5

Pré-candidatos da frente Unidos para Mudar Goiás se reúnem em Goiânia

Os pré-candidatos a deputado federal e estadual da frente Unidos para Mudar Goiás vão se reunir nesta sexta-feira (15/06), às 9h da manhã, no Tatersal 3 da Pecuária, em Goiânia, com a presença dos senadores Ronaldo Caiado e Wilder Morais – ambos do Democratas. Ronaldo Caiado é pré-candidato ao Palácio das Esmeraldas e Wilder é pré-candidato a um novo mandato como senador da República.

A intenção do grupo, que reúne onze siglas de oposição ao governo estadual, é discutir estratégias para as chapas proporcionais e os possíveis cenários eleitorais no pleito de 2018. Estão em jogo 41 vagas na Assembleia Legislativa e 17 na Câmara dos Deputados.

Para o senador Ronaldo Caiado, o encontro dos pré-candidatos é uma oportunidade para que os pré-candidatos conversem e troquem ideias. “Todos estão convictos de que precisamos mudar o rumo do Estado. É com satisfação que participarei desse encontro e tenho respeito por cada um desses líderes guerreiros que lá estarão”, pontuou.

Presidente do PMN, Eduardo Macedo acredita que o evento reforça a pré-candidatura de Ronaldo Caiado e prepara a tropa a encarar a batalha eleitoral de outubro próximo. “O objetivo da frente é apresentar um novo modelo de gestão do nosso estado. Vamos apresentar cerca de 600 candidatos a deputados federal e estadual. Nunca houve uma união dessa magnitude na história das oposições em Goiás”, comemorou.

Encontros pelo interior

A presença do senador nos municípios do interior também tem sido reforçada. Goianésia, Trindade, Formosa e Porangatu foram algumas das cidades que receberam as lideranças políticas que compõem o grupo oposicionista nos últimos meses.

O último encontro em Goianésia reuniu prefeitos do MDB e lideranças de 50 municípios do Vale do São Patrício e regiões próximas. A cidade é comandada pelo prefeito do MDB, Renato de Castro, apoiador do democrata.

Aos presentes ao encontro, Ronaldo Caiado afirmou que o compromisso do político é com o bom uso do dinheiro público para atender às necessidades dos cidadãos. “Quando o político é honesto, o dinheiro do povo rende e as obras acontecem. Político tem de ter humildade e não ter a prepotência de achar que todos têm de se curvar a ele. Governante é funcionário do povo para trabalhar 24 horas por dia. Não é para fazer patrimônio e se enriquecer”, afirmou o democrata.

691ce2e4-f358-4678-9025-a0f05187b211

Lideranças do MDB defendem composição com Ronaldo Caiado

 

Os senadores Ronaldo Caiado e Wilder Morais, do Democratas, receberam nesta segunda-feira (11/06) lideranças políticas das cidades de Caldas Novas, Diorama, Aparecida do Rio Doce e Palestina de Goiás de vários partidos de oposição ao grupo político no poder há mais de 20 anos, especialmente do MDB. O encontro foi na casa do senador Wilder Morais.

As lideranças aproveitaram a oportunidade para trazer aos democratas as demandas de seus municípios e reafirmaram apoio à pré-candidatura de Ronaldo Caiado ao Palácio das Esmeraldas na eleição de outubro próximo.

Todas ressaltaram o sentimento crescente da população goiana de renovação da política e das práticas de gestão e governança, que não mudaram nas últimas duas décadas. Áreas como educação, saúde e segurança pública sofrem com o sucateamento generalizado de estrutura e servidores.

“O povo está desiludido com a política, infelizmente, por conta da atitude mesquinha de alguns políticos, mais preocupados em suprir interesses pessoais a atuar em prol dos cidadãos. O senador Ronaldo Caiado, ao contrário, faz política com responsabilidade, caráter e zelo ao seu nome. Estas características foram fundamentais para que pudéssemos fechar apoio a ele, que vem de encontro com as reais necessidades do eleitor”, sublinhou o ex-prefeito de Diorama, Edison Ferreira (MDB).

