Foto: Lucas Diener.

Governo de Goiás e Codevasf assinam ordem de serviço para construção de 54 pontes em rodovias estaduais

Presidente da Goinfra, Pedro Sales representa governador Ronaldo Caiado em reunião para firmar termo de cooperação técnica. Obras, no valor de R$ 21,8 milhões, integram programa Goiás em Movimento – Eixo Pontes, uma política pública que visa incrementar a logística e dar mais segurança à malha rodoviária. “Vamos revolucionar a infraestrutura do Estado”, diz Sales

O Governo de Goiás, por meio da Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra), oficializou, nesta segunda-feira (29/03), durante reunião em Brasília, um termo de cooperação técnica com a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) no valor de R$ 21,8 milhões para a execução de 54 pontes no Estado. Representante do governador Ronaldo Caiado, o presidente da agência, Pedro Sales, assinou a ordem de serviço junto ao diretor-presidente da Codevasf, Marcelo Andrade, para que seja dado início à implantação das estruturas já nos próximos 15 dias.

“Rotas estruturantes, trechos estratégicos que estavam com a trafegabilidade comprometida pela ausência de pontes ou com elevado nível de deterioração serão beneficiados, graças à credibilidade do nosso governador”, adiantou Pedro Sales, ao final do encontro. O presidente agradeceu ainda o empenho do senador goiano Luiz do Carmo, que participou virtualmente da reunião, na destinação de emendas para a execução das pontes e enfatizou: “Vamos revolucionar a infraestrutura do Estado de Goiás”.

A construção em parceria com a Codevasf, empresa pública ligada ao Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), faz parte do Goiás em Movimento – Eixo Pontes, programa promovido pela Goinfra. Nesta etapa, serão contemplados 13 municípios, com quatro frentes de serviço abertas nas regiões Nordeste, Norte, Centro e Sudoeste do Estado. Todas essas pontes serão mistas, executadas em concreto e aço, e serão implantadas em vias não-pavimentadas.

Dentre as pontes modulares, a menor estrutura terá seis metros, mas há casos como os de São João d´Aliança, Morro Agudo de Goiás e Doverlândia, em que serão executadas pontes com 24 metros de extensão. Na lista de municípios beneficiados estão ainda Formosa, Bonópolis, Porangatu, Alto Paraíso de Goiás, Itapuranga, Silvânia, Palestina de Goiás, Caiapônia, Jataí e Serranópolis, que foram definidas de forma estratégica pelo Governo de Goiás.

“A implantação dessas 54 pontes é muito importante para a nossa infraestrutura de logística. Daremos mais condições ao transporte de mercadorias, à produção agropecuária e à realização dos negócios que acontecem em todo o interior”, salientou o diretor de Planejamento da agência, Riumar dos Santos. Ele ressalta que o programa chega em boa por hora, já que as estruturas existentes são antigas e estão deterioradas, no final de sua vida útil.

Por outro lado, os veículos que transportam safras e mercadorias obrigam o Estado a projetar construções rodoviárias mais robustas. “São carreatas bem maiores, de até nove eixos, que exigem uma estrutura de concreto armado e aço, que possa suportar todo esse tráfego intenso nas estradas”, explicou Riumar.

O Goiás em Movimento prevê a recuperação ou a implantação de pontes em todo o interior, trabalho que já está em execução e que será intensificado a partir de abril, com o fim do período chuvoso. “Ampliamos esse primeiro bloco com recursos da Codevasf e vamos para o segundo, com mais de 100 pontes construídas ou melhoradas com recursos estaduais”, pontuou o presidente da Goinfra, Pedro Sales.

A agência já programa ainda uma terceira etapa de construção de pontes pelo interior, desta vez em parceria com a Federação da Agricultura do Estado de Goiás (Faeg), o Instituto para o Fortalecimento da Agropecuária de Goiás (Ifag) e a Fundação Fundo para o Desenvolvimento da Pecuária em Goiás (Fundepec). Para agilizar as obras nessa última fase, os projetos executivos serão financiados pelo setor produtivo.