25872542401_64c39a3842_o v2

Nota Oficial – Acidente deixa Ronaldo Caiado de licença do Senado por 15 dias

O líder do Democratas no Senado Federal, Ronaldo Caiado, ficará de licença médica de suas atividades parlamentares inicialmente durante 15 dias. O senador sofreu uma queda sobre o ombro esquerdo na última sexta-feira (13/10), em sua fazenda no município de Mara Rosa (GO). O acidente ocorreu após uma mula, que estava sendo domada, derrubar o senador. Com apenas quatro dias do acidente, o paciente está impossibilitado de fazer qualquer deslocamento.

Ronaldo Caiado sofreu uma fratura cominutiva (com vários fragmentos) na cabeça do úmero esquerdo com deslocamento posterior do tubérculo maior. Pelo aspecto radiológico e da tomografia, há indicação cirúrgica. Por causa de um grande hematoma formado no local da fratura, o senador, que é ortopedista, e os seus colegas médicos optaram pelo uso de um aparelho específico para imobilizar o ombro e o braço esquerdo . Vão aguardar por uma semana para repetir novamente os exames e optar definitivamente por qual tratamento seguir: o conservador ou o cirúrgico. Neste período o senador se encontra em sua residência em Goiânia, em repouso absoluto, usando analgésicos e anti-inflamatórios.

Orizona-FotoLeandroVieira

“Goiás espera unidade da oposição para vencer”, diz Caiado em Orizona

Goiás espera a unidade da oposição para vencer as eleições em 2018 e dar um novo rumo às práticas políticas e administrativas do Estado. Este foi o clamor das lideranças de 40 municípios que lotaram nessa segunda-feira (09/10) à noite a Feira da Agricultura Familiar, em Orizona, para receber o 4º Encontro da frente de oposição “Unidos para Mudar Goiás”. O senador Ronaldo Caiado (Democratas), uma das principais lideranças do encontro, afirmou ter a expectativa de que todos os aliados tenham a mesma convicção.

Mais de 800 pessoas ouviram as palavras do presidente regional do Democratas. Ao todo foram 41 vereadores e 34 presidentes e representantes de partidos presentes, além dos representantes das onze siglas partidárias que compõem a frente de oposição “Unidos para Mudar Goiás”: PMN, PEN (hoje Patriotas), PHS, PPL, PTC, PV, PRTB, PSDC, PRP, PMDB e Democratas. Todos unânimes em defender que a oposição se fortalece se estiver unida em 2018.

“Me coloco como pré-candidato ao governo de Goiás. Mas quero deixar claro que sou um homem que me submeto às regras que forem colocadas para ganharmos as eleições. Vamos entrar na disputa de cabeça erguida, sem conchavos, e aquele que tiver em melhores condições será o candidato. Convidamos todos os aliados, o PMDB em sua inteireza, a um jovem parlamentar preparado, inteligente e combativo que é Daniel Vilela: Goiás espera a unidade para vencer as eleições”, discursou.

Ronaldo Caiado afirmou que não há perspectiva de melhorias com o atual governo. Ele lembra que só Orizona já vivenciou a realidade de ver a explosão de caixas eletrônicos por nove vezes. Ele lembrou ainda que a maioria das cidades goianas tem apenas uma viatura policial para fazer a segurança de toda a população, enquanto o governador e seu vice tem à disposição um aparato enorme.

O senador questionou se é esta a realidade que os goianos querem continuar vivendo. “A hora de decidir o que queremos é agora. É essa segurança, saúde e educação que Goiás quer? Ou queremos realmente mudar Goiás para melhor?”

Caiado lembrou o caso da Celg. “Venderam a preço de banana, deram 30 anos de isenção de ICMS e os prefeitos não vão receber nada. O serviço conseguiu piorar, falta energia, compromete a produção e a população agora fica no escuro”, disse.

Sobre a saúde, Ronaldo Caiado lembrou que o governo estadual cortou verbas dos hospitais do Entorno e de outras regiões que há anos vem prometendo terminar.

