Foto: Lucas Diener.

“Vocês jamais verão ingerência do governador na autonomia da UEG”, diz Caiado durante posse de novo reitor

Em decisão inédita, governador nomeia, também, todos os mais votados no pleito do dia 24 de junho para cargos de direção da Universidade Estadual de Goiás. Mandatos valem pelos próximos quatro anos. Recém-empossado, professor Antônio Cruvinel destaca “compromisso de fornecer ensino de qualidade” para que moradores do Estado “possam alcançar seus sonhos”

O governador Ronaldo Caiado empossou, nesta terça-feira (03/08), Antônio Cruvinel Borges Neto como novo reitor da Universidade Estadual de Goiás (UEG). Eleito em primeiro lugar em 24 de junho, com 36,07% dos votos da comunidade acadêmica, o professor estará à frente da instituição por um mandato de quatro anos. Participaram das eleições na universidade, realizadas para a formação de lista tríplice, cinco candidatos.

“Eu respeito a autonomia dos poderes. Vocês jamais verão ingerência política do governador na autonomia universitária da UEG”, disse Caiado aos professores e professoras da instituição.

O governador também sugeriu uma maior integração entre o corpo docente e as ações de governo, que podem ser alavancadas com a contribuição de diversas áreas dentro da UEG. “Tenham o governo como ponto de apoio em tudo que for necessário, respeitando as suas prerrogativas. Vamos criar um clima de que, em Goiás, nós temos que viver de mãos dadas a fim de oferecermos melhor resultado para a população”, destacou.

O recém-empossado reitor disse que, pela primeira vez, pode testemunhar o respeito total à vontade da comunidade “UEGeana” com a nomeação de todos que tiveram a maior votação. Além do reitor, foram eleitos os diretores dos institutos acadêmicos de Educação e Licenciaturas, Ciências da Saúde e Biológicas, Ciências Tecnológicas, Ciências Sociais Aplicadas e Ciências Agrárias e Sustentabilidade.

“Os que nascem em Goiás ou os que escolheram este Estado como berço de sua formação superior terão, por parte da UEG, o compromisso de fornecer o ensino de qualidade para que possam alcançar seus sonhos”, pontuou Cruvinel.

O vice-governador Lincoln Tejota ressaltou o novo momento em que vive a instituição. “As respostas para os problemas saíram da ciência, saíram da pesquisa. É tempo de retornarmos esse brilho para a UEG”, apontou Tejota.

O secretário-geral de Governo, Adriano da Rocha Lima, ressaltou que a decisão de Caiado de nomear os mais bem votados reestabeleceu, de forma ampla, a democracia dentro da universidade.

Capilaridade
A UEG está presente em 196 municípios, oferece 41 graduações, 16 mestrados e dois doutorados. Atende mais de 23 mil alunos de graduação, sendo que, aproximadamente 7 mil, são discentes de cursos ofertados na modalidade de ensino a distância (EaD) e 600 são de pós-graduação.

Do total de estudantes universitários, 86% são oriundos de escolas públicas. No interior de Goiás, a UEG é a instituição que mais oferece Programas de Pós-graduação Stricto Sensu (PPGSS), e a segunda maior em números totais de PPGSS.

Participaram da posse do novo reitor da UEG os ex-reitores Valter Gomes Campos e Rafael Borges; o secretário estadual Marcio Cesar Pereira (Desenvolvimento e Inovação); os deputados estaduais Wagner Neto; Virmondes Cruvinel, no ato representando a Assembleia Legislativa de Goiás; e Amilton Filho, representando o prefeito de Anápolis, Roberto Naves; os presidentes Robson Domingos Vieira (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás, a Fapeg) e Flávio Roberto (Conselho Estadual de Educação).

Estiveram presentes, ainda, o vice-presidente da Associação Goiana de Municípios, Siron Queiroz; o vereador Marlon Teixeira, representante da Câmara Municipal de Goiânia; e os diretores dos institutos acadêmicos: Michelle Ferreira de Oliveira (Ciências da Saúde e Biologia), Sueli de Freitas (Ciências Agrárias), Marcos Vinícius Ribeiro (Ciências da Educação e Licenciaturas), Rodrigo Messias (Ciências Sociais Aplicadas) e Joilson dos Reis Brito (Ciências Tecnológicas); e a chefe de gabinete da UEG, Cristhyan Millazo.