Edison Ferreira também criticou a falta de alternância no Poder Executivo de Goiás. “O atual governo já se exauriu e o povo goiano não aguenta mais essa realidade, sofrendo o descaso provocado pelo grupo político que está no poder há mais de 20 anos e que vai deixar uma pesada dívida como herança. Por isso estamos com Ronaldo Caiado”, disse.

Ex-prefeito de Palestina de Goiás, Eduardo Talvani também fez questão de ressaltar a figura política de Ronaldo Caiado que, segundo ele, é o nome que representa todos os anseios dos cidadãos goianos. “Estamos cansados de um governo corrupto como este que estamos tendo e queremos implementar uma nova política em Goiás e vemos essa nova política na figura do senador”, criticou.

Talvani cobrou que Ronaldo Caiado e Wilder Morais tenham uma atuação política arrojada para enfrentar a máquina administrativa do atual governo. “A campanha precisa ser mais agressiva para que possamos concentrar votos e ganhar a adesão daqueles eleitores que ainda estão indecisos”, frisou.

 

UNIÃO

Deputado estadual pelo Podemos e um dos entusiastas de primeira hora da pré-candidatura de Ronaldo Caiado, José Nelto, que deixou o MDB para apoiar Ronaldo Caiado, ressaltou que o partido no interior de Goiás já se posicionou sobre o nome a contar com seu apoio na disputa eleitoral para o governo.

“O MDB do interior quer apoiar uma candidatura autêntica, inovadora e que verdadeiramente representa a oposição ao atual grupo político no poder e esse nome é o do senador Ronaldo Caiado”, pontuou, acrescentando que ainda luta por uma composição DEM-MDB ainda no primeiro turno, apesar da pré-candidatura do deputado federal Daniel Vilela.

A possibilidade de união entre as duas principais legendas de oposição ao governo estadual ainda está no radar das lideranças políticas do interior, apesar da contrariedade da cúpula emedebista.

“Particularmente torço e trabalho para que o MDB apoie Ronaldo Caiado. O tempo está passando e a dificuldade está aumentando, mas ainda acreditamos na união das oposições e esta vai nos permitir ganhar a eleição com um número expressivo de votos”, finalizou Edison, lembrando que foi justamente unida que a oposição o elegeu senador em 2014.

DEMOCRATA

Vice-prefeito de Aparecida do Rio Doce, Raulf Franco (Democratas) relatou que mais de 70% do eleitorado da cidade já definiu apoio ao senador Ronaldo Caiado ao governo de Goiás e a Wilder Morais a reeleição ao Senado. “Caiado e Wilder olharam para nossa cidade com carinho, apesar de ser pequena, e a forma de retribuirmos é elegê-los para fazer uma nova política aos goianos”, disse.

Franco também ecoou o coro das lideranças que cobram renovação política e administrativa em Goiás. “O governo não está correspondendo com as expectativas da população e vemos que a honestidade e probidez de Ronaldo Caiado é sua maior bandeira e esta é uma esperança da população, cada vez mais enojada com os escândalos envolvendo a política e os políticos”, concluiu.

serpes

Caiado recebe Serpes/O Popular com respeito e humildade

O senador Ronaldo Caiado (Democratas) afirmou ter recebido com respeito e humildade a segunda rodada da pesquisa Serpes/O Popular divulgada neste domingo (10/06), que o coloca o pré-candidato ao governo de Goiás com 38% das intenções de votos – 28 pontos porcentuais acima do segundo colocado.

“Recebo com muita humildade e respeito mais essa pesquisa Popular/Serpes que nos coloca na liderança. O importante é manter o foco: trabalhar em defesa de Goiás e levar nossas ações a todos os cantos de Goiás. Agradeço pelo apoio recebido da população e lideranças que, de forma suprapartidária, abraçaram o nosso projeto que corresponde a esse sentimento de renovação e mudança em Goiás”, afirmou.

De acordo com o levantamento, que foi realizado entre os dias 3 e 8 de junho, Ronaldo Caiado venceria em todos os três cenários colocados para o segundo turno. A margem de erro da pesquisa é de 3,5 pontos porcentuais para mais ou para menos.

