1

Dr Antônio leva lideranças de 54 cidades para apoiar Caiado e Wilder

Os senadores Ronaldo Caiado e Wilder Morais, ambos do Democratas, receberam apoio nesta quinta-feira (24/05) de mais de 400 lideranças de 54 municípios, capitaneadas pelo deputado estadual Dr. Antonio (Democratas). Entre os municípios presentes estiveram Cocalzinho de Goiás, Novo Gama, Santo Antônio, Goianira, Buriti de Goiás, Brazabrantes e Sanclerlândia, dentre outros.

De acordo com o deputado Dr. Antônio, as lideranças que declararam apoio ao senador confiam que Ronaldo Caiado é a chance que Goiás tem de experimentar uma gestão diferenciada e conduzida por um político ficha limpa. “As lideranças dos 54 municípios que vieram aqui hoje sabem que o nosso próximo governador vai representar as mudanças que Goiás tanto necessita”, afiançou.

Ex-vice-prefeito de Santo Antônio de Goiás, Edu Vaz Machado (PR) afirmou que a decisão de apoiar Ronaldo Caiado é pela perspectiva de mudanças que ele traz. “Estamos aí há 20 anos com o mesmo governo. O Estado passa por várias dificuldades, pois este governo não consegue mais ser eficiente. É um governo que cansou. A saúde está sucateada, a segurança acabada. Nossa opção hoje é Ronaldo Caiado”, defendeu.

Para o progressista, o parlamentar tem um histórico de conduta ilibada na política. “Ele é um político ficha limpa e que vai tirar Goiás desse caos. O pai de família hoje não tem nem segurança para sair de casa porque a segurança acabou. Precisamos de um governador que não traga só promessas, mas também trabalhe para o melhor desenvolvimento de Goiás”, defendeu.

Vereador por cinco mandatos e ex-vice-prefeito de Bonfinópolis, Hermes Lemes (PRB) também esteve presente no encontro para assegurar o seu apoio ao democrata. “Ronaldo Caiado é uma história de 30 anos. Agora chegou o momento de unir as forças do Estado em volta dele para fazer uma mudança significativa em Goiás. Como líderes do interior vemos que chegou o momento da mudança, da transformação. E quem pode trazer ela é Ronaldo Caiado. Tenho esta crença pelo que ele representa em termos de credibilidade, honestidade, compromisso com o Estado e as pessoas”, afirmou.

O senador Wilder Morais comemorou o resultado dos encontros desta quinta-feira. “Dr. Antônio realmente demonstrou que é um homem de prestígio. Nós temos de agradecer a cada um que saiu de suas cidades para estar conosco aqui hoje para tratar dos interesses do povo goiano”, agradeceu.

Ao também agradecer pela presença das lideranças, Ronaldo Caiado destacou que Dr. Antônio foi o primeiro nome da base do governo a unir forças a ele neste projeto de mudança para Goiás. “Muito nos sensibiliza a liderança do meu colega, médico, Dr. Antônio. Este homem teve a coragem de, no primeiro momento, dizer: vamos marchar com Ronaldo Caiado e Wilder Morais. Foi aquele que realmente mostrou que Goiás precisa mudar”, lembrou.

Caiado24.5

Ronaldo Caiado colhe assinaturas para o seu projeto que reduz o preço do gás de cozinha

Ronaldo Caiado colhe assinaturas para o seu projeto que reduz o preço do gás de cozinha

Texto estipula alíquota máxima de 12% do ICMS para o produto beneficiando principalmente as famílias mais carentes sem condições de arcar com o custo do botijão após escalada de preços

O líder do Democratas no Senado, Ronaldo Caiado (GO), começou a colher as 41 assinaturas para apresentar projeto de resolução que estabelece alíquota máxima de 12% de ICMS para o gás de cozinha. O projeto vai frear a escalada de preços do botijão ocorrida principalmente a partir de 2017 e permitir que as distribuidores pratiquem um preço mais baixo, já que os estados adotam alíquotas que variam de 17% a 25%. O senador já assinou um outro projeto de autoria dos Senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Romero Jucá (PMDB-RR) que estabelece um teto de 18% do ICMS nos combustíveis.

Conforme o senador, a medida vai beneficiar especialmente a população mais carente que se viu sem condições de arcar com os preços médios do botijão de gás de cozinha que saltaram de R$ 57,19, em abril de 2017, para R$ 67 em abril de 2018. Caiado reforça que essa alta de preços excluiu 1,2 milhão de famílias do consumo de gás de cozinha ano passado, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD Contínua) do IBGE.

“A alta no preço do gás de cozinha em 2017 fez com que 1,2 milhão de domicílios passassem a usar lenha e carvão na preparação dos alimentos, de acordo com dados da PNAD Contínua, divulgada em abril deste ano pelo IBGE. Em 2017, 12,3 milhões de lares procuraram alternativas ao gás. No ano anterior, 2016, esse número foi de 11,1 milhões de residências. Este dado reflete que 17,6% dos 69,8 milhões de domicílios brasileiros não têm acesso ao gás. São dados concretos que mostram como uma política de preços teve impacto direto e imediato sobre as famílias mais pobres”, atestou Caiado.

O parlamentar explicou ainda que resolveu apresentar o projeto já que as ações adotadas pela Petrobras após apurar de 84% no produtor de gás de cozinha não foram suficientes para barrar a subida nos preços. O preço final cobrado do consumidor ainda aumentou 19,6% na média nacional. Até a redução de 5% anunciada pela Petrobras nas refinarias este ano não chegou ao consumidor final.