Qualidades especiais

Uma das grandes lideranças da região da Estrada de Ferro que estiveram no evento foi o ex-prefeito de Orizona Anteres Vieira, que ressaltou ser difícil perder a disputa com um candidato que reúne tantas qualidades especiais. Para ele, a alternância de poder é mais do que salutar – é fundamental em um regime democrático.

“Goiás precisa mudar. E Ronaldo Caiado tem estatura moral, intelectual e ética para ser presidente do Brasil. Se tem para governar o País, é muita sorte para os goianos que ele tenha preferido tentar a disputa em Goiás. Acompanho o trabalho dele e sei como trata com seriedade o assuntos públicos. Ele reúne atributos como lealdade, honradez, além de ser ficha limpa. Goiás precisa de você”, garantiu.

O também ex-prefeito Felipe Antônio Dias (PMDB) afirmou que é nítido o entusiasmo da população em ter a oportunidade de escolher Ronaldo Caiado para governar. “Cheguei aqui e olhei nos olhos das pessoas, vi o brilho da esperança de que as coisas podem mudar, que elas poderão ter de volta o sossego em suas casas. Sonhamos aqui há quase 30 anos com a duplicação da nossa rodovia e nada. O senhor vai mudar isso”, afiançou.

Felipe Antônio também testemunhou sobre a lealdade do senador com o prefeito de Goiânia, Iris Rezende (PMDB), com quem caminhou em 2014 nas eleições para o governo estadual e também em 2016, quando o peemedebista se elegeu na capital. “Vi o senhor com o Iris e como é um homem leal. Queremos te ver no Palácio das Esmeraldas”, afirmou.

Força

Anfitrião da festa, o peemedebista Rinaldo Costa afirmou que o evento de ontem mostra como está viva a força das oposições em Goiás. “Esta força está presente em todo o Estado de Goiás e em Orizona não seria diferente. Temos pesquisas aqui que mostram que o senhor está bem à frente para a corrida estadual. Orizona quer fazer parte da mudança e trará uma grande vitória às oposições. Não podemos nos dividir. Temos de caminhar juntos para a vitória vir mais fácil”, defendeu.

Mais uma vez presente no encontro, o ex-prefeito de Guapó Luiz Juvêncio (PMDB) afirmou que Ronaldo Caiado é o nome que aglutina as lideranças. Para ele, é preciso romper o ciclo de governo atual. “A história mostra que nem uma ditadura durou mais do que 20 anos. Aqui em Goiás estamos em uma ditadura de um governo corrupto que não respeita os prefeitos e lideranças. Fui perseguido quando fui prefeito porque nunca fui com meu chapéu no Palácio. Tenho certeza que agora Goiás terá um representante à altura”, torceu.

O vereador do PMDB de Rialma, Paulineli Carneiro, afirmou que é impossível conter o desejo da população. “Quando o povo quer não adianta. A mudança é agora. Estive em Goianésia no evento do PMDB – que, vamos fazer justiça, não foi grande como o de hoje – e falei ao Daniel que sem Ronaldo Caiado vamos levar uma taca. A mudança é agora. O povo de Goiás quer mudança e o nome para isso é o de Ronaldo Caiado”, salientou.

Representando o presidente do PRP de Goiás, Jorcelino Braga, o vice-presidente Gerceley Batista disse que Ronaldo Caiado é um dos poucos que transformam a política em um ofício de honra. “Obrigado por nos representar em Goiás com tanta perfeição. A oposição tem um nome de honradez e com propostas”, elogiou.

Também participaram do encontro o presidente do Democratas de Orizona, Henrique Cunha Tavares; o suplente de senador Luiz Carlos do Carmo (PMDB); o presidente do PPL, José Netho; o vereador Juarez Lopes (PRTB); o vice-presidente do PV, Cristiano Cunha; o presidente do PMN, Eduardo Macedo; o presidente do Patriotas, Santa Pires; o presidente da Faeg, José Mário Scheiner; o deputado federal Delegado Waldir; o vice-prefeito de Rio Verde, Chico do KGL; o vice-prefeito de Silvânia, João Caixeta (DEM).

hoje2

Caiado comemora a liberação de R$ 40 milhões do MEC para a educação superior em Goiás

O líder do Democratas no Senado, Ronaldo Caiado, comemorou nesta quinta-feira (05/10) a autorização do Ministério da Educação (MEC) para a liberação de R$ 40 milhões para as universidades e institutos federais em Goiás. Com a medida, que beneficia em R$ 1,2 bilhão as instituições federais do País, haverá aumento de cinco pontos porcentuais no limite de empenho do orçamento para custeio e de 10 pontos porcentuais para investimento.

