Foto: Cristiano Borges

Goiás registra saldo positivo de 50.929 empregos com carteira assinada entre janeiro e abril de 2021

Estado ocupa quarta colocação nacional no mês de abril, com saldo de 11.018 empregos. Dados são do Ministério da Economia e foram divulgados nesta quarta-feira (26/05). Números do primeiro quadrimestre de 2021 superam todo ano de 2020

O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), órgão do Ministério da Economia, liberou, nesta quarta-feira (26/05), os dados relativos de empregos de abril. Goiás segue na primeira posição entre os Estados do Centro-Oeste, tanto nos indicadores do mês em curso como no acumulado do primeiro quadrimestre de 2021.

O saldo relativo a abril é positivo em 11.018 empregos com carteira de trabalho assinada. Com esse resultado, Goiás atinge 50.929 novas vagas no período entre janeiro e abril de 2021 e supera todo o saldo do ano de 2020, quando 26.258 carteiras de trabalho foram assinadas.

O resultado do primeiro quadrimestre coloca Goiás na liderança entre os Estados da Região Centro-Oeste, à frente de Mato Grosso (30.799 vagas), Mato Grosso do Sul (20.152) e Distrito Federal (15.501).

“Eu sempre defendi a tese de que não existe melhor política social no mundo do que o emprego. É a única que resolve todos os problemas”, destaca o governador Ronaldo Caiado.

Ranking nacional
Os números dos empregos orientados pelo Caged no mês de abril colocam Goiás na quarta posição nacional, atrás apenas de São Paulo (30.174 vagas), Minas Gerais (13.942) e Santa Catarina (11.127). Quando o período analisado é a fatia entre janeiro e abril de 2021, os goianos estão em 7º lugar entre todas as unidades federativas.

O saldo no período de janeiro a abril é resultado de 228.571 admissões contra 177.642 desligamentos. Apenas para o mês de abril, o resultado é de 53.389 trabalhadores admitidos contra 42.371 desligados.

José Vitti, secretário estadual de Indústria, Comércio e Serviços, avalia os números do Caged e diz que os dados superaram as expectativas, considerando que, no mês de abril de 2020, Goiás registrou saldo negativo de 23.166.

“Temos no Estado um processo de recuperação dos empregos. E isso é muito importante para todos os nossos pais de família que buscam uma vaga no mercado de trabalho”, afirma o secretário, para lembrar as ações do Governo de Goiás no resgate das perdas econômicas provocadas pela Covid-19.

Empregos por setor
Entre os setores por atividade econômica que mais geraram empregos está a indústria, com 3.672 novas vagas; seguida por serviços (2.763), construção (2.165), agropecuária (1.846) e comércio (572).