“O gás de cozinha é item essencial para as famílias brasileiras. Não é possível manter essa política de preços cruel que exclui e leva milhões de brasileiros a uma condição precária”, afirma o senador que lembra que a fixaria de alíquota do ICMS é prerrogativa do Senado, por isso, o projeto não precisa tramitar na Câmara dos Deputados.

“Estamos convictos de que a fixação de uma alíquota máxima de 12% para o GLP vai proporcionar uma redução no valor de venda nas distribuidoras em praticamente todo o país, bem como servirá de estímulo à União, Petrobrás e distribuidoras para que cada qual, dentro da sua envergadura institucional, adote as medidas cabíveis para derrubar o valor de venda do bem até que se restabeleça o acesso do gás às famílias brasileiras que, nos últimos anos, assistiram o produto ficar fora do alcance do seu poder aquisitivo”, acrescentou Caiado na justificativa do projeto.

Saiba Mais

O projeto de resolução fixa alíquota máxima de 12% para o Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS), nas operações com Gás Liquefeito de Petróleo (GLP). O projeto deve ter o apoiamento de 41 senadores para que seja apresentado e possa tramitar nas comissões e plenário. Como é prerrogativa do Senado estipular valores para o ICMS, o texto tramitará apenas nessa Casa, sem ser necessário apreciação pela Câmara dos Deputados.

7702271c-ea1a-4434-a378-327a8d8b72e4

Pré-candidatos em Goiás e no DF, Caiado e Frejat se comprometem na ANTT a tirar do papel trem que liga Luziânia ao DF

O senador Ronaldo Caiado se comprometeu hoje a colocar em prática projeto de transporte que liga Luziânia ao Distrito Federal via VLT. Em reunião hoje com o diretor-presidente da ANTT, Mário Rodrigues Júnior, técnicos do órgão, o senador Wilder Morais e o pré-candidato ao governo do DF, Jofran Frejat, o pré-candidato ao governo de Goiás afirmou que é possível e urgente concretizar uma alternativa para mobilidade urbana entre o Entorno e o Distrito Federal. No encontro, estudos técnicos apresentados mostraram que a ferrovia já existe no trajeto pode ser utilizada com pequenos ajustes e garantir um transporte mais rápido, eficiente e digno para milhares de pessoas que vivem na região que cerca Brasília e trabalham na capital federal. Caiado fez questão de mostrar que, pela primeira vez, existe uma sintonia entre Goiás e o DF e a ANTT para que mais um projeto não fique apenas no papel. A solução sairá a partir de um estudo iniciado em 2011, mas que até então, não teve seguimento.

“É quebrar essa tese de que compromisso não é feito. Nós já estamos trabalhando desde agora com muita humildade, mas com muita responsabilidade. Como disse bem meu amigo e parceiro senador Wilder Morais, pré-candidato ao Senador Federal e Jofran Frejat meu colega na Câmara dos Deputados, cirurgião como eu, no momento em que levei a ele esse sentimento de quebrarmos esse desafio que existe, tirar do papel, transformar a promessa em realidade em compromisso, ele disse a mim a ao senador Wilder: estou inteiramente à disposição. Com essa aglutinação de forças e com esse sentimento favorável, nós vamos colocar em andamento com a ANTT, com o governo de Goiás, com o governo do Distrito Federal e vamos dar uma alternativa eficiente, rápida, célere. É tomar a decisão de que essa ferrovia de transporte de carga será transformada em ferrovia para transporte de passageiros com dignidade, com segurança e maior rapidez”, explicou Caiado.

O senador goiano contou qual será o trajeto e como deve funcionar o projeto. “Esse projeto tem uma previsão de iniciar próximo a cidade de Luziânia onde Luziânia até a linha férrea ele fará o transporte de ônibus, a partir dali ele continua passando por Cidade Ocidental, Valparaíso entra no Distrito Federal ele tem uma primeira parada em Santa Maria onde terá todo um acesso pelo BRT e poderá continuar até o Núcleo Bandeirante onde ali ele terá o acesso pelo metrô. Então isso dará celeridade e nós já estaremos levando a ferrovia em locais que já está preparado para poder absorver essa quantidade de passageiros que são levados pelo trem”, relatou.

Ronaldo Caiado destacou é hora de tirar do papel um projeto efetivo de mobilidade urbana para o Entorno. Segundo ele, a população local não suporta promessas que só ficaram na propaganda. “Não podemos ficar a vida inteira desenhando no papel aquilo que nunca saiu de lá. O cidadão já não sente mais esperança, ele está já desencantado e nós vamos resolver esse assunto do transporte do Entorno sul de Brasília e depois vamos estender a todas as outras áreas. Mas, neste momento, aproveitar o que já está feito ampliá-lo e dar maior rapidez, celeridade, qualidade de transporte que merecem e que vivem no Entorno de Brasília vive em no nosso querido estado e Goiás e prestam serviço aqui em Brasília. É compromisso nosso. Primeiro de janeiro pode saber que a ANTT já vai estar com trabalho muito mais avançado e daremos alternativa para o cidadão chegar em Brasília sem ter que gastar três, quatro horas de carro, de ônibus e muitas vezes sendo assaltado e ainda correndo risco de muitos acidentes nesse trajeto”, atestou.