Em relação à liberação de limite para o pagamento de despesa pública, referentes a recursos financeiros discricionários, a Universidade Federal de Goiás (UFG), o IFG Goiano e o IFG de Goiás vão receber um total de R$ 19 milhões. São R$ 10 milhões para a UFG, R$ 5,4 milhões para o IF Goiano e R$ 3,3 milhões para o IF Goiás.

Segundo o MEC, o limite de empenho liberado de custeio (usado na manutenção das instituições) e aumento de 80% para 85% e o de investimento de 50% para 60%. O valor de custeio da UFG ficou em R$ 4,7 milhões, o crédito repasse estudantil em R$ 4,9 milhões e os investimentos em R$ 2,5 milhões.

Já o IF Goiano terá R$ 2,28 milhões para custeio, R$ 967 mil para investimentos e R$ 2,4 milhões para assistência estudantil. O IF Goiás terá R$ 1,8 milhão para custeio, R$ 456 mil para investimento e R$ 1,5 milhão para assistência. Ao todo são R$ R$ 21 milhões a mais de uma liberação extra de limite para empenho equivalente a cinco pontos porcentuais para o custeio e mais 10 pontos porcentuais para investimento em cada uma das instituições federais.

“Mesmo em meio à grave crise nacional o ministro Mendonça Filho tem se empenhado para atender a educação superior no Brasil. E Goiás recebe sempre uma atenção especial. As instituições federais terão agora melhores condições de desempenhar o seu papel na educação e valorização profissional dos jovens”, elogiou o senador.

hospitaldas

Reitor e superintendente elogiam empenho de Caiado na construção do novo HC

O reitor da Universidade Federal de Goiás (UFG), Orlando do Amaral, e o superintendente do Hospital das Clínicas (HC), José Garcia Neto, agradeceram nesta segunda-feira (02/10) o empenho do senador Ronaldo Caiado (Democratas) para a construção do novo edifício do HC, tido como um marco para a história da saúde em Goiás. O agradecimento foi durante café da manhã com toda a bancada goiana, que tem viabilizado recursos para o empreendimento.

O hospital universitário deve ser o maior do País de uma universidade federal e poderá suprir uma carência histórica na oferta de novos leitos para internações clínicas e cirúrgicas de pacientes do SUS. Segundo o reitor, Ronaldo Caiado é um parceiro fiel da instituição.

“O objetivo deste encontro hoje é mostrar aos parlamentares a execução desta obra, que vem sempre construída há muitos anos com recursos da bancada. Queria agradecer em particular o senador Ronaldo Caiado, que é um parceiro constante da universidade que destina emendas individuais e também de bancada”, testemunhou Orlando do Amaral.

O superintendente do HC também fez questão de destacar o papel do democrata nesta iniciativa. “O senador sempre ajudou o HC. Há mais de 10 anos ele vem fornecendo suas emendas como deputado e agora como senador, permitindo a construção deste que será o maior hospital universitário do Brasil. Temos de reconhecer sua ação como parlamentar e também como goiano que tem trabalhado pelo desenvolvimento do Estado e da saúde pública”, disse.

Atuação da bancada

Ao todo serão 20 pavimentos com 45 mil metros quadrados e 600 leitos de internação. A perspectiva é de que no próximo ano 300 leitos já estejam liberados e possam ajudar a diminuir a fila pelas cirurgias eletivas em Goiás. Serão oferecidos serviços de média e alta complexidade no âmbito de atendimentos terciários e quaternários, incluindo transplante de órgãos, atendimento oncológico e ortopédico, entre outros.

