pesquisa

Caiado lidera pesquisa Serpes/Acieg para o governo de Goiás

Pesquisa Serpes encomendada pela Acieg e divulgada esta semana mostrou que o senador Ronaldo Caiado (Democratas) lidera com ampla vantagem a corrida para o governo de Goiás em 2018. Em uma eventual disputa com os dois nomes colocados até agora – o deputado federal Daniel Vilela (PMDB) e o vice-governador José Eliton (PSDB) -, o parlamentar venceria no primeiro turno.

Segundo o levantamento estimulado, se as eleições marcadas para outubro do ano que vem fossem hoje, Ronaldo Caiado teria 44% dos votos, enquanto Daniel Vilela e José Eliton teriam respectivamente 12,1% e 6,2%. Votos nulos somariam 17,8% e entre os que não sabem, 14,2%.

“Esses números da pesquisa Serpes/Acieg mostram a rejeição aos 20 anos de desmandos do grupo do governador Marconi Perillo e a vontade de mudar dos goianos. Com humildade e muito trabalho, a oposição vai unida levar ideias e propostas para promover as mudanças tão necessárias em nosso Estado de Goiás”, comentou Ronaldo Caiado em suas redes sociais.

A Serpes/Acieg também simulou cenários com outros pré-candidatos menos ventilados até agora, entre eles o empresário Djalma Rezende, o atual presidente da Assembleia, José Vitti (PSDB), e o presidente da Adial, Otávio Lage. Com todos estes pré-candidatos, o democrata ainda sairia na frente com 39%. Em seguida estariam Daniel Vilela (9%), José Eliton (4,8%), Otávio Lage (3%), Djalma Rezende (2,9%) e José Vitti (2,4%).

Em uma simulação de segundo turno com o pré-candidato José Eliton, Ronaldo Caiado venceria disparado 50,8%, enquanto José Eliton somaria 10,6%. Já em uma disputa com Daniel Vilela, o democrata teria 47,6% e Daniel Vilela 14,2%. Se o segundo turno fosse entre Ronaldo Caiado e José Vitti, o primeiro teria 52,2%, enquanto o tucano teria 7,8%.

O levantamento também levou em conta as respostas espontâneas dos entrevistados numa eventual disputa dos nomes apontados para 2018. Ronaldo Caiado aparece em primeiro lugar com 7,1% seguido de José Eliton com 1,5%. Na sequência estão Daniel Vilela (1,2), Delegado Waldir (0,9), Bruno do Posto (0,8), Vanderlan Cardoso (0,7), Djalma Rezende (0,2), José Vitti (0,2), Adib Elias (0,2) e Otávio Lage (0,2).

O resultado é positivo para o senador em todas as regiões do Estado. Na disputa com os principais nomes Ronaldo Caiado teria 43,6% na capital, enquanto Daniel Vilela teria 8,3% e José Eliton 5,4%. Na região central seriam 42,4% para Ronaldo Caiado, 14,8% para Daniel Vilela e 1,5% para José Eliton. Já no Entorno o democrata teria 37,4%, enquanto o peemedebista teria 14,2% e o tucano 7,6%. O melhor resultado por região para Ronaldo Caiado é no Norte: Ronaldo Caiado teria 57,1%, enquanto Daniel Vilela teria 2,9% e José Eliton 15,2%
Outro dado positivo para o senador Ronaldo Caiado foi em relação á rejeição. De todos os candidatos apresentados, ele é o menos rejeitado pelos goianos. Os mais rejeitados são Djalma Rezende (28,2%), José Eliton (27,6%), Otávio Lage (25,7%), Daniel Vilela (25,4%) e José Vitti (23,2%). A rejeição do senador é de 22,4%.

A pesquisa foi feita entre os dias 11 e 16 de novembro deste ano com 1,2 mil eleitores. Foram entrevistados eleitores de Goiânia, Anápolis, Aparecida de Goiânia, Senador Canedo, Trindade, Itauçu, Hidrolândia, Jaraguá, Ceres, Porangatu, Uruaçu, Niquelândia, Rianápolis, Formosa, Luziânia, Abadiânia, Corumbá, Águas Lindas, Catalão, Itumbiara, Morrinhos, Pires do Rio, Caldas Novas, Piracanjuba, Jataí, Quirinópolis, Rio Verde, Indiara, Palmeiras de Goiás, Goiás, Iporá, Firminópolis, Anincus, Sanclerdândia, Mossâmedes e Faina. A margem de erro da pesquisa é de 2,83 pontos porcentuais para mais ou para menos.