Início

“Teve um projeto que estudava um novo traçado, começou em 2011, em 2017, imagina, seis anos depois, o Tribunal de Contas achou que não tinha informações e cancelou todo esse estudo. Então, você imagina bem, como essas coisas são complicadas. Esse projeto é inteligente porque vai usar o traçado da ferrovia Centro-Atlântico já existente, não vai inventar nada, já está desapropriado, tem que fazer alguns ajustes em lugares que tem uma curva muito ascendente, mas são intervenções baratas, rápidas e que posso usar o que já está pronto. Tenho certeza que esse projeto pode em muito pouco tempo vai dar definitivamente uma solução para o transporte de pessoas aqui do Entorno”, explanou o senador Wilder Morais que é engenheiro.

“Nossa função de médico é cuidar das pessoas e o transporte público é uma das preocupações das pessoas. O Entorno é de Brasília não é de Goiás. Goiás está entrando como nosso parceiro porque essas pessoas estão morando nessa região porque não conseguiram ficar em Brasília. Nós temos que encontrar uma solução. Quando o senador Ronaldo Caiado conversou comigo e propôs um entendimento eu disse: nossa, casou as ideias. É um momento especial. Goiás que já cedeu generosamente um pedaço para Brasília agora é hora de ajudar Goiás”, afirmou Jofran Frejat.

779a6b6b-701a-49be-aa22-79f26ff0238c

“Meu compromisso é tornar prefeitos parceiros do governo e descentralizar recursos”, diz Ronaldo Caiado na Marcha dos Prefeitos

Durante a XXI Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, o pré-candidato ao Governo de Goiás, Ronaldo Caiado (Democratas), firmou o compromisso de firmar parceria com os prefeitos e descentralizar os recursos para suprir as carências dos municípios. Caiado criticou a concentração da arrecadação nos cofres do governo estadual e da União, o que inviabiliza o trabalho das prefeituras que são obrigadas a assumir cada vez mais compromissos sem que os repasses acompanhem as demandas.

Ronaldo Caiado mencionou os investimentos na saúde que hoje muitos municípios chegam a arcar com o dobro do piso constitucional porque o estado e o governo federal não cumprem com que determina a lei. O parlamentar também reafirmou a necessidade de se aumentar os repasses do FPM (Fundo de Participação dos Municípios) e afirmou que vai lutar para seja efetivado o acréscimo de um ponto percentual do fundo, fruto de projeto (PEC 29/2017) aprovado, mas que foi vetado pelo governo. Ronaldo Caiado ainda reforçou que é preciso ouvir os prefeitos: “nós precisamos saber quem realmente tem uma postura municipalista”, disse.

FPM
Ronaldo Caiado reafirmou em discurso na Marcha dos Prefeitos que essa luta pelo FPM vem de muito tempo. “É lógico que em relação ao 1% do FPM nós já aprovamos por várias vezes e por várias ela já foi vetada. Mas sabemos o que é hoje um repasse de um FPM. As isenções que são dadas do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) como lembra o presidente (Paulo) Ziulkoski agora na gasolina, a CIDE (imposto sobre combustíveis) também é muleta sobre os prefeitos. A isenção do IPI também, principalmente para linha branca, para automóveis, repassa sobre todos os 5.570 municípios do Brasil. Então, o que nós precisamos mostrar o que é responsabilidade do governo, da União e não repassar sobre o ônus da prefeitura. Nós sabemos o que é o dinheiro da saúde, da educação, em que hoje vocês arcam com muito mais do que os 15%. Tem prefeituras arcando com 20%, 30% da sua receita para atender a área da saúde”, questionou Caiado, mencionando as isenções de tributos já concedidas e que impactaram, principalmente a arrecadação municipal.

No caso do FPM, explicou Caiado, houve a aprovação da PEC 29/2017 que acresce um ponto percentual do repasse da União relativo à arrecadação do Imposto de Renda e do IPI. Esse valor, conforme a projeto, deveria ser repassado no mês de setembro aos municípios, período em que existe uma queda na arrecadação. O texto, contudo, foi vetado pelo governo federal.
“O índice do FPM não é alterado sobrecarregando os prefeitos exatamente na área do transporte, da saúde, da educação e que não tem esse aumento do FPM e tendo que arcar de um dia para noite com milhares de pessoas que ali estão e que chegam numa situação de carência muito grande. São ações como essas que nós precisamos cada vez mais levar adiante simplificar e fazer com que o prefeito tenha condições de governabilidade”, pontuou.

O líder do Democratas no Senado condenou a atitude do governo de Goiás de criar uma conta centralizadora para depositar o dinheiro que deveria ser repassado diretamente para os municípios. “Nós vemos alguns repasses feitos pela União que entram numa tal de uma conta centralizadora no estado e ao invés de ser repassado imediatamente aos municípios ela é usada pelo estado para fazer seus pagamentos e seus investimentos. O dinheiro que é vinculado em cada área tem quer ser rapidamente distribuído ao prefeito, repassado diretamente, sem que haja essa passagem intermediária que dificulta a vida de cada um de vocês”, afirmou.

Interiorização da medicina
Caiado ainda lembrou da sua proposta (PEC 454/2009) para criar a carreira de médico de Estado, medida que irá promover a interiorização da medicina do país. O texto está pronto para ser votado no plenário da Câmara dos Deputados. “Eu, como médico que sou no exercício da medicina há 43 anos, é uma proposta nossa que é exatamente a figura do médico federal. É um concurso federal para os especialistas e a União arcará com ela, com todas as despesas e a carreira de Estado. E, neste momento, a carência em cada município será atendida de acordo com a necessidade do especialista. É interiorizar os especialistas que hoje estão concentrados nas grandes cidades do país chegando a 70% dos especialistas nas capitais e nas maiores cidades do Brasil”, explicou.