Ronaldo Caiado lembrou que tudo isso só foi possível com a união suprapartidária dos parlamentares goianos. “Quando me viram no Congresso lutar duramente contra a tese de que se pode tirar dinheiro de bancada para financiar campanha eleitoral, é porque não podemos comprometer ações como a que assistimos hoje em Goiânia. Esse hospital, que será referência no País, contou com empenho de vários anos e de um gesto suprapartidário de todos os parlamentares. Desde meus mandatos na Câmara e agora como senador, sempre fiz questão de destinar emendas para essa obra tão importante”, lembrou o senador.

Vistoria

Acompanhado do secretário de educação superior do Ministério da Educação, Paulo Barone; do atual reitor; do superintendente; do futuro reitor Edward Madureira; e do deputado federal Pedro Chaves (PMDB), o senador vistoriou as obras.

“É uma união virtuosa entre os interesses da comunidade goiana, da UFG no que se refere à atenção à saúde e aos parlamentares que são sensíveis e alocam os seus esforços para a conclusão dessa iniciativa. Quando a comunidade acadêmica se aproxima dos seus representantes, ela consegue seus objetivos que são o melhor atendimento da população”, elogiou Paulo Barone.

Emendas

A área de saúde em Goiás é uma das que maior atenção recebe do senador Ronaldo Caiado,. Só o Hospital das Clínicas foi objeto de sete emendas do parlamentar nos últimos anos. As mais recentes foram para a construção do hospital e para a compra de um monitor multiparamétrico para a unidade.

Quando deputado federal ele também se preocupou em destacar emendas para a reforma e ampliação do Pronto Socorro, da obra do edifício de internações e com a construção do setor de Nutrição e do Ambulatório de Anemia Falciforme.

mariana

Cotado para a Presidência, Caiado diz na RedeTV que foco é Goiás

Entrevistado da noite de sexta-feira (29/09) para o programa “Mariana Godoy Entrevista”, da RedeTV, em uma série com presidenciáveis, o senador Ronaldo Caiado (Democratas) garantiu que seu foco é trabalhar pela candidatura ao governo de Goiás. Segundo ele, é preciso recuperar o Estado.

“Infelizmente Goiás foi muito penalizado com a gestão que está aí há 20 anos. Hoje Goiás é um dos Estados mais endividados do País. É triste vê-lo nessa condição. Goiás foi roubado. Fizeram uma lei com duração de uma semana que deu anistia de quase R$ 1 bilhão para a JBS”, recordou durante o programa.

Recentemente o democrata entrou com ação popular na Justiça de Goiás para pedir o ressarcimento do valor concedido pelo Estado ao grupo JBS no Programa de Incentivo à Regularização Fiscal de Empresas de Goiás (Regulariza), que instituiu em 2014 descontos de até 100% de multas e atualizações de débitos de ICMS.

Na época foi editada a lei número 18.709/14, que durou apenas uma semana e passou a prever a modalidade de perdão integral das dívidas. Com isso a JBS teve perdão de R$ 949 milhões de sua dívida de R$ 1,27 bilhão com o Estado. Ao todo, 76% de toda a renúncia fiscal do Regulariza foi concedida em favor da JBS.

Vice-presidente da CPMI no Congresso da JBS, o senador afirmou à jornalista que pretende retomar esta discussão e garantir que os cofres públicos de Goiás sejam ressarcidos. Ele contou ainda que a comissão já deve ouvir na próxima semana o depoimento do procurador ngelo Villela, que supostamente teria beneficiado a JBS com informações privilegiadas.

Dória

A disputa presidencial foi o principal tema do programa. O primeiro questionamento foi sobre as recentes conversas do Democratas com o prefeito de São Paulo, João Dória (PSDB), em relação a 2018. Ronaldo Caiado confirmou que a articulação existe.

“Tivemos oportunidade de jantar com ele, várias conversas foram feitas. O momento é de articular. Não temos nenhuma restrição, não só em relação a ele. É um jogo aberto. Em eleição majoritária não adianta artimanha de cúpula. Tem de ter capacidade de articulação”, afirmou.

Orgulho de ser político

Na entrevista, o senador falou sobre o orgulho de estar na política e nunca ter visto seu nome envolvido em nenhum tipo de escândalo. “Sou político com mandato há 22 anos. Nunca me viram envolvido em escândalo. Tenho orgulho de ser político, de ser senador por Goiás. E aqueles que pensam que denegrindo a classe política se constrói democracia estão enganados. A política é algo responsável e sério. Os maus políticos não podem denegrir totalmente a política”, afirmou.