Valeriano

Caiado lança em Anápolis pré-candidatura de Valeriano a deputado federal

Convivendo há anos com promessas vazias que se renovam a cada eleição, Anápolis é hoje uma das cidades mais entusiastas do desejo de mudança que se espalhou por Goiás. A avaliação é do senador Ronaldo Caiado (Democratas), natural do município, que participou na quinta-feira (19/04) ao lado do senador Wilder Morais (Democratas) do lançamento da pré-candidatura a deputado federal de Valeriano Abreu (Podemos).

O evento foi marcado por discursos que valorizaram a necessidade de Goiás adotar um novo rumo que o coloque como referência positiva no Brasil em modelo de gestão e de política. “Anápolis sempre deu o bom exemplo. É uma cidade que nos momentos críticos sempre soube reagir. Os anapolinos são pessoas ousadas que não temem mudanças e que são formadores de opinião”, lembrou o senador.

Ao comentar a pré-candidatura de Valeriano Abreu, o democrata ressaltou o papel de mudança que ele representa. “É uma pessoa que transmite sinceridade e espírito público. Ele sabe estender as mãos aos mais necessitados e, se conseguir conquistar seu espaço na Câmara dos Deputados, vai representar muito bem esta querida cidade”, afirmou. “É uma alegria ter uma pessoa como Valeriano Abreu na chapa que estamos montando. Temos de estar vinculados a pessoas como ele, que desejam a mudança”, completou.

Em discurso que antecedeu a fala do senador, Valeriano Abreu explicou que sua decisão de colocar seu nome como pré-candidato tem a ver com o seu desejo de transformar a sociedade. Para ele, o principal caminho de transformação é a política.

“Há pessoas que diante dos obstáculos desistem ou lutam para ultrapassá-los. Mas é preciso superar as adversidades e seguir adiante se queremos mudar nosso País. Se queremos promover a transformação, o caminho é a política. Não podemos ser omissos”, afirmou.

Segundo Valeriano Abreu, a escolha de participar da política foi motivada especialmente pelo histórico de Ronaldo Caiado. “É um homem que luta pelos interesses de Goiás, que tem uma vida íntegra e um respeito enorme pela família e pelos valores cristãos. Anápolis precisa muito de Ronaldo Caiado para superar os problemas que enfrentamos há anos. A cada eleição ao menos quatro promessas se renovam: a finalização do Centro de Convenções, o anel viário, a ampliação do Hospital de Urgências e a criação do aeroporto de cargas. O anapolino não aguenta mais viver só de promessas”, lembrou.

Evento prestigiado

O lançamento da pré-candidatura de Valeriano Abreu foi prestigiado por lideranças nacionais e estaduais. A deputada federal por São Paulo, Renata Abreu, que é presidente nacional do Podemos, fez questão de estar em Anápolis para participar do evento, reforçar o nome de Valeriano Abreu e falar da importância do projeto que o Podemos e o Democratas estão construindo em Goiás.

“Precisamos fazer uma grande reflexão neste momento. Tenho visto pessoas desacreditadas da política, mas a participação é a única chance de mudança. Ronaldo Caiado é um senador combatente que, assim como o presidenciável Álvaro Guimarães não aderiu ao filiologismo e tem construído alianças com um propósito maior. Tenho orgulho de estar aqui ao lado de Ronaldo Caiado porque conheço sua história e sei que pode resgatar a esperança dos goianos. O povo de Goiás precisa dele na condução do Estado”, afirmou.

O senador Wilder Morais, que buscará a reeleição no pleito deste ano, lembrou que o momento agora é do cidadão escolher aqueles irão conduzir o Estado. “Agora é hora do povo escolher o funcionário deles. O poder de mudança está no voto. Por isso é preciso olhar o perfil dos candidatos com cuidado, fazer uma avaliação sobre o histórico e o que eles têm a oferecer. Goiás quer mudança e isso é algo contagiante”, disse.

Presidente estadual do Podemos, Sandro Resende reafirmou a liderança de Ronaldo Caiado junto aos 11 partidos que integram o bloco de oposição Unidos para Mudar Goiás e que ele é o nome que Goiás realmente precisa para mudar seu rumo. “O atual governador tem insistido que é a mudança. Mas a gente sabe que não, que ele é a continuidade desse ciclo político. A mudança tem um nome, e é o do senador Ronaldo Caiado”, garantiu.