Presente na Marcha dos Prefeitos, Marcos Cabral, prefeito da cidade goiana de Santa Terezinha, clama por um governo que escute os municípios e amplie os investimentos em áreas prioritárias, como educação, saúde e infraestrutura.

“Precisamos do governo do estado para a redistribuição da farmácia básica e de remédios para os municípios porque os recursos não são capazes de cobrir as despesas com aquisição de remédio ainda mais que você tem hoje tem o MP (Ministério Público) que faz cobrança de muitas aquisições com remédio que é alto custo que é obrigação lá do estado e quem paga é o município. Sobre a educação, nós temos o transporte escolar hoje que o repasse do estado não é capaz de cobrir nem 30% do valor que nós cobrimos com esse transporte. Também precisamos de patrulha para arrumar as estradas, nós não temos estradas, não temos equipamentos, os municípios não têm recurso para manter essas estradas. Hoje, são as cidades que estão com os grandes encargos e o governo federal e os estados que têm os recursos. Falta para os municípios um governo que ouve de perto os prefeitos, os municípios que são esses gestores que estão ligados direto com a população”, reivindicou o prefeito.

Descentralização
O senador falou também sobre a escalada do preço dos combustíveis e como a redução do ICMS sobre esse item poderia ajudar as prefeituras altamente penalizadas pela escalada de preços.

“Como vocês sabem da luta que teremos em relação aos combustíveis também nessa hora. Um maquinário, a estrutura toda. Eu, que sou um homem que tenho origem no interior do estado, eu sei que sobrecarrega cada um de vocês poder tirar uma safra de mais de 200 milhões de toneladas de grãos nesse país e que é graças a estrutura de vocês dos municípios que nós podemos ser superavitários na nação”, disse.
E concluiu com a importância da descentralização dos recursos para os municípios. “O objetivo é maior no sentido de descentralizarmos de verdade. Agora mesmo, aprovamos um projeto no Senado que foi para a Câmara dos Deputados onde o atendimento médico de um cidadão que tem um plano de saúde feito no hospital público terá direito ao ressarcimento em 75% desse valor que será retornado ao município para que ele possa investir na saúde. São ações diretas, presidente, são ações concretas numa luta que você comandou por muitos anos e sabe da nossa participação e sabe da nossa eficiência nessa área. Nós precisamos saber quem realmente tem uma postura municipalista”, finalizou.

64b15e60-c4e2-4853-afa9-046f20556db4

Incluir novos municípios na RIDE significa dar uma garantia mínima de cidadania a população local, diz Caiado

Senado aprovou projeto relatado por Caiado que inclui municípios na região do Entorno permitindo repasses de recursos federais

O plenário do Senado aprovou hoje (22/5) por 64 votos a 1 o projeto de lei complementar (PLC 102/2015) relatado pelo senador Ronaldo Caiado (Democratas-GO) que inclui municípios da região do Entorno do Distrito Federal. Na visão do líder do Democratas no Senado, a medida significa garantir um mínimo de cidadania aos moradores das cidades em questão que agora poderá receber recursos federais via convênios para áreas como saúde, educação, infraestrutura e transporte. O texto acrescenta 10 municípios de Goiás e dois de Minas Gerais à RIDE (Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno) e como já foi também aprovado pela Câmara dos Deputados segue para sanção presidencial.

“Esses municípios todos que estão sendo incluídos sofrem por essa concorrência que existe dentro da qualidade de vida do Distrito Federal. A proposta tem um objetivo que é diminuir as desigualdades regionais. Não é concentrar sobre Brasília e empobrecer essa outra região. É você poder fazer convênios na área de saúde, na área de educação, de segurança pública, na área social, enfim todas essas ações que possam pelo menos amanhã garantir um mínimo de cidadania a essas pessoas como também a parte do transporte que está insuportável”, argumentou Caiado lembrando que a RIDE a RIDE é prevista na Constituição Federal para que a União possa realizar os convênios mencionados e reduzir as desigualdades regionais.

O parlamentar relatou os graves problemas na área da saúde e transporte, por exemplo, que passam essas cidades sem acesso a investimentos. “A RIDE existe para criar uma interface, principalmente na situação da saúde, educação, transporte e segurança pública. Conhecemos a importância sócioeconômica do Distrito Federal, mas tem sido criada uma região desprovida de atendimento à saúde principalmente porque não tem como essa população ter acesso a uma regionalização da saúde pelo número de pessoas que ocupam a região do Entorno. Essa região já tem o segundo colégio eleitoral do estado de Goiás que tem 800 mil eleitores a que se sentem desassistidos. A situação se torna mais delicada quando imaginamos hoje o que é o transporte para vir a Brasília. Um cidadão em Luziânia gasta três horas de ônibus para ir a Brasília e mais três horas para voltar. São milhares de pessoas, de apenas alguma cidade chega a um milhão de pessoas que se deslocam para Brasília no seu dia a dia. É algo grave e que se deteriora a cada dia”, alerta.

O senador destacou que o projeto é necessário já que o governo do estado de Goiás se mostrou sem condições orçamentárias de dar suporte a essas cidades que têm carência em todas as áreas. ”O estado de Goiás não assumiu essa condição e não teve condição orçamentária de assumir e essa migração existiu porque todas as pessoas que visam amanhã uma melhor perspectiva ou pelo menos uma oportunidade de emprego, o caminho dele é convergir para Brasília. Mas, convergir para Brasília e ter depois que morar no Entorno em condições subumanas como estão morando hoje com as cidades comandadas pelo narcotráfico pela criminalidade, sem acesso a saúde e educação é algo que não tem sentido. Nós tínhamos que ter a sensibilidade de estender a essas e regiões ações administrativas que a União está autorizada a fazer”, acrescentou.