Na avaliação dele, um político sem credibilidade não tem condição de fazer as reformas que o Brasil precisa. “O presidente ao ser eleito, se tem uma vida pregressa que o credencia, tem credibilidade para propor mudanças e sair da crise. Agora quando ele está atingido de morte do ponto de vista ético e moral, como vai propor alternativas ao País?”, questionou.

Fundo partidário

Outro ponto abordado durante o programa foi em relação ao projeto que apresentou no Congresso e que previa o fim do horário gratuito de rádio e TV para a criação de um fundo para custear as campanhas eleitorais. Porém, o texto aprovado foi o substitutivo do senador Armando Monteiro (PTB-PE) que permitiu o uso de emendas da bancada mais recursos da renúncia fiscal para os programas partidários para custear as eleições, além da utilização de créditos adicionais do orçamento para este fim.

“Temos de entender que vamos para a campanha num momento de crise de proporções inimagináveis, com classe política desacreditada. Imagina o Brasil em plena crise destinar 3 ou 4 bilhões para um campanha. A sociedade não suporta mais. É total a falta de sintonia do Congresso com as ruas. O momento hoje é outro. Tem de fazer uma campanha cara limpa. Quem pode andar nas ruas tem condições de ser candidato”, defendeu.

Lula candidato

Questionado pelos internautas, Ronaldo Caiado explicou também porque gostaria que Lula se candidatasse no ano que vem para as eleições presidenciais. Para ele, é preciso derrubar o mito que muitos constroem em torno do nome do ex-presidente.

“Tenho receio de criarmos mitos como Argentina criou Perón e a Venezuela criou Chavez. Nunca me enganei com Lula. Dizia que se Lula chegasse ao poder iríamos visualizar a mais dramática gestão do País. Eu não tinha dúvida. Mas as pessoas na época me acharam duro. Seria agora momento de mostrar o que ele falou e a vida dele, como se comporta”, disse.

SUS

O senador teve a oportunidade ainda de falar sobre seus projetos para a área da saúde. Segundo ele, é preciso preservar o Sistema Único de Saúde mas garantir uma gestão eficiente para o bom exercício da Medicina. Ele lembrou que é autor de uma PEC que propõe a carreira de médico de Estado, o que permitiria uma melhor distribuição de médicos especialistas no interior do País.

“Por que não temos especialistas no interior? Porque as pessoas ficam dependentes do humor político, não tem estabilidade, não tem como se manterem atualizadas. Quando se coloca carreira de estado para os médicos, se dá garantia ao especialista de se instalar no interior. A solução não é a pulverização de médicos com a criação de mais vagas nos cursos de Medicina: é a distribuição correta dos médicos”, garantiu

Ronaldo Caiado - Divulgação - 29-09 CRÉDITO Sidney Lins Jr2

Caiado fala sobre cenário político-econômico a 300 empresários de Formosa e Entorno

O líder do Democratas no Senado Federal, Ronaldo Caiado (GO), participou na noite desta quinta-feira (28/09) de um jantar com cerca de 300 empresários do agronegócio e do comércio da região de Formosa.

O encontro organizado pela sociedade local contou com uma palestra do senador que falou sobre a crise política, defendeu uma maior organização dos setores produtivos e debateu demandas da região que não são atendidas pelo governo estadual.

‘Sempre importante ressaltar a necessidade de nos organizarmos em defesa do nosso setor, do nosso estado, do nosso país. Sabemos que as demandas da região são grandes. Nem energia elétrica o governo estadual consegue oferecer com decência, mesmo estando a apenas 80 quilômetros de Brasília. Estarei sempre disponível para conversar e debater esses problemas com quem estiver interessado em fazer de nosso Goiás um lugar melhor”, afirmou.

