Foto: Hegon Correia

Governo de Goiás assina protocolo de R$ 8,8 bilhões com 14 mineradoras

Empresas internacionais e uma goiana ampliam ou inauguram investimentos em nove municípios do Estado: Alto Horizonte, Barro Alto, Crixás, Catalão, Pilar de Goiás, Nova Roma, Montes Claros de Goiás, Minaçu e Mara Rosa. Objetivo é acelerar desenvolvimento de regiões mais carentes, afirma governador Ronaldo Caiado

Em videoconferência nesta segunda-feira (25/01), o governador Ronaldo Caiado assinou protocolo de intenções com 14 mineradoras que vão atuar em nove municípios goianos. Juntas, as empresas devem investir R$ 8,835 bilhões, com previsão de gerar até 6 mil empregos nos próximos anos, por meio da ampliação ou início de atividades extrativas minerais no Estado. Atualmente, na pauta de exportações da economia goiana, esse setor já emprega 13 mil pessoas.

“Goiás é um Estado que tem um subsolo rico, com vários minerais e, com isso, vocês poderão nos auxiliar muito aqui, desenvolvendo essas regiões mais carentes”, disse Caiado aos diversos empresários do segmento presentes no encontro online. “O interessante é que a distribuição e a planta mineral de Goiás às vezes estão em regiões onde o terreno é mais inóspito para a agropecuária, dando essa alternativa às populações que lá vivem”, completou.

Para o secretário de Indústria, Comércio e Serviços, Adonídio Neto Vieira Júnior, o anúncio reforça a importância do setor da mineração no Brasil, já que representa 4% do PIB nacional e segue a mesma tendência em Goiás. “O setor teve um aumento de 8,35% nos empregos formais em 2020, e a gente espera sustentar esse crescimento em 2021 e 2022, principalmente no interior do Estado e nos municípios que mais necessitam”, afirmou.

Para remover a burocracia, um dos maiores empecilhos enfrentados pelo setor privado, as empresas mineradoras solicitaram às Secretarias de Indústria, Comércio e Serviços (SIC) e de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) o destravamento de licenças pendentes. “O governador Ronaldo Caiado tem se empenhado em medidas para construir uma máquina mais leve e que está pronta para atender às necessidades das pessoas que aqui querem investir”, pontuou o vice-governador de Goiás, Lincoln Tejota.

Já a titular de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Andrea Vulcanis, ressaltou que, finalizado o segundo ano do mandato, inicia-se efetivamente “uma nova secretaria”, com todo o processo de renovação e modernização da legislação de políticas ambientais concluído, bem como avanços significativos na implementação tanto dos regimes de outorga quanto de licenciamento ambiental. “Tivemos um incremento, só em 2020, em número de licenças em relação aos anos anteriores na base de 1.100% de ampliação da quantidade de licenciamento ambiental sem nenhum servidor a mais no quadro. Isso tudo diz respeito a um esforço enorme que realizamos de modernização, de instrumentalização, ferramentas de tecnologia da informação, que nos permitem avançar”, ponderou.

Durante o evento, Adonídio também anunciou parceria com a Universidade Federal de Catalão para empréstimo, em comodato, da planta piloto e laboratório cerâmico pertencente ao Governo do Estado para uso dos estudantes de Engenharia de Minas da universidade.

Representante do Ministério de Minas e Energia (MME), o secretário de Geologia, Mineração e Transformação Mineral, Alexandre Vidigal de Oliveira, pontuou que a atividade pode trazer muito desenvolvimento ao país, e que Goiás é um grande exemplo de que é possível se avançar com resultados, tendo sido o terceiro na arrecadação de Compensação Financeira pela Exploração Mineral (Cfem) no ano passado.

“Nós, do governo federal, estaremos sempre disponíveis e muito atentos a todos esses passos dados no avanço da mineração. Estamos disponíveis para trabalhar juntos, vencer as barreiras e desafios, e também para qualquer compartilhamento que seja necessário. O ideal é que essas boas experiências se difundam em todo país”, defendeu.

O representante das empresas que já operam no Estado, Ediney Drummond (da empresa Lundin Mining, em Alto Horizonte), elogiou Caiado e equipe pela gestão eficiente e inovadora, com definição de políticas e diretrizes para o desenvolvimento e, ao mesmo tempo, cuidado para com o meio ambiente. “Isso amplia a atratividade e, consequentemente, a geração de emprego e renda para a população goiana”, disse Drummond.

Ele garantiu ainda que as empresas em solo goiano seguem as boas práticas locais e mundiais no combate à disseminação do coronavírus entre colaboradores, fornecedores e comunidade. Os municípios beneficiados com os investimentos anunciados são: Alto Horizonte, Barro Alto, Crixás, Catalão, Pilar de Goiás, Nova Roma, Montes Claros de Goiás, Minaçu e Mara Rosa.

A solenidade contou com a presença virtual de representantes dos países parceiros, como o embaixador Carlo Krieger e o adido econômico e comercial Felipe Diniz (Luxemburgo); os embaixadores Patrick Herman (Bélgica), Timothy Kane (Austrália), o segundo secretário Anton Gorbach (Belarus); a gerente de Desenvolvimento de Negócios Nathalia Gomide (Reino Unido); o assessor de Política Econômica Marcos Paulo Britto (Canadá).