3dafa22f-8bba-463f-b99f-62fc5abc7762

Caiado anuncia repasse de R$ 9,8 milhões do MEC para a Educação em Goiás

O líder do Democratas no Senado, Ronaldo Caiado, anunciou a liberação nesta quinta-feira (21/09) de R$ 9,8 milhões em recursos financeiros do Novo Mais Educação para Goiás, do Ministério da Educação (MEC), que serão aplicados em mais de mil unidades públicas de ensino fundamental e estadual. O ministro da Educação, Mendonça Filho (Democratas), fez questão de ligar para o senador para anunciar a boa notícia.

Ao todo serão mais de 382 mil alunos beneficiados com o programa, que tem a meta de melhorar a aprendizagem dos es dos estudantes do ensino fundamental em língua portuguesa e matemática, por meio da ampliação do número de vagas de educação em tempo integral.

“O ministro Mendonça Filho tem feito a diferença na educação no Brasil. Isso é algo palpável. E fico ainda mais feliz em reconhecer que ele tem tido uma atenção toda especial com as demandas de Goiás, atendendo nossas solicitações no Ministério da Educação (MEC) sempre que necessário’, comemorou o senador.

Para as escolas municipais de Goiás, o valor do repasse foi de R$ 5.734.266 para ser dividido por 674 unidades que atendem 252.848 alunos. Já para as escolas escolas estaduais o valor foi de R$ 4.160.458 para 490 escolas e 130.007 estudantes.

O repasse é referente à segunda parcela de 2016 e beneficia, em todo o Brasil, mais de 9 milhões de alunos em 31.011 escolas públicas. Segundo o ministro, é a primeira vez que o programa tem todo o seu ciclo pago dentro do mesmo exercício. Os recursos fazem parte do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) e são enviados ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), autarquia vinculada ao MEC que coordena os repasses às redes de ensino.

O Novo Mais Educação realiza o acompanhamento pedagógico em língua portuguesa e matemática e apoia o desenvolvimento de atividades nos campos de artes, cultura, esporte e lazer. A intenção é impulsionar a melhoria do desempenho educacional, ao complementar a carga horária em cinco ou 15 horas semanais no turno e contraturno das aulas.

15dbdc61-1a49-4555-ad49-3ed58c390583

“Lula precisa ensinar a mágica do enriquecimento aos pobres que tanto diz defender”, diz Caiado sobre bloqueio de bens

O líder do Democratas no Senado, Ronaldo Caiado, questionou o patrimônio milionário do ex-presidente Lula após a revelação de que o petista teve mais R$ 9 milhões bloqueados em planos de previdência privada. O bloqueio foi revelado na quinta-feira (20/07) pela Brasilprev ao juiz Sérgio Moro. Para o senador, há incompatibilidade entre o patrimônio de Lula e a renda que pode ter acumulado no cargo da presidente.

“Me lembro bem que quando disputei a Presidência em 1989 e o confrontei em um debate. Lula me rotulou de latifundiário e candidato dos ricos. Hoje ele tem um patrimônio milionário que nem consegue explicar de onde veio. Não teve escrúpulo algum para corromper e assaltar o País”, lembrou.

Ronaldo Caiado também ironizou o suposto talento de Lula para acumular bens. “Se ele tem esse dom de transformar o salário de presidente em milhões, precisa ensinar essa mágica para os pobres que diz tanto defender. É mais um fato para consolidar o que o juiz Sérgio Moro falou: Lula é o político mais corrupto da história do Brasil”, afirmou.

Segundo matéria divulgada pelo O Globo, R$ 7,190 milhões estão depositados num plano de previdência empresarial de nome LILS Palestras, Eventos e Publicações, em aporte único em junho de 2014. O segundo é um plano individual de R$ 1,848 milhão.

Na opinião do democrata, há incoerência na crítica do presidente à reforma da previdência. “Lula é uma das vozes mais barulhentas contra a reforma da previdência mas investe o dinheiro do assalto ao País em previdência privada. Mais uma incoerência para sua longa lista”, disse.

Democratas-nas-Comissões-SLJ-184

Caiado é contra senador em cargo de ministro assumir vaga em conselho de administração de estatal.

16243972837_c775168ec5_z

Caiado: Prisão de Vaccari abre caminho para PT perder registro de partido político

17148167112_0368780642_z

Em audiência, Caiado questiona “casamento íntimo” entre empréstimos do BNDES…