O evento contou com a participação do prefeito Ernesto Roller (PMDB), vereadores e lideranças locais. Para um dos organizadores, o empresário Vilmar Basso, foi uma oportunidade de aproximar a sociedade local do senador e também de agradecer ao empenho dedicado no Senado em defesa da região

“Tomamos a iniciativa de fazer esse evento primeiro para agradecer a tudo que o senador faz pela região e também para aproximar ainda mais a sociedade organizada de Formosa do senador. Mostrar o seu trabalho, a sua seriedade e tudo que ele tem feito por nós, por nosso estado e pelo Brasil. Realmente temos orgulho de nosso representante no Congresso Nacional”, afirmou Basso.

Já o prefeito formosense reforçou os elogios ao empenho de Caiado para a região e a iniciativa do empresariado local em se reunir para buscar uma maior organização política em prol do município.

ORGANIZAÇÃO SETORIAL
Durante sua fala, Caiado narrou a luta do agronegócio na década de 80 para defender seus interesses e os frutos da organização do setor que hoje responde pelos melhores resultados na balança comercial brasileira e é referência mundial em produtividade.

“Falei um pouco sobre a história de luta e de organização que tivemos para defender o homem do campo e seus efeitos para que hoje nosso país seja referência mundial em produção. É esse tipo de organização que os setores produtivos precisam buscar na política. Não adianta se afastar criticando o atual momento nem mesmo confundir maus políticos com a verdadeira política”, defendeu.

Cidade Ocidental - SLJ 575

Frente de oposição reúne lideranças com Caiado no Entorno do DF

A frente “Unidos para Mudar Goiás” reuniu neste sábado (23/09) em Cidade Ocidental, no Entorno do Distrito Federal, 28 municípios de Goiás representados por 32 presidentes de partidos (estaduais e municipais), deputados, suplentes de senador, prefeito e vice-prefeitos, ex-candidatos e mais de 40 vereadores. Todos unânimes em criticar o abandono da região por parte do atual governo e a necessidade de buscar um novo nome que devolva a dignidade aos moradores.

Além das 11 legendas que estiveram juntas nos encontros de Morrinhos e Jaraguá – PEN, PMN, PTC, PRTB, PRP, PPL, PSDC, PHS, PV, PMDB e DEM – , juntaram-se também representantes de siglas da base como PRB, PR, Pros e Podemos sob a justificativa de que atendem os anseios de seus eleitores por mudanças para Goiás.

O senador Ronaldo Caiado, homenageado com um coro de parabéns por causa de seu aniversário na próxima segunda-feira (25/9), disse que a oposição estará unida. “Saberemos estabelecer critérios para definir o nome da oposição, com muita tranquilidade. O que for escolhido vamos acatar. Não imponho minha candidatura. Vamos estabelecer critérios que vão desde pesquisas qualitativas e quantitativas até a capacidade de aglutinação”, afirmou.

Segundo o senador, a Operação Lava Jato trouxe um sentimento de que a população não suporta mais conviver com governos corruptos. “Esse sentimento vai persistir em 2018. Você estão satisfeito com esses 20 anos de governo?”, questionou, ouvindo como resposta da plateia um sonoro “não”.

Prefeito de Formosa, o peemedebista Ernesto Roller fez questão de estar presente e discursou sobre a necessidade de o Entorno ajudar a eleger quem tenha compromisso verdadeiro com a região. “O Entorno não quer mais esmolas. Os moradores querem dignidade e políticas públicas de caráter permanente”, afirmou.

Segundo o prefeito, a máquina do governo estadual trabalha fortemente com a propaganda para promover o que ele chamou de “candidato de proveta”. “Ele mudou até o nome para se tornar conhecido. Ronaldo Caiado, por outro lado, tem um dos nomes mais conhecidos do País. Todos sabem de onde vem, para onde vai e qual a sua postura”, comparou.

Esperança de mudança

Um dos organizadores do evento, o presidente do PMDB de Cidade Ocidental Marcos Maia, que é vereador, afirmou que Ronaldo Caiado é a esperança para que Goiás volte ao trilho do desenvolvimento.

A mesma opinião tem Antonio Lima, atual presidente do Democratas do município e primeiro prefeito de Cidade Ocidental. “Goiás é um paciente que está na UTI. Nada melhor que um médico como o senador Ronaldo Caiado para tirá-lo de lá. Goiás está na UTI porque Marconi não cuida do Estado, só de seus interesses pessoais”, disse.

