Anapolis1

Goiás precisa se unir às igrejas no combate às drogas, diz Caiado em Anápolis

Ao participar de encontros com jovens fiéis em Anápolis na noite de sábado (10/02), o senador Ronaldo Caiado (Democratas) destacou o papel das igrejas evangélicas no combate às drogas e afirmou ser necessário unir forças em Goiás para realizar este trabalho. O parlamentar esteve primeiro na 46ª edição do Congresso Umada, da Igreja Assembleia de Deus Madureira de Anápolis, e na sequência participou do 53º Congresso da Mocidade Evangélica (Comepe), promovido pela Igreja Assembléia de Deus Ministério Anápolis.

No Congresso Umada o senador, ao lado de seu suplente Luiz Carlos do Carmo (MDB), foi recepcionado pelo pastor presidente Bertiê Magalhães. Ao discursar para os milhares de jovens presentes, o senador falou sobre o papel da igreja em dar esperança e perspectiva de vida a eles.

“O sentimento que levo hoje do Congresso da União de Mocidades das Assembleias de Deus Ministério Madureira, em Anápolis, é o de esperança, reforçado pelo apoio da família e da igreja. Convidado pelo pastor presidente Bertiê Magalhães, com quem estive ao lado do meu suplente Luiz Carlos do Carmo, do Pastor Damião Santana, do vereador Teles Júnior, do pré-candidato a deputado Rafael Gouveia e de vários amigos, pude falar sobre a importância e a necessidade de Goiás realizar um trabalho social em parceria com as igrejas para manter os jovens afastados das drogas”, contou.

Para ele, a igreja exerce papel fundamental na sociedade. “O que tira um cidadão da dependência é a fé, a evangelização e a força que os fiéis transmitem. Acredito nisso e, se Deus quiser, vamos colocar isso em prática. Essa é uma meta que tenho”, disse.

No Comepe ele voltou a falar sobre este desejo de unir forças em prol dos jovens. “Tive a oportunidade de falar ao pastor José Clarimundo Cezar da minha admiração pelo trabalho social desenvolvido pela igreja. Estamos vivendo uma época em que as drogas estão destruindo as famílias. Nessa hora a igreja tem papel fundamental. Como médico sei o tratamento para que o usuário deixe as drogas, mas sinceramente é a igreja que ajuda a mantê-lo distante, ao evangelizar e transmitir a fé e esperança. A união de forças entre estado e igreja no combate às drogas! Esse é o caminho! Vou lutar por isso”, garantiu.