O senador Wilder Morais (Democratas-GO), que também apoiou a aprovação do projeto, reforçou a importância do projeto para as novas cidades da RIDE. “Os municípios do Entorno passam por uma situação muito difícil. São as cidades do “Nem” não são nem do Distrito Federal e nem de Goiás. São 10 cidades de Goiás com 200 mil pessoas que podem ser beneficiadas. Brasília foi criada para integrar o Brasil, mas com o crescimento do Entorno aconteceu o contrário. A gente clama por esse projeto para viabilizar recursos para segurança, saúde, educação”, defendeu Wilder ao encaminhar seu voto favorável pelo projeto.

Saiba mais
O PLC 102/2015 acresce a RIDE os municípios goianos de Alto Paraíso, Alvorada do Norte, Barro Alto, Cavalcante, Flores de Goiás, Goianésia, Niquelândia, São João d’Aliança, Simolândia e Vila Propício e os mineiros de Arinos e Cabeceira Grande. Outras 22 cidades já fazem parte da região do Entorno do DF, criada pela Lei Complementar 94/98.

375c5c86-9524-4d4c-bffc-ebd0705d2fec

Caiado recebe homenagem “personalidade do ano” da Associação Goiana de Nelore

O senador Ronaldo Caiado (Democratas-GO) recebeu na noite dessa segunda-feira (21/5) o prêmio personalidade do ano, concedido pela Associação Goiana de Nelore (AGN). Ao receber a homenagem do presidente da entidade, Eurico Velasco, o líder do Democratas no Senado lembrou da superação de várias dificuldades para que o setor se tornasse o motor da economia e como a classe permanece unida para enfrentar novos desafios em nome do Brasil que trabalha e produz. Caiado fez questão de agradecer o apoio recebido em sua eleição para o Senado Federal e conta com o suporte do setor para promover as mudanças que Goiás e o Brasil precisam.

”Eurico é um amigo pessoal, pessoa que eu tenho uma admiração enorme pela sua trajetória não só do direito, mas como produtor rural. Quero dizer a todos que a luta a cada dia continua mais forte. O setor rural com todas as predominâncias na economia brasileira, mas é lógico que a área econômica toda hora tenta enfiar a mão no bolso do setor, cada hora nos penalizando mais, mas, no entanto, nós temos aqui aquilo que é muito nosso estilo que é de mostrar que nós vamos vencer. Isso sempre foi uma característica muito forte nossa de transmitir esperança, de transmitir confiança. Com todos os problemas, nós já superamos muito”, disse Caiado ao lembrar a participação do setor junto com a classe política no processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, na renegociação de dívidas rurais, na garantia do direito de propriedade e na formação de uma frente parlamentar em defesa do agronegócio.

“Neste momento como senador da República, graças aqui ao apoio que tive independente da tendência política-partidária, quero dizer que tenho um orgulho enorme de poder representá-los naquela Casa. Neste momento, também todos vocês sabem coloco meu nome como pré-candidato ao governo do estado de Goiás para avaliação de todos vocês. Esse é um processo que estará aí e nos próximos quatro meses nós estaremos decidindo o futuro de Goiás, o futuro do Brasil o que nós desejamos para que a gente possa superar os desafios que temos pela frente. E, no meu momento agora, é dizer muito obrigado e se Deus quiser vamos marchar juntos com orgulho de representar Goiás, o produtor rural no Congresso Nacional” concluiu.

1

Ronaldo Caiado e Wilder foram fundamentais para viabilizar a Universidade Federal de Catalão, diz ministro da Educação

O ministro da Educação, Rossieli Soares, enalteceu nesta segunda-feira (21/05) o empenho dos senadores Ronaldo Caiado e Wilder Morais, ambos do Democratas, na viabilização da Universidade Federal de Catalão. Segundo o ministro – que visitou o município para fazer o anúncio da UFCat e participar do lançamento de obras no Instituto Federal Goiano -, os dois foram fundamentais para conseguir a aprovação da lei que transformou o campus da UFG de Catalão em UFCat. O ministro também destacou o papel do prefeito Adib Elias (MDB).

“Os senadores Wilder Morais e Ronaldo Caiado foram fundamentais em todo o trabalho de conseguir a aprovação da lei, com suas articulações, e em trazer recursos para a universidade. São duas pessoas que trabalham muito pela Universidade Federal de Goiás e agora para a Universidade Federal de Catalão”, testemunhou.

Segundo ele, a prefeitura também teve forte colaboração na iniciativa. “A prefeitura, através do prefeito Adib Elias, foi um apoio fundamental. Desde a doação do terreno ao incentivo, a busca constante com toda a bancada para a construção tanto do novo prédio de Medicina como para a transformação da universidade em Universidade Federal de Catalão, trazendo identidade para a cidade”, elogiou.

Antes de participar da solenidade do anúncio ao lado de várias autoridades, Ronaldo Caiado falou da alegria de ter contribuído para o processo. Ele foi um dos relatores do projeto de criação da UFCat (PCL 5/18), aprovado em fevereiro deste ano.

