Foto: Secom Goiás

“Quero difundir a melhor educação em Goiás”, afirma Caiado ao inaugurar mais duas sedes do projeto Include, no Entorno do Distrito Federal

Laboratórios em Luziânia e Valparaíso de Goiás já estão em funcionamento e oferecem capacitação nas áreas de robótica, eletrônica, programação, sensores e mecânica. Ao todo, são seis unidades implantadas no Estado, resultado de parceria entre Governo do Estado e Instituto Campus Party. Investimentos do Executivo somam R$ 930 mil. “Vamos dar dignidade às pessoas para que tenham saúde, educação, assistência social e oportunidades de trabalho”, destaca governador

O governador Ronaldo Caiado inaugurou, nesta quinta-feira (13/05), mais dois laboratórios do projeto Include, parceria entre o Governo de Goiás, por meio do programa Goiás Social, e o Instituto Campus Party. Os espaços estão na região do Entorno do Distrito Federal. O primeiro a ser entregue foi a unidade do câmpus de Luziânia do Instituto Federal de Goiás (IFG). Em seguida, foi a vez da estrutura instalada na Casa da Cultura Mestre Sabá, em Valparaíso de Goiás. Ao todo, o governo estadual investiu R$ 930 mil para montar e aparelhar os locais.

Caiado destacou que, com a iniciativa, o Estado avança e oferece oportunidades iguais. “Quero difundir a melhor educação em Goiás para que possamos ser referência de qualidade nesta área”, ressaltou. Segundo o governador, o que o Include oferece é inédito na região, com equipamentos que não têm nem mesmo em escolas particulares. “Temos que patrocinar, porque é a única maneira de conseguirmos dar melhor qualidade de vida e renda para as famílias”, afirmou.

O projeto é implantado, inicialmente, nas regiões com maior vulnerabilidade social. “Vamos dar dignidade às pessoas para que tenham saúde, educação, assistência social e oportunidades de trabalho”, listou o governador. Goiás conta com seis laboratórios do Include já em funcionamento. Além dos inaugurados em Luziânia e Valparaíso de Goiás, a capital tem dois espaços. Mais duas estruturas serão entregues, em breve, no Nordeste goiano, em Alto Paraíso de Goiás e em Cavalcante.

Conteúdo
Nos laboratórios será oferecida capacitação nas áreas de robótica, eletrônica, programação, sensores e mecânica. Oficinas sobre empreendedorismo e internet das coisas também estão na base curricular do Include. A iniciativa objetiva promover a inclusão social e econômica para aqueles que não possuem acesso à educação tecnológica, com o foco no desenvolvimento dessas habilidades.

Todas as unidades do Include contam com mobília e equipamentos para ensino de robótica, computadores, impressoras 3D, óculos de realidade virtual, drones, entre outros materiais.

O secretário de Desenvolvimento e Inovação, Marcio Cesar Pereira, pontuou que o governador faz questão de que a educação tecnológica esteja entranhada em todos os projetos, aliado com a parte social. “O Include traz inovação, pensamento crítico, resolução de problemas. Coloca uma possibilidade de emprego muito mais tecnológico que esses alunos não teriam se não tivessem passado por essa experiência”, assinalou.

Ao falar sobre o projeto, o secretário-geral da Governadoria, Adriano da Rocha Lima, salientou que a iniciativa é um dos legados da Campus Party e vai permitir que o Estado seja inserido no mapa global da inovação. “Temos que ser vistos pelo Brasil e pelo mundo como quem produz e gera tecnologia”, disse. “Por meio dos poderes público e privado, e universidades, deve ser um espaço para que aqueles que, com boas ideias, possam percorrer o caminho dentro do empreendedorismo, montando suas empresas e despontando mundo afora”, defendeu.

A intenção do Instituto Campus Party é tornar Goiás detentor do maior número de laboratórios Include no Brasil. O presidente da entidade, Francesco Farrugia, elogiou Caiado pela ação, que exige sensibilidade e vontade política para fazer inclusão de verdade e não ficar só no marketing.