Também presente no evento, o deputado estadual Lívio Luciano destacou que falta na Câmara dos Deputados um parlamentar verdadeiramente sintonizado com os anseios de Anápolis, qualidade que Valeriano Abreu poderá suprir. Ao lado de Ronaldo Caiado, ele acredita que o município terá um salto de evolução.

“Ronaldo Caiado tem histórico de trabalho realizado, uma conduta ilibada e a coragem de fazer as mudanças necessárias. Ele conhece Goiás como poucos e sabe como está a gestão do Estado”, destacou.

Além da pré-candidatura de Valeriano Abreu, os senadores Ronaldo Caiado e Wilder Morais cumpriram uma agenda cheia em Anápolis na quinta-feira. Os dois se reuniram com os pastores Clarimundo César, que é presidente das Assembleias de Deus – Ministério de Anápolis, e Bertiê Magalhães, presidente das Assembleias de Deus – Ministério Madureira. Os democratas também visitaram o cantor gospel Samuel, que é pré-candidato a deputado federal, e deram entrevistas às rádios 96 FM e Imprensa.

PMN

PMN nacional referenda apoio a Ronaldo Caiado

O senador Ronaldo Caiado (Democratas) teve um encontro na quarta-feira (21/03) em Brasília com o presidente nacional do PMN, Carlos Massarollo, que confirmou o apoio da legenda à pré-candidatura do democrata em Goiás. Os dois já estiveram reunidos em São Paulo nos últimos dias para fechar este compromisso.

O encontro foi acompanhado pelo presidente estadual do PMN, Eduardo Macedo, que compõe a frente da oposição Unidos para Mudar Goiás. Também esteve com eles o pré-candidato a deputado federal pelo PMN, Hermes Traldi.

“Esta é a comprovação de que palavra dada deve ser cumprida. Estive com Massarollo em São Paulo e tudo que conversamos tem sido seguido. Teremos o apoio do PMN em Goiás. Agradeço ao Eduardo pela dedicação com que tem trabalhado em minha pré-campanha e também ao Hermes Traldi, que tem buscado nomes importantes para a disputa a candidato estadual”, disse Ronaldo Caiado.

fotoLeandroVieira (2)

Em festa pelos 84 anos, ladeado por Caiado e Daniel, Iris defende união das oposições

Em clima festivo pelos 84 anos de vida do prefeito de Goiânia Iris Rezende (PMDB), a oposição demonstrou nesta sexta-feira (22/12) sinais claros de convergência para a tese da união em 2018. O discurso de unidade para as próximas eleições foi defendido tanto pelo prefeito quanto pelo senador Ronaldo Caiado (Democratas), pelo deputado federal Daniel Vilela (PMDB) e pela primeira-dama Íris de Araújo.

“Temos que fazer (a união). É momento de reflexão e humildade e que o espírito público prevaleça. Temos que fazer política movidos pelo espírito público”, sublinhou Iris Rezende em entrevista à imprensa, quando questionado se trabalharia pela união da oposição.

Apontado como timoneiro desse processo, o peemedebista garantiu que está focado na administração mas também participando das discussões. “Sou mais um integrante dos partidos que representam a oposição em Goiás. Tenho um compromisso de nunca ficar distante do processo. É claro que não posso confundir a recuperação de uma administração com o pleito que será realizado, mas estarei presente e participando e estou certo de que todas as lideranças da oposição vão ter competência para realizar um grande projeto”, afirmou.

A fala do prefeito ocorreu pouco depois de Ronaldo Caiado e Daniel Vilela darem um indicativo forte de proximidade e diálogo. Em um abraço longo e bem-humorado, o senador brincou dizendo “aqui é para ganhar a eleição”.

Na sequência, Daniel Vilela deixou claro em entrevista que o diálogo entre ambos sempre ocorreu. “Nós nunca deixamos de nos encontrar, mas hoje viemos todos aqui em deferência ao aniversário do nosso líder maior Iris Rezende. Temos conversado constantemente e as coisas estão caminhando no seu devido tempo”, disse. “Tenho certeza que vamos acertar. O cenário é muito favorável para a oposição, e as pesquisas têm demonstrado claramente que o goiano deseja mudança e renovação. Temos que construir um projeto focado nessa perspectiva e nesse ambiente”, avaliou.