“Ao lado do meu colega Wilder, tivemos uma atuação junto com ex-prefeito Harley Margon para buscar atender ao sentimento da população, que sempre clamou por uma universidade federal própria. Isso dá um status diferenciado a Catalão, especialmente com a criação de cursos como o de Medicina. Tenho certeza de que isso atrairá para Catalão novos investimentos”, disse.

O senador Wilder Morais também destacou que em 2013 foi sub-relator do Orçamento e que teve oportunidade na ocasião de colocar a previsão de investimentos para quatro universidades goianas: Porangatu, Cidade Ocidental, Catalão e Jataí – sendo que estas duas últimas já saíram do papel.

‘Tivemos a felicidade de garantir a criação das universidades federais de Jataí e Catalão. Foi importante esse trabalho nosso junto ao Ministério da Educação. Sou relator do Orçamento para que a gente possa garantir recursos para implementar de vez a Universidade Federal de Catalão. E teremos mais cursos além de Medicina. Estamos muito felizes de concretizar isso. Quem ganha é toda a cidade de Catalão e região”, comemorou.

O prefeito Adib Elias relatou a felicidade de ter a presença do ministro, do governador e dos senadores nesta solenidade de hoje. “É um dia extremamente marcante, de alegria. Nós temos muita gente para agradecer. Recebo com alegria e ter a presença de senadores, ministro e pessoas que têm engrandecido a cidade e colocando Catalão como uma das mais importantes cidades do interior. Eu sempre brinco que a universidade é uma grande empresa de ensino. Mas é também empresa econômica também, que faz com que desenvolva a economia da cidade. Isso vem colocar cada vez mais Catalão no cenário nacional”, disse Adib Elias.

No discurso o reitor da UFG, Edward Madureira, destacou o significado deste momento. “É de uma importância muito grande este momento, depois de mais de 30 anos em que a UFG deu o primeiro passo rumo à interiorização. Fui reitor entre 2006 e 2014 e retornei agora. Convivi com várias autoridades. Eu tenho que dizer que nunca eles nos faltaram com o compromisso, a dedicação e o empenho para estar aqui hoje”, garantiu, citando Ronaldo Caiado como um “batalhador e defensor da UFG”.

O ex-prefeito Harley Margon também deu seu depoimento. “Tive o privilégio de levar essa bandeira com a comunidade. Nunca é demais repetir que educação é tudo. Esse esforço foi grande. Temos de nos juntar sempre em favor da educação. A alegria aqui é compartilhada”, afirmou.

Após o anúncio o lançamento da pedra fundamental do prédio da saúde, durante a cerimônia, Ronaldo Caiado e Wilder Morais seguiram para o lançamento da pedra fundamental do campus de Catalão do Instituto Federal Goiano. Depois eles visitaram as obras do câmpus avançado do IF Goiano de Ipameri.

A visita ao campus de Ipameri foi marcado por momentos de descontração ao lado dos estudantes. No campo de futebol ao lado do auditório, o ministro ensaiou duas jogadas de pênalti. No primeiro, jogou a bola para fora. No segundo, o goleiro capturou a bola. Wilder Morais e Ronaldo Caiado, que não se aventuraram com a bola, tiraram fotos com o time de futebol do IF Goiano.

A última agenda com o ministro foi na inauguração das obras do campus do IF Goiano de Morrinhos. O diretor do campus, Gilberto Silvério da Silva, fez questão de falar do empenho de Ronaldo Caiado pelo instituto. “Para nós hoje é um momento muito especial. Inauguramos 10 obras no valor de R$ 10 milhões e teremos mais 5 milhões para investimentos. É um momento festivo e temos de agradecer publicamente o senador Ronaldo Caiado, que liberou R$ 1 milhão em verbas orçamentárias. Com esse recurso nós poderemos estruturar o campus em termos de laboratórios e salas de aula. Tudo isso vai garantir uma excelência no ensino”, agradeceu.

1

Em Formosa, Caiado renova fé e pede ao Divino Espírito Santo que ilumine seu caminho em sua trajetória ao longo de 2018

Ao participar da celebração de Pentecostes em Formosa, o senador Ronaldo Caiado (Democratas) se emocionou ao testemunhar a demonstração de fé da população do município que lotou a praça em frente a Catedral Imaculada Conceição. Acompanhado do senador Wilder Morais, do deputado estadual José Nelto, da presidente estadual do Partido da Mulher Brasileiro, Rosi Guimarães, do prefeito Ernesto Roller e sua esposa Polyanna Roller, o parlamentar exaltou tradição goiana da festa do Divino Espírito Santo e pediu que seus caminhos sejam iluminados nessa trajetória que tem pela frente ao longo de 2018. Ronaldo Caiado participou da santa missa de encerramento da Festa do Divino Espírito Santo, promovida após a novena iniciada dia 11 de maio. A missa foi celebrada pelo bispo Dom Paulo Peixoto, administrador apostólico do município, com auxílio do padre João Manoel, administrador paroquial.

“É tradição no nosso estado de Goiás. Temos a novena e depois nós temos a missa que é especial. Essa missa tem uma característica de acreditar que o Divino Espírito Santo pode e, como devoto do Divino Espírito Santo acredito que ele pode nos iluminar, nos indicar os melhores caminhos. E na continuidade da festa temos o sorteio do folião, do imperador ou imperatriz e, a partir daí, mais um ano para que a gente não só continue renovando a fé no Divino Espírito Santo, mas cada vez mais promover a unidade da família, o amor ao próximo, e fazer aquilo que é história do nosso estado de Goiás que fala muito fundo com as nossas origens”, relatou Caiado.