Segundo o vereador de Luziânia Elias Flores (PMDB), o Entorno não pode ficar fora desse movimento intenso por mudança. “Aqui faltam empregos, faltam indústrias. A região está abandonada, sem hospitais. O povo está carente de um governo decente”, garantiu.

Testemunho

Presente pela primeira vez no encontro das oposições, o deputado estadual Major Araújo (PRP) deu o testemunho de como a oposição tem um nome forte. “É muito comum ouvir até de representantes de partido da base do governador que Ronaldo Caiado é o nome certo para mudar Goiás. Ninguém aguenta mais a omissão do Estado e o método que o governo usa para corromper as pessoas”, contou.

Delegado Waldir, que participa pela terceira vez, também fez questão de destacar as legendas que estão na base do governo mas que vieram hipotecar apoio ao projeto da oposição. “Pode ter certeza que todo mundo virá para cá. É isso que estamos vendo. Isso acontece porque o governo atual é campeão no País em obras inacabadas. Só faz propaganda enganosa. O Goiás na Frente devia se chamar Goiás na Frente da Corrupção. Não tem dinheiro para UTI mas sobre dinheiro para shows”, cutucou.

Presidente do PMDB de Luziânia e segundo suplente do senador, Eládio Carneiro falou sobre o que a região tem sofrido nos últimos anos. “Como vamos combater a criminalidade aqui se Novo Gama, por exemplo, tem apenas 100 policiais – a mesma quantidade que atende a segurança pessoal do governador?”, questionou. “Estamos lutando por uma convergência de forças que provoque mudanças aqui na região. Confiamos no senhor, senador”, discursou.

União

Em seu discurso, o presidente do PPL, José Netho, reforçou que as tentativas do governo de desestabilizar a oposição tem sido infrutíferas. “A oposição tem mostrado garra e força. Todos sabem que o projeto do atual governo está falido. Começamos com oito partidos e agora já somos 11. A oposição está fortalecida”, lembrou.

Representando o prefeito Paulo do Vale (PMDB), o vice-prefeito Chico do KGL (Democratas) disse que a situação é favorável a mudanças. “Goiás precisa mudar e bons ventos já sopram para nós. Os partidos estão unidos”, garantiu.

Presidente do PMN, Eduardo Macedo lembrou que as conversas com os partidos são constantes. “Essa frente não surgiu do dia para a noite. Através dela faremos o próximo governador de Goiás”, disse.

Entre as lideranças presentes no encontro, estavam o presidente do PMDB de Valparaíso, Erasmo Cardoso; o presidente do PMDB de Ipameri, Euber Carvalho; o suplente de senador Luiz Carlos do Carmo (PMDB); o ex-candidato a prefeito de Cidade Ocidental Paulo Rogério (Pros); o ex-candidato prefeito de Águas Lindas, Marco Túlio (Democratas); o presidente estadual do PTC, Fernando Meirelles; o vereador de Goiânia Juarez Lopes (PRTB); do presidente do PEN de Goiânia, Claudivino; e o presidente do PSDC, Alexandre Magalhães.

fundacao

Caiado recebe comenda da Fundação Banco de Olhos

O senador Ronaldo Caiado (Democratas) foi homenageado na noite desta sexta-feira (22/09) com o título de comendador pela Ordem Honorífica Doutor Ramon de Castroviejo, uma honraria concedida pela Fundação Banco de Olhos de Goiás a todas as pessoas que prestam relevantes serviços à comunidade brasileira.

Na solenidade, o parlamentar destacou o trabalho social desenvolvido pela Fundação Banco de Olhos de Goiás, uma entidade filantrópica humanitária sem fins lucrativos mantida pelos Lions Clubes da Grande Goiânia.

“O trabalho social da Fundação Banco de Olhos merece ser reconhecido por todos. É uma entidade que atende a todos os que precisam sem qualquer discriminação, fazendo da oftalmologia um instrumento de inclusão social”, disse, lembrando que a fundação realiza consultas médicas, exames e cirurgias oftalmológicas com profissionais renomados .