Também questionado sobre a sinalização, Ronaldo Caiado garantiu que não há outro caminho. “Significa o que vai acontecer, se Deus quiser: a unidade das oposições. É isso que todas as nossas lideranças e o sentimento do povo de Goiás espera nesse momento. Que os líderes maiores tenham bom senso, tenham equilíbrio, tenham sensatez de ter um candidato único dentro das regras e critérios a serem determinados”, afirmou.

O parlamentar aproveitou para destacar o papel primordial que Iris Rezende desempenha no processo. “Eu nunca me enganei. É fundamental. Sabe por quê? Porque quando ainda existia certa dúvida sobre quem deveria ser candidato a prefeito de Goiânia em 2016, fui enfático: só teremos chance de chegarmos ao governo de 2018 se nós tivermos Iris Rezende prefeito da cidade de Goiânia. Nunca tive dúvida. Precisamos de um timoneiro, um líder, aquela figura que pode colocar as mãos e dizer que este é o candidato da unidade. A figura dele é balizadora do processo de 2018”, disse. “Não existe candidatura sem unidade e sem o Iris sendo o timoneiro do processo”, reforçou.

A primeira-dama Íris de Araújo também reforçou a tese predominante na oposição. “É fundamental. As oposições unidas terão a oportunidade de ter um único pensamento e uma única visão programática. São todos os partidos que não concordam com esse governo. Não é poder pelo poder, é usar o poder para mudar e isso só vai acontecer se estivermos unidos. Sou peemedebista, fundadora do PMDB, e estarei lutando até o último instante para que haja essa união. Enquanto não tivermos um pensamento de união, não teremos como enfrentar uma máquina tão poderosa e tão inescrupulosa como é a máquina do governo”, defendeu.

Presidente da Câmara de Goiânia, o peemedebista Andrey Azeredo conclamou a todas as lideranças a participaram dos diálogos. “Eu vejo que todas as forças políticas de Goiás que têm o mesmo objetivo, que é fazer com que Goiás prospere de forma real e veemente, com uma política diferenciada, podem e devem dialogar ao máximo e buscar união e convergência de ideias e política para que possamos eleger um governador que represente os anseios do goianos”, afirmou.

radio

Lançar vários candidatos iria desestimular as lideranças, diz Caiado na Rádio 730

O líder do Democratas no Senado, Ronaldo Caiado, afirmou em entrevista à Rádio 730 na manhã desta terça-feira (20/12) que o anseio das principais lideranças de oposição do interior do Estado é que a política de conciliação prevaleça nas articulações para as eleições de 2018. Segundo o senador, lançar vários candidatos seria um fator de enorme desestímulo às lideranças goianas.

“O manual da boa política prega a conciliação e a identificação de critérios. Se cada partido lançar seu candidato, o governo vai comemorar. A divisão é exatamente o que o governo quer. Lançar vários candidatos na oposição seria o mesmo que mostrar falta de sensibilidade com nossas lideranças no interior, que anseiam ver um governo que poderá respaldar suas ações. Se não há unidade, há o desestímulo das lideranças locais”, avaliou.

Recém-recuperado do acidente que sofreu ao tentar domar uma mula, em outubro deste ano, Ronaldo Caiado contou que as articulações continuam fortes. “Estamos conversando muito, nos reunindo com lideranças, prefeitos, vereadores, ex-prefeitos, ex-vereadores do Estado todo no sentido de buscar o sentimento das oposições. E tem também aqueles que estão insatisfeitos com os rumos do governo que estamos conversando. Mas não vamos citar nomes porque o governo logo vai atrás com represálias. As oposições estão buscando unidade para termos critérios para escolher uma candidatura única para vencermos as eleições”, disse.

Na entrevista, Ronaldo Caiado voltou a ressaltar a importância do PMDB para Goiás. “Jamais neguei a importância do PMDB. O que estamos discutindo agora não é estrutura partidária, mas quem terá essas credenciais para ter apoio popular. Isso é importante em uma eleição majoritária. Quando há uma coligação, você não diferencia Democratas do PMDB. Todos são transformados numa coligação. Não pode ter a tese separatista”, ressaltou.