Já o senador Wilder Morais agradeceu a graça de poder participar de uma festa tão tradicional para os goianos e tão significativa para os católicos. “Essa festa do Divino Espírito Santo nos emociona. Nós que somos católicos estamos terminando hoje mais uma trajetória começando desde cedo com a missa em Trindade e terminando aqui com uma missa maravilhosa em Formosa. Nós só temos que agradecer a Deus por mais um dia de glória na nossa vida”, disse ao final da celebração.

Ernesto Roller lembrou que a festa do Divino Espírito Santo é a mais tradicional de Formosa e mencionou que a presença dos senadores Caiado e Wilder refletem o respeito e apreço dos parlamentares pela cidade. “Essa eu posso dizer que é a festa mais tradicional em Formosa. Uma festa católica, mas que tem tradição cultural na nossa cidade. A presença do senador Caiado não é a primeira vez. O ano passado ele participou do giro que é realizado no sábado pelas ruas da cidade e este ano veio no encerramento acompanhado do senador Wilder. É uma demonstração clara do apreço, do respeito, do bem querer pela cidade, mas o apreço e respeito pelas traduções, pela cultura e pela nossa fé cristã, nossa fé católica. Um momento de alegria para toda cidade celebrarmos Pentecostes com a presença dos senadores Caiado e Wilder que trabalham pelo povo de Goiás, um povo que tanto esperam do poder público e quem tem neles grandes parceiros”, finalizou o prefeito.

1

Investir em cultura reforça tradição e religiosidade goianas, diz Caiado após visitar Ouro Verde, Jaraguá e Pirenópolis

O senador Ronaldo Caiado (Democratas) afirmou neste domingo (19/05) que investir em cultura é reforçar a tradição e a religiosidade goianas. Ao lado do senador Wilder Morais (Democratas), Ronaldo Caiado participou de festejos religiosos em três municípios goianos: Jaraguá, Pirenópolis e Ouro Verde.

“Foi uma alegria enorme poder participar hoje de festas tão representativas da cultura e da religiosidade goianas. São tradições que precisam ser incentivadas e às quais saberei sempre valorizar. Devemos torná-las ainda mais vivas nas mentes dos jovens e crianças, que serão aqueles que terão o papel perpetuá-las para as futuras gerações”, afirmou Ronaldo Caiado.

A maratona religiosa começou pela manhã, quando Ronaldo Caiado e Wilder Morais participaram da missa de encerramento das Cavalhadas de Jaraguá, presidida pelo padre Antônio com a participação dos padres Tiago e Edmilson Luiz. Quase ao final da missa, o padre Edmilson Luiz chamou o senador Ronaldo Caiado para receber as bênçãos dos três padres, momento em que foi bastante aplaudido pelos fiéis que lotaram a Igreja Nossa Senhora da Penha.

“Quando eu era criança em Nova Veneza e uma autoridade civil visitava a igreja, o padre aproveitava para pedir. Mas hoje eu não quero pedir. Eu quero oferecer sobretudo ao pré-candidato ao governo de Goiás, Ronaldo Caiado, a graça e a bênção de Deus. Não quero pedir nada. Se o senhor for um bom político, honesto, íntegro e prove o contrário do que este País está passando, nós já estaremos ganhando muito”, afirmou o padre, sob aplauso.

“Vou pedir ao Divino não que o senhor ganhe, mas que seja feita a vontade de Deus, o que for melhor para sua família, para sua integridade física e espiritual. Vitorioso é aquele que cumpre a palavra de Deus”, completou. Em frente ao altar, os três padres rezaram e abençoaram o parlamentar.

Emocionado, Ronaldo Caiado agradeceu o carinho recebido. “Foi uma emoção muito grande hoje em Jaraguá. Como católico praticante reverencio o Divino Espírito Santo e tenho no meu coração a certeza de que, se um dia chegar ao governo, será com o Divino ao nosso lado. Podem ter certeza que saberei valorizar sempre a cultura e a religiosidade de nosso Estado”, reforçou.

Depois de Jaraguá, Ronaldo Caiado seguiu para Ouro Verde, onde participou da 7ª Festa dos Carreiros ao lado do prefeito do Democratas, Jaime Ricardo. “A cidade está em festa e hoje tivemos a honrosa presença do senador Ronaldo Caiado, que representa nosso município no Congresso. E também Wilder Morais, que é grande parceiro do município. São dois grandes nomes da política brasileira que muito lutam pelo Estado de Goiás”, assegurou.

Mais uma vez Pirenópolis também recebeu a visita dos senadores, que se comprometeram com a melhoria na estrutura do cavalhódromo e na valorização da festa. Os dois chegaram no início da tarde e, antes de seguir para o evento, tiveram encontro com o pastor da Igreja Assembleia de Deus de Pirenópolis, Lourival Rocha Melo, e com Mauro de Pina, onde foram recepcionados por mascarados.

Wilder Morais e Ronaldo Caiado seguiram para o camarote da prefeitura ao lado de seus esposas Gracinha e Ana Fleury. Na passagem entre o público, foram recepcionados com carinho pelos visitantes.

“As Cavalhadas de Pirenópolis realçam a religiosidade e a cultura de Goiás em todo o Brasil. É uma festa que orgulha a todos nós goianos e pela qual temos um carinho enorme. O senador Wilder, com seu olhar de engenheiro, percebeu melhorias que é possível fazer no cavalhódromo para dar ainda mais conforto aos visitantes. Recebemos no camarote do prefeito a visita do imperador do próximo ano e falei a ele do nosso compromisso em melhorar a estrutura do evento”, garantiu o senador.

