Foto: Júnior Guimarães

Gracinha Caiado participa de ações para distribuição de cestas básicas na capital

Atividade faz parte da terceira etapa da Campanha de Combate à Propagação do Coronavírus, coordenada pela OVG, e beneficiará moradores em situação de vulnerabilidade social na região metropolitana. Nesta quarta-feira (19/05), foram entregues 1,5 mil unidades durante parceira entre Governo de Goiás e Prefeitura de Goiânia. Ao todo, cerca de 35 mil cestas básicas serão distribuídas nas próximas semanas. “A fome não espera, é por isso que estamos aqui, de porta em porta, fornecendo alimento a essas famílias”, afirma primeira-dama

“Hoje, não estamos trazendo apenas cestas básicas, estamos entregando esperança a essas famílias”, foi assim que a presidente de honra da OVG e coordenadora do Gabinete de Políticas Sociais, primeira-dama Gracinha Caiado, deu início à missão de entrega de 1,5 mil cestas básicas para famílias em situação de vulnerabilidade social que moram em bairros da Região Sudoeste de Goiânia.

A entrega foi realizada pelo Governo do Estado, por meio da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) e do Gabinete de Políticas Sociais (GPS), em parceria com a Prefeitura de Goiânia, nesta quarta-feira (19/05), e contou com a participação do secretário municipal de Desenvolvimento Humano e Social, José Antônio Netto – que representou a primeira-dama da capital, Thelma Cruz -, do secretário de Desenvolvimento Social de Goiás, Wellington Matos, e do presidente da Emater, Pedro Rezende.

A ação faz parte da terceira etapa da Campanha de Combate à Propagação do Coronavírus, lançada no início do ano passado. A previsão é de que sejam doadas, nas próximas semanas, 35 mil cestas básicas a famílias moradoras da região metropolitana.

As entregas são realizadas de casa em casa para evitar aglomeração, por colaboradores da OVG e voluntários das forças de segurança (Corpo de Bombeiros e polícias Civil e Militar do Estado de Goiás) e civis de várias pastas estaduais, entre elas Secretaria da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa); Secretaria de Governo (Segov); Secretaria da Retomada e Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural, e Pesquisa Agropecuária (Emater); além de agentes da Guarda Civil Metropolitana e da Defesa Civil.

A presidente de honra da OVG, Gracinha Caiado, tem participado de várias entregas de cestas e ouvido, com atenção, quem as recebe. Na agenda desta quarta-feira, ela ressaltou que a pandemia da Covid-19 não acabou e o Poder Público precisa estar atento. “Muitas pessoas ainda precisam desse apoio. E é com esse entendimento que seguimos lutando, de forma incansável, para ajudar e melhorar a vida de milhares de goianos. Eu costumo dizer que a fome não espera, é por isso que estamos aqui, de porta em porta, fornecendo o alimento a essas famílias”, defendeu.

Para o secretário José Antônio Netto, a parceria entre Estado e município é fundamental para que a população mais vulnerável tenha seus direitos garantidos. “O principal sentimento da Prefeitura de Goiânia é de gratidão e reconhecimento ao Governo de Goiás pela iniciativa da entrega dessas cestas às famílias vulneráveis, que estão passando por esse momento tão desafiador. É um grande orgulho fazer parte desse momento. Contem sempre conosco para fazer o bem”, destacou.

Durante toda a tarde, a comitiva caminhou pelas ruas do Setor Madre Germana II, entregando alimentos e ouvindo as demandas da população. O trabalho foi feito seguindo os protocolos de segurança, com voluntários utilizando máscaras, luvas e álcool 70%, para garantir a saúde de todos. Gracinha Caiado, José Antônio e Wellington Matos conversaram com os moradores do bairro, que fica na saída para Aragoiânia, e discutiram parcerias entre Estado e Município para a região.

O secretário estadual de Desenvolvimento Social de Goiás lembra que a Campanha é uma soma de esforços para ajudar as pessoas que mais precisam. “O nosso intuito é chegar ao maior número possível de famílias que precisam de proteção social. Isso só é possível com a união de esforços. Goiás tem se mostrado um Estado solidário, por isso temos chegado cada vez mais longe”, acrescentou Wellington.

Feliz por receber uma cesta básica das mãos de Gracinha Caiado, o servente de pedreiro Lindomar Gonçalves Ribeiro, de 53 anos, disse que essa doação mudará a realidade em sua casa. “Eu fico muito emocionado, quando vi o caminhão chegando, pedi uma cesta para a primeira-dama. Na mesma hora ela se prontificou a me ouvir e me deu esse alimento. Hoje meus filhos têm comida na mesa do jantar, isso é bom demais para um pai que está sem emprego, como eu”, disse o morador da região, enquanto organizava o donativo na garupa de sua bicicleta.

Cestas para todo o Estado
Desde o início da Campanha de Combate à Propagação do Coronavírus, em março do ano passado, foi uma determinação do governador Ronaldo Caiado que todas as cidades goianas fossem contempladas com cestas básicas.

Para essa terceira etapa, o Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Seds), comprou 250 mil cestas básicas, num investimento de R$ 21 milhões que significará segurança alimentar para milhares de famílias carentes dos 246 municípios goianos. Além disso, o Governo Estadual repassou R$ 28 milhões para que os municípios pudessem utilizar para despesas emergenciais geradas pela pandemia, incluindo a compra de donativos.

Em pouco mais de uma semana, 58 municípios já receberam 29 mil 381 cestas básicas da terceira fase da Campanha de Combate à Propagação do Coronavírus. A previsão é de que as entregas dos alimentos sejam concluídas em 40 dias. Desde o início da ação solidária, já são 521 mil 643 cestas doadas no Estado. Desse total, 476 mil 160 foram compradas pelo Governo de Goiás; 53 mil 353 foram adquiridas pela OVG e 40 mil 337 foram doadas à Organização por parceiros do bem.