O parlamentar aproveitou também para responder às críticas de que não teria se licenciado do Senado para ceder espaço ao seu suplente, o ex-deputado estadual Luiz Carlos do Carmo (PMDB). “Eu nunca poderia prever essa quantidade de complicações que tive após o acidente em 13 de outubro. Lógico que se pudesse prever todas essas complicações, meu suplente teria assumido o período”, disse.

Sobre as últimas pesquisas eleitorais que o apontam como líder na disputa ao governo de Goiás, o senador disse que elas deixam claro o encerramento do ciclo do atual governo. “Sou o pré-candidato com menor rejeição. Isso me sensibiliza mais até do que estar em primeiro lugar para intenção de voto. O que pesquisa mostra hoje? Que chegamos ao final de um ciclo. Acabou. Essa é a mensagem maior que cidadão passa ao ser entrevistado. A chances reais da oposição chegar ao poder é clara. Não podemos errar. Qualquer candidatura alavancada pelo governo já sinaliza naufrágio”, afirmou.

Para Ronaldo Caiado, o atual governo decepcionou os goianos. “O governo deixou muito a desejar. Tenho feito uma radiografia do Estado e a situação é calamitosa. Goiás está fechando o ano com déficit de R$ 2 bilhões. O estado acumula uma dívida de R$ 19,5 bilhões com o Tesouro, bancos, concessões. Já vendeu tudo que tinha. Agora está tirando R$ 800 milhões para pagar folha de funcionários. As obras estão inacabadas. O Estado está todo dilapidado. Eu criei um termo que definir esse grupo que está no poder que formou: a Oligarquia dos Carrapatos”, citou.

pesquisa3

TV Record/Paraná Pesquisas mostra crescimento de Caiado para o governo

Pesquisa encomendada pela TV Record ao Instituto Paraná e divulgada na terça-feira (12/12) mostrou que cresceram as intenções de votos para o pré-candidato ao governo de Goiás Ronaldo Caiado (Democratas) na comparação com o levantamento anterior, divulgado no dia 13 de junho. O democrata tem agora 47% das intenções na pesquisa estimulada, enquanto em junho o número era de 44%.

A porcentagem corresponde a um cenário de disputa com os pré-candidatos Daniel Vilela (PMDB), José Eliton (PSDB) e Djalma Rezende. Enquanto o deputado federal do PMDB teria 14,2%, José Eliton somaria 10,6% e o empresário Djalma Rezende 6,7%. Neste cenário, 16,3% não votariam em nenhum e 5,1% não souberam dizer.

Em um cenário em que Daniel Vilela é substituído como pré-candidato pelo ex-prefeito Maguito Vilela (PMDB), Ronaldo Caiado manteria a liderança. Enquanto o democrata teria 39,3%, Maguito somaria 26,8%, José Eliton 10% e Djalma Rezende 5,9%. Não sabem são 4,7% e não votariam em nenhum 13,2%.

A pesquisa também considerou cenários apenas com os nomes dos três pré-candidatos mais ventilados no momento. Em uma disputa entre eles, Ronaldo Caiado teria 49,3%, Daniel Vilela 15,8% e José Eliton 12,6%. Deste cenário 5,6% não sabem e 16,8% não votariam em nenhum. Se Daniel Vilela fosse substituído por Maguito Vilela, Ronaldo Caiado teria 41,1%, Maguito Vilela 27,9% e José Eliton 12,1%.

No segundo turno o favoritismo do democrata é ainda mais evidente. Enquanto Ronaldo Caiado acumularia 58,4% das intenções de voto, Daniel Vilela teria 25%. No caso de disputar com José Eliton, o parlamentar teria 62% e o vice 20,6%.

“Pesquisas como esta são um forte indicativo de que Goiás quer e necessita de mudanças. Recebo com humildade este resultado e fico feliz em saber que os goianos confiam em mim para iniciar um período de mudanças em Goiás”, comentou Ronaldo Caiado.

A sondagem foi realizada com 1.520 e eleitores de 58 municípios goianos, de 5 a 10 de dezembro. A margem de erro é de 2,5 pontos porcentuais.

folha

Caiado pede engajamento da população para garantir mudanças no País

O líder do Democratas no Senado, Ronaldo Caiado (Democratas) conclamou a população a se engajar na política e garantir o protagonismo das mudanças que o País precisa nas próximas eleições. Em artigo publicado neste sábado (21/10) pela Folha de S. Paulo, o parlamentar afirmou que hoje o eleitor para muito caro pelas opções erradas do passado, mas que é possível vislumbrar um futuro melhor com engajamento.