O prefeito João do Léo (Democratas) demonstrou gratidão com a presença dos dois senadores. “Estiveram aqui conosco dois dos melhores senadores deste País, levando um pouco para si um pouco desta tradição que nos comove. Ficamos felizes que eles vivenciem conosco esse momento. Só tenho a agradecer. Que nós possamos trabalhar juntos para trazer ainda mais melhorias ao nosso município e a Goiás”, disse.

5

MDB de Inhumas declara apoio a Ronaldo Caiado

Presidente do MDB de Inhumas e atual vereador, Leandro Essado garantiu que o partido no município está com Ronaldo Caiado. “Nos nossos encontros a gente vê no semblante o sentimento da mudança. A alegria que as pessoas têm no rosto que dia 7 de outubro será o dia da mudança, da faxina geral, onde esse governo mentiroso se encerra em Goiás. Precisamos de um governo de mãos limpas, de um homem que defende os goiano. O MDB de Inhumas declara apoio à sua pré-candidatura”, disse. O encontro da oposição Unidos para Mudar Goiás foi prestigiado por lideranças estaduais de quase 50 municípios, que afirmaram que Ronaldo Caiado (Democratas) é a esperança de ver Goiás trilhar o caminho da honestidade, transparência, respeito ao dinheiro público e ao cidadão.
Lideranças de Inhumas

O ex-deputado estadual José Essado, que deixou recentemente o MDB para ingressar no PSDC, afirmou que a mudança não foi fácil mas que foi convicto de sua decisão, por acreditar que Ronaldo Caiado é o melhor nome para Goiás.

“Desde os 19 anos estamos no MDB. Mas depois tomamos um posicionamento que não foi fácil e Ronaldo Caiado sabe disso. Mas eu tomei a decisão porque encontrei em Ronaldo Caiado um verdadeiro opositor a esse governo que está aí. Tenho certeza que acertei”, contou.

Para José Essado, é preciso colocar fim a este governo de enganação. “É um governo mentiroso, virtual, que ninguém vê. Queremos um governo real, da mudança, da transformação. E esse governo real chama-se Ronaldo Caiado. Quando o povo quer a mudança vai acontece”, assegurou.

Ex-prefeito de Inhumas, Dioji Ikeda (PDT) afirmou que Ronaldo Caiado é hoje um mensageiro da esperança. “Ele traz a esperança do povo goiano de morar em um estado sem corrupção, com saúde, segurança e infraestrutura, transparência e vontade de trabalhar para que possamos ter nossa casa arrumada”, disse.

Oposição de verdade – Segundo o deputado estadual José Nelto (Podemos), a oposição de verdade em Goiás está ao lado do parlamentar e quer ver o fim deste ciclo de 20 anos do atual governo. “Quem é oposição de verdade e quer o fim desse governo comando 20 anos por Marconi está presente aqui. Atendemos o interesso do povo goiano”, afirmou.

José Nelto afirmou que Ronaldo Caiado é o nome que irá mudar as práticas políticas do atual governo. “O povo não aceita mais essa política do compadrio, de perseguir adversários. Goiás terá um governo honesto, isso posso afirmar. Vamos trabalhar para que Ronaldo Caiado seja o orgulho de Goiás e, nas próximas eleições, possa disputar a Presidência da República”, defendeu.

Prefeito de Turvânia, o emedebista Fausto Mariano destacou que Goiás está sedento por mudanças. “Em 30 anos de vida pública ninguém nunca viu Ronaldo Caiado envolvido em maracutaias e escândalos de corrupção. Por isso todos os institutos de pesquisa o colocam à frente na disputa ao governo”, declarou.

O deputado estadual Lívio Luciano (Podemos) lembrou que não é possível manter uma estrutura de governo e, ao mesmo tempo, desejar que ele promova as mudanças que a população espera. “Está na índole do governo promover gastos desnecessários, desviar dinheiro, deixar o povo sofrendo. A índole deste governo é má”, resumiu. “É por isso que as pesquisas mostram que grande parte do povo rejeita esse governo e quer mudança. Quem é a mudança segura que o povo quer? É Ronaldo Caiado. Ele, além de boas propostas, tem bons propósitos para o povo”, afiançou.

Segurança pública – Os deputados Delegado Waldir (PSL) e Major Araújo (PRP) garantiram que as forças de segurança pública em Goiás estão ao lado de Ronaldo Caiado (Democratas) na pré-campanha ao governo.

“Nós militares temos de fazer continência para o comandante chefe da polícia militar, que é o governador. Mas como é difícil fazer isso para um governador que é envolvido no crime organizado. Os militares estão ansiosos para escolher aqueles que querem prestar continência com orgulho. Hoje fazem por obrigação. Chega de ser envergonhado”, afirmou Major Araújo.

Questionado por eleitores sobre Ronaldo Caiado, o deputado afirma que já tem uma resposta na ponta da língua. “Tem gente que me pergunta se Caiado vai governar bem. Tenho convicção que vai. Eu não vi Caiado administrar mas vi essa quadrilha que está aí administrar. Por isso sei que temos de tirar ela de lá”, afirmou.

Para Delegado Waldir, o eleitor busca pessoas de bem alinhadas com a ideia de melhorar a segurança pública. “Tivemos reunião recentemente com policiais civis. Mas de 162 cidades não têm nenhum delegado. Mas de 100 estão sem nenhum policial civil. Como as pessoas vão registrar ocorrência?”, questionou.

1 2 3 45