efetivo ao longo de 30 anos acaba de ser mais uma vez reconhecido”, disse.

Atualmente, o TRT de Goiás conta com sedes próprias no interior e na capital. Está presente em 31 localidades com o funcionamento de 51 unidades judiciárias. São 48 Varas do Trabalho e três postos avançados, tendo jurisdição em todo o Estado. O TRT goiano, considerado um tribunal de médio porte, conta com a atuação de 110 magistrados, entre desembargadores, juízes titulares e substitutos. Além disso, são mais de 1.600 colaboradores, entre servidores e auxiliares (estagiários e terceirizados).

Complexo Trabalhista
Com 79 mil metros quadrados de área construída, o complexo é composto pelo Edifício Ialba-Luza, destinado às unidades administrativas. Conta também com o Fórum Trabalhista Octávio Maldonado, que abriga as 18 Varas do Trabalho de Goiânia e demais unidades de apoio ao primeiro grau de jurisdição. A estrutura dispõe de novos blocos, que vão dar espaço para os gabinetes de desembargadores, as salas de sessões das Turmas e do Pleno e as demais unidades judiciárias de 2º grau, além dos órgãos de apoio à presidência e vice-presidência. O Complexo Trabalhista de Goiânia centraliza os setores administrativos e judiciários do Tribunal, facilitando o acesso a todos os serviços prestados na capital em um só lugar.

Ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e ex-presidente do TRT de Goiás, Breno Medeiros participou da solenidade representando a presidente do TST, ministra Maria Cristina Peduzzi. Além dele, estiveram presentes o prefeito de Goiânia, Iris Rezende, o presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO), desembargador Leandro Crispim; vice-presidente do TRT 18ª Região, Daniel Viana; presidente da Associação dos Magistrados do Trabalho, Juiz Alexandre Piovesan; procurador chefe do Ministério Público do Trabalho, Thiago Ranieri; e presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Goiás (OAB-GO), Lúcio Flávio.