“Hoje podemos dizer que Goiás é o Estado onde mais vamos abrir laboratórios. Sempre que inauguramos é uma grande alegria, porque sabemos que vamos mudar a vida de muitos garotas e garotos”, contou.

“Queremos que esse modelo sirva de exemplo para outros locais”, afirmou o reitor do IFG em Luziânia, Jerônimo Rodrigues. A instituição fez a doação de 10 notebooks para o laboratório. “Esse é papel de gestores estaduais e federais. Fazer a inclusão nesse país que tem uma carência muito grande”, acrescentou.

O vice-governador, Lincoln Tejota, afirmou que o atual governo não faz política pública de momento. “Construímos um futuro diferente para essa geração”, ressaltou. “Grandes obras também são aquelas realizadas no ser humano. O mundo está mudando e as profissões também. Nós temos que pensar a longo prazo”, pontuou.

O olhar atento de Caiado para o Entorno foi elogiado pelo prefeito de Luziânia, Diego Sorgatto. “Essa iniciativa significa inclusão, uma oportunidade diferenciada, que vai colaborar para estimular vocacionalmente a nossa juventude, de forma profissional e até na formação de caráter”, destacou.

Já o prefeito de Valparaíso, Pábio Correia Lopes, considerou o dia como histórico. “Às vezes a população não reconhece um projeto como esse. Pode parecer pequeno, mas se torna grande. Por meio dele vamos dar oportunidades aos nossos jovens”.

Colégios reformados
Além da entrega das novas unidades do projeto Include em Goiás, o governador Ronaldo Caiado teve mais compromissos relacionados à educação no Entorno do Distrito Federal. Ele inaugurou obras em um colégio que foi ampliado e assinou ordem de serviço para outro. Os investimentos somam mais de R$ 300 mil.

Em Luziânia, houve a ampliação do Colégio Estadual Maria Abadia Salomão, no Setor Presidente Kennedy. Foram investidos R$ 65 mil do programa Reformar para revitalização de banheiros e cozinha. A unidade ainda passou por pintura, padronização e reparos de problemas elétricos.

Já em Valparaíso de Goiás, Caiado assinou a ordem de serviço para o início das obras de reforma e revitalização da quadra poliesportiva do Colégio Estadual Gildete Barreto de Lima, além da construção da cobertura do espaço, que fica no Setor Ipanema. Serão aplicados R$ 259,9 mil em melhorias, que incluem ainda adequações na central de gás, e obras de acessibilidade.

Somente nas regionais de ensino de Luziânia e Novo Gama, a qual Valparaíso é ligada, foram investidos pelo Governo de Goiás R$ 30 milhões. “E nós não fazemos nenhuma licitação de Goiânia para vir pra cá. Nós mandamos o dinheiro e as nossas coordenadoras e diretoras fazem o que existe de melhor para aperfeiçoar a condição de educação nas unidades”.

“Minha luta é transformar as escolas estaduais nas maiores referências de educação para as nossas crianças”, pontuou o governador, em Valparaíso de Goiás. Ele disse que qualidade na área muda a vida de crianças, jovens e suas famílias. Citou o próprio exemplo. “Se eu cheguei a condição de médico-cirurgião e governador, foi porque eu tive uma boa educação”, reconheceu.

Acompanharam o governador pelo Entorno do Distrito Federal o secretário estadual de Comunicação, Tony Carlo; o deputado federal Célio Silveira; os assessores especiais da Governadoria Marcos Cabral, Lívio Luciano e Luiz Rates; a diretora do projeto Include, Sidiane Zanin; os prefeitos Wilson Tavares (Gameleira de Goiás), Daniel Sabino (Cristalina), Fábio Correa (Cidade Ocidental), Zé Diniz (Abadiânia) e Carlinhos do Mangão (Novo Gama); a coordenadora regional de Educação, professora Karla Moreno; e a superintendente de Inovação Tecnológica da Sedi, Lidiane Abreu.