A Fundação já realizou mais de dois milhões atendimentos médicos desde a sua inauguração, dentre eles 60 mil cirurgias de cataratas e 9 mil transplantes de córneas. “Fico muito honrado de receber esta homenagem. Agradeço em especial ao presidente Zander Campos da Silva, um profissional respeitadíssimo que fez da entidade uma das campeãs em cirurgias de córneas no País, e aos conselheiros por me concederem esta homenagem”, disse.

sbc-FotoLeandroVieira

Caiado defende engajamento de médicos em políticas públicas de saúde

O senador Ronaldo Caiado (Democratas) defendeu nesta sexta-feira (22/09) a necessidade de os médicos participarem mais ativamente das discussões sobre as políticas públicas de saúde no Brasil. Durante o 24º Congresso Nacional do Departamento de Ergonomia, Exercício e Cardiologia da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), o democrata lembrou que a classe foi uma das mais penalizadas pelas gestões populistas do PT.

“A classe médica foi subjugada às regras impostas pelas gestões populistas do PT, que para ganhar as eleições passou a culpar os médicos por todas as mazelas da saúde. Mas a realidade sempre foi outra: a concentração de médicos nos grandes centros urbanos devido à ausência de uma carreira de médico”, lembrou.

O senador é autor do projeto de emenda à constituição (PEC) nº 140/ 2015, que cria a Carreira Única de Médico de Estado como estratégia para estimular a migração e fixação do profissional em áreas de difícil provimento. Com a aprovação da PEC, ficará equacionada a necessidade de assistência continuada à população, com o resguardo dos direitos, deveres e garantias do profissional médico.

No evento de hoje, o senador também mencionou o problema da abertura indiscriminada de novos cursos de Medicina – que saltaram de 148 em 2013 para 287 em 2017. Ele lembrou que a maioria destas faculdades é privada e que os estudantes precisam recorrer ao Fies, ficando ao final do curso com uma dívida de quase R$ 1 milhão para pagar.

3dafa22f-8bba-463f-b99f-62fc5abc7762

Caiado anuncia repasse de R$ 9,8 milhões do MEC para a Educação em Goiás

O líder do Democratas no Senado, Ronaldo Caiado, anunciou a liberação nesta quinta-feira (21/09) de R$ 9,8 milhões em recursos financeiros do Novo Mais Educação para Goiás, do Ministério da Educação (MEC), que serão aplicados em mais de mil unidades públicas de ensino fundamental e estadual. O ministro da Educação, Mendonça Filho (Democratas), fez questão de ligar para o senador para anunciar a boa notícia.

Ao todo serão mais de 382 mil alunos beneficiados com o programa, que tem a meta de melhorar a aprendizagem dos es dos estudantes do ensino fundamental em língua portuguesa e matemática, por meio da ampliação do número de vagas de educação em tempo integral.

“O ministro Mendonça Filho tem feito a diferença na educação no Brasil. Isso é algo palpável. E fico ainda mais feliz em reconhecer que ele tem tido uma atenção toda especial com as demandas de Goiás, atendendo nossas solicitações no Ministério da Educação (MEC) sempre que necessário’, comemorou o senador.

Para as escolas municipais de Goiás, o valor do repasse foi de R$ 5.734.266 para ser dividido por 674 unidades que atendem 252.848 alunos. Já para as escolas escolas estaduais o valor foi de R$ 4.160.458 para 490 escolas e 130.007 estudantes.

O repasse é referente à segunda parcela de 2016 e beneficia, em todo o Brasil, mais de 9 milhões de alunos em 31.011 escolas públicas. Segundo o ministro, é a primeira vez que o programa tem todo o seu ciclo pago dentro do mesmo exercício. Os recursos fazem parte do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) e são enviados ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), autarquia vinculada ao MEC que coordena os repasses às redes de ensino.

O Novo Mais Educação realiza o acompanhamento pedagógico em língua portuguesa e matemática e apoia o desenvolvimento de atividades nos campos de artes, cultura, esporte e lazer. A intenção é impulsionar a melhoria do desempenho educacional, ao complementar a carga horária em cinco ou 15 horas semanais no turno e contraturno das aulas.

1 2 3 30