“Em vez de terceirizar o problema, transferindo-o aos militares, como querem alguns, é preciso investir na intervenção civil. Não pode o país, a cada eleição, votar de qualquer maneira e depois sofrer quatro anos de ressaca moral, rangendo os dentes nas redes sociais”, criticou. “

Para ele, é o que tem ocorrido. “O resultado é que a rejeição aos políticos deriva perigosamente para a rejeição à política – e sem ela não há democracia, o único regime que embute o antídoto contra os seus males: as eleições. Permite que se derrube o grupo político hegemônico de modo pacífico e construtivo”, assegurou.

O preço de uma escolha errada, segundo ele, é evidente. “O país paga hoje o preço de uma opção errada – e agora irreversível. Em vez de convocar novas eleições ao tirar Dilma Rousseff da Presidência, tese que defendi e fui voto vencido, optou por dar posse a seu vice, Michel Temer. Assumiu Temer e sua trupe, do segundo escalão do PT, oferecendo ao país mais do mesmo. O país tornou-se refém da agenda de sobrevivência dos que estão no poder: governantes às voltas com a Justiça e empenhados em tudo fazer para evitá-la”, citou.

http://www1.folha.uol.com.br/colunas/ronaldo-caiado/2017/10/1928983-nao-se-terceiriza-a-democracia.shtml

 

 

Orizona-FotoLeandroVieira

“Goiás espera unidade da oposição para vencer”, diz Caiado em Orizona

Goiás espera a unidade da oposição para vencer as eleições em 2018 e dar um novo rumo às práticas políticas e administrativas do Estado. Este foi o clamor das lideranças de 40 municípios que lotaram nessa segunda-feira (09/10) à noite a Feira da Agricultura Familiar, em Orizona, para receber o 4º Encontro da frente de oposição “Unidos para Mudar Goiás”. O senador Ronaldo Caiado (Democratas), uma das principais lideranças do encontro, afirmou ter a expectativa de que todos os aliados tenham a mesma convicção.

Mais de 800 pessoas ouviram as palavras do presidente regional do Democratas. Ao todo foram 41 vereadores e 34 presidentes e representantes de partidos presentes, além dos representantes das onze siglas partidárias que compõem a frente de oposição “Unidos para Mudar Goiás”: PMN, PEN (hoje Patriotas), PHS, PPL, PTC, PV, PRTB, PSDC, PRP, PMDB e Democratas. Todos unânimes em defender que a oposição se fortalece se estiver unida em 2018.

“Me coloco como pré-candidato ao governo de Goiás. Mas quero deixar claro que sou um homem que me submeto às regras que forem colocadas para ganharmos as eleições. Vamos entrar na disputa de cabeça erguida, sem conchavos, e aquele que tiver em melhores condições será o candidato. Convidamos todos os aliados, o PMDB em sua inteireza, a um jovem parlamentar preparado, inteligente e combativo que é Daniel Vilela: Goiás espera a unidade para vencer as eleições”, discursou.

Ronaldo Caiado afirmou que não há perspectiva de melhorias com o atual governo. Ele lembra que só Orizona já vivenciou a realidade de ver a explosão de caixas eletrônicos por nove vezes. Ele lembrou ainda que a maioria das cidades goianas tem apenas uma viatura policial para fazer a segurança de toda a população, enquanto o governador e seu vice tem à disposição um aparato enorme.

O senador questionou se é esta a realidade que os goianos querem continuar vivendo. “A hora de decidir o que queremos é agora. É essa segurança, saúde e educação que Goiás quer? Ou queremos realmente mudar Goiás para melhor?”

Caiado lembrou o caso da Celg. “Venderam a preço de banana, deram 30 anos de isenção de ICMS e os prefeitos não vão receber nada. O serviço conseguiu piorar, falta energia, compromete a produção e a população agora fica no escuro”, disse.

Sobre a saúde, Ronaldo Caiado lembrou que o governo estadual cortou verbas dos hospitais do Entorno e de outras regiões que há anos vem prometendo terminar.

Qualidades especiais

Uma das grandes lideranças da região da Estrada de Ferro que estiveram no evento foi o ex-prefeito de Orizona Anteres Vieira, que ressaltou ser difícil perder a disputa com um candidato que reúne tantas qualidades especiais. Para ele, a alternância de poder é mais do que salutar – é fundamental em um regime democrático.

“Goiás precisa mudar. E Ronaldo Caiado tem estatura moral, intelectual e ética para ser presidente do Brasil. Se tem para governar o País, é muita sorte para os goianos que ele tenha preferido tentar a disputa em Goiás. Acompanho o trabalho dele e sei como trata com seriedade o assuntos públicos. Ele reúne atributos como lealdade, honradez, além de ser ficha limpa. Goiás precisa de você”, garantiu.

O também ex-prefeito Felipe Antônio Dias (PMDB) afirmou que é nítido o entusiasmo da população em ter a oportunidade de escolher Ronaldo Caiado para governar. “Cheguei aqui e olhei nos olhos das pessoas, vi o brilho da esperança de que as coisas podem mudar, que elas poderão ter de volta o sossego em suas casas. Sonhamos aqui há quase 30 anos com a duplicação da nossa rodovia e nada. O senhor vai mudar isso”, afiançou.

Felipe Antônio também testemunhou sobre a lealdade do senador com o prefeito de Goiânia, Iris Rezende (PMDB), com quem caminhou em 2014 nas eleições para o governo estadual e também em 2016, quando o peemedebista se elegeu na capital. “Vi o senhor com o Iris e como é um homem leal. Queremos te ver no Palácio das Esmeraldas”, afirmou.

Força

Anfitrião da festa, o peemedebista Rinaldo Costa afirmou que o evento de ontem mostra como está viva a força das oposições em Goiás. “Esta força está presente em todo o Estado de Goiás e em Orizona não seria diferente. Temos pesquisas aqui que mostram que o senhor está bem à frente para a corrida estadual. Orizona quer fazer parte da mudança e trará uma grande vitória às oposições. Não podemos nos dividir. Temos de caminhar juntos para a vitória vir mais fácil”, defendeu.

Mais uma vez presente no encontro, o ex-prefeito de Guapó Luiz Juvêncio (PMDB) afirmou que Ronaldo Caiado é o nome que aglutina as lideranças. Para ele, é preciso romper o ciclo de governo atual. “A história mostra que nem uma ditadura durou mais do que 20 anos. Aqui em Goiás estamos em uma ditadura de um governo corrupto que não respeita os prefeitos e lideranças. Fui perseguido quando fui prefeito porque nunca fui com meu chapéu no Palácio. Tenho certeza que agora Goiás terá um representante à altura”, torceu.

O vereador do PMDB de Rialma, Paulineli Carneiro, afirmou que é impossível conter o desejo da população. “Quando o povo quer não adianta. A mudança é agora. Estive em Goianésia no evento do PMDB – que, vamos fazer justiça, não foi grande como o de hoje – e falei ao Daniel que sem Ronaldo Caiado vamos levar uma taca. A mudança é agora. O povo de Goiás quer mudança e o nome para isso é o de Ronaldo Caiado”, salientou.

Representando o presidente do PRP de Goiás, Jorcelino Braga, o vice-presidente Gerceley Batista disse que Ronaldo Caiado é um dos poucos que transformam a política em um ofício de honra. “Obrigado por nos representar em Goiás com tanta perfeição. A oposição tem um nome de honradez e com propostas”, elogiou.

Também participaram do encontro o presidente do Democratas de Orizona, Henrique Cunha Tavares; o suplente de senador Luiz Carlos do Carmo (PMDB); o presidente do PPL, José Netho; o vereador Juarez Lopes (PRTB); o vice-presidente do PV, Cristiano Cunha; o presidente do PMN, Eduardo Macedo; o presidente do Patriotas, Santa Pires; o presidente da Faeg, José Mário Scheiner; o deputado federal Delegado Waldir; o vice-prefeito de Rio Verde, Chico do KGL; o vice-prefeito de Silvânia, João Caixeta (DEM